Início Cultura Fernando Pessoa: 10 das melhores frases de um génio da língua portuguesa

Fernando Pessoa: 10 das melhores frases de um génio da língua portuguesa

Um escritor genial que deixou uma obra que se revela um património ímpar. Fernando Pessoa: 10 das melhores frases de um génio da língua portuguesa.

Fernando Pessoa: 10 das melhores frases
Fernando Pessoa: 10 das melhores frases de um génio da língua portuguesa

Conheça melhor o pensamento de um escritor genial que deixou uma obra que se revela um património ímpar. Fernando Pessoa: 10 das melhores frases de um génio da língua portuguesa.

Fernando Pessoa deixou um legado ímpar, sendo um dos maiores poetas portugueses de todos os tempos. A nossa literatura é rica, com nomes emblemáticos como Luís de Camões, Sophia de Mello Breyner, José Saramago, Lobo Antunes.

Contudo, Fernando Pessoa será para sempre recordado como um dos maiores génios poéticos, um dos poucos escritores portugueses que são mundialmente conhecidos. Muitas frases suas são pensamentos que servem como autênticos ensinamentos. Quer conhecer mais sobre o ilustre poeta?

Fernando Pessoa: 10 das melhores frases de um génio da língua portuguesa

A poesia de Fernando Pessoa

A sua poesia contribuiu de forma decisiva para a evolução de toda a produção poética portuguesa do século XX. Fernando Pessoa foi mais longe do que qualquer outro na herança simbolista, não só quanto à criação (e invenção) de tentativas artísticas e literárias inovadoras, mas também no que diz respeito ao esforço de teorização e de crítica literária.

Fernando Pessoa é um poeta universal. Apesar de todas as contradições, ele revela uma visão da Vida que é, simultaneamente, múltipla e unitária. O esforço de um olhar sobre o mundo de modo múltiplo (com um forte substrato de filosofia racionalista e até de influência oriental) em que há uma explicação plausível para a criação dos seus célebres heterónimos, destacando-se entre eles Alberto Caeiro, Álvaro de Campos e Ricardo Reis, sem contarmos ainda com o semi-heterónimo Bernardo Soares. Todos com uma visão muito particular do mundo.

Leia também:

Biografia do poeta

Este genial ser humano nasceu no ano de 1888, na mesma cidade em que veio a falecer, Lisboa. A sua infância foi distinta. Com apenas 7 anos partiu com a sua mãe e o padrasto (que era cônsul em Durban) para a África do Sul.

Fernando Pessoa fez os estudos secundários, concluindo os mesmos com resultados brilhantes. Em finais do ano de 1903, o poeta fez o exame de admissão à Universidade do Cabo. Apesar da idade, 15 anos apenas, cedo demonstrou enorme capacidade, revelando uma surpreendente capacidade para diversificar as suas leituras literárias e filosóficas.

O regresso

No ano de 1905, Fernando Pessoa regressou a Portugal de forma definitiva. Ele matriculou-se no Curso Superior de Letras (em Lisboa), mas abandonou-o dois anos depois, em 1907. Fernando Pessoa começou a trabalhar como “correspondente estrangeiro”.

No ano de 1912, Fernando Pessoa começou a publicar na revista A Águia, estreando-se com artigos de natureza ensaística.

Produção

No ano de 1914, Fernando Pessoa viveu um ano de grande criatividade, sendo o ano da criação dos três conhecidos heterónimos, Alberto Caeiro, Álvaro de Campos e Ricardo Reis.

Em 1915, Fernando Pessoa lançou a revista “Orpheu”, que dá origem ao Modernismo, juntamente com nomes de elevada craveira cultural, como os de Mário de Sá-Carneiro, José de Almada-Negreiros, entre outros. Colabora igualmente na fundação de algumas revistas. A sua colaboração poética é requisitada noutras revistas, fazendo a publicação de alguns opúsculos.

O movimento modernista português foi bastante marcante, sendo Fernando Pessoa uma das almas criativas do movimento. As razões são muitas. A produção teórica em torno do sensacionismo e o arrojo vanguardista de algumas das suas poesias fazem parte dessas razões.

A isso soma-se o papel que desempenhou e pela animação que imprimiu à revista “Orpheu” (1915). Apesar da sua produção, Fernando Pessoa viveu uma vida ligada ao anonimato, sem o devido reconhecimento do seu trabalho.

A morte

A obra “Mensagem” foi o único livro em português que Fernando Pessoa publica em vida. Em 1935, ano em que faleceu, o poeta apenas tinha publicado esta obra. Neste livro, ele exprime a sua visão mítica e nacionalista de Portugal de forma poética. Apesar dessa obra, guardou na sua famosa arca milhares de textos inéditos, muitos deles publicados aos poucos.

A editora Ática começou em 1942 a publicar a sua obra poética. Contudo, o grupo “Presença” já tinha iniciado a sua reabilitação (quer poética, quer filosófica) face ao público e face à crítica.

10 das melhores frases de um dos maiores génios da língua portuguesa, Fernando Pessoa

Fernando Pessoa:

“Tudo vale a pena quando a alma não é pequena.”

Fernando Pessoa:

“Tudo é ousado para quem nada se atreve.”

Fernando Pessoa:

“Custa tanto ser sincero quando se é inteligente! É como ser honesto quando se é ambicioso.”

Fernando Pessoa:

“Os homens são fáceis de afastar. Basta não nos aproximarmos.”

Fernando Pessoa:

“Sinto frio na alma; não sei com que me agasalhar. Para o frio da alma não há manto nem capa, quem o sente não se esquece.”

Fernando Pessoa:

“Sentir é criar. Sentir é pensar sem ideias, e por isso sentir é compreender, visto que o universo não tem ideias.”

Fernando Pessoa:

“É em nós que as paisagens têm paisagem.”

Fernando Pessoa:

“O homem vulgar, por mais dura que lhe seja a vida, tem ao menos a felicidade de a não pensar.”

Fernando Pessoa:

«Torturamos os nossos irmãos homens com o ódio, o rancor, a mal­dade e depois dizemos «o mundo é mau».»

Fernando Pessoa:

«O sentimento abre as portas da prisão com que o pensamento fecha a alma.»

NCultura

Se gostou deste artigo reaja a ele e faça um comentário!

Se gostou deste tema pode procurar outros artigos sobre Língua Portuguesa no NCultura. Se tem outros temas que pretende que sejam explorados pelo NCultura, deixe-nos sugestões. Se é apaixonado pela língua portuguesa, saiba que há muitos mais artigos para ler no NCultura.

Apaixone-se pelo NCultura e explore diferentes temáticas: turismo e viagens, saúde, gastronomia, cultura, histórias, entre outras…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.