Início Tradições Doçaria Conventual: 5 receitas de comer e chorar por mais

Doçaria Conventual: 5 receitas de comer e chorar por mais

A doçaria conventual portuguesa é riquíssima e estas receitas deliciosas foram concebidas por freiras que viviam em conventos. Para comer e chorar por mais!

11696
Doçaria Conventual: 5 receitas de comer e chorar por mais
Doçaria Conventual: 5 receitas de comer e chorar por mais

Doçaria Conventual: 5 receitas de comer e chorar por mais

A doçaria conventual portuguesa é riquíssima e deve-se ao facto de serem doces criados por freiras que viviam em Conventos.
Doçaria Conventual
Portugal é dos países em que a doçaria conventual tem maior destaque e mais enriqueceu a gastronomia portuguesa, tendo sido a base para muitas receitas de doces tradicionais e regionais.

Barriga da Freira

Doçaria Conventual: 5 receitas, de comer e chorar por mais
Barriga de Freira – Doçaria Conventual

Doçaria Conventual
Pensa-se que este doce conventual tenha sido criado pelas freiras da Ordem das Ursulinas, do Convento situado em Vale da Mó, no concelho da Anadia. Esta variante da Barriga de Freira é atualmente um doce regional típico daquela localidade, fazendo lembrar a charcada na sua apresentação e textura.

A sobremesa deve ser confecionada em tacho de cobre com 20 cm de diâmetro, devendo o mesmo ser polido no momento. No entanto, o doce pode ser feito num tacho de aço inoxidável ou de alumínio com as mesmas dimensões.

Ingredientes: (para o doce)

  • 18 gemas
  • 350 ml de água
  • 4 ovos inteiros
  • 500 g de açúcar
  • manteiga q.b.

Para a decoração (opcional)

  • fios de ovos

Confeção:
Leve o açúcar ao lume com a água e deixe ferver até a calda atingir o ponto de pasta (atinge-se o ponto aos 101° C, após aproximadamente 1 minuto de fervura. O ponto atinge-se assim que, ao mergulhar uma colher na calda, começar a aderir uma pequena camada de açúcar).
Doçaria Conventual
À parte, misture, com um garfo, as gemas e as claras, de modo a obter um preparado homogéneo, mas não espumoso. Deite suavemente os ovos na calda de açúcar e deixe cozer ligeiramente. Vá rodando o doce usando dois garfos.
Doçaria Conventual
Adicione um pouco de manteiga, deixando-a escorregar pelos bordos do tacho, a fim de evitar que pegue. Pelo mesmo motivo, deverá também picar o centro do doce.
Doçaria Conventual
Quando o açúcar caramelizar, a barriga de freira está pronta.
Doçaria Conventual
Sirva num prato um pouco fundo e, se desejar, enfeite o centro com fios de ovos.

(cont.)

5 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.