Início Histórias O tesouro descoberto a bordo da caravela Bom Jesus

O tesouro descoberto a bordo da caravela Bom Jesus

Descobertos 11.5 milhões de euros em moedas de ouro, mosquetes, canhões, peças de cobre, lingotes de ouro, estanho, presas de marfim e várias espadas.

1737
COMPARTILHE
O tesouro descoberto a bordo da caravela Bom Jesus
O tesouro descoberto a bordo da caravela Bom Jesus

O tesouro descoberto a bordo da caravela Bom Jesus

Réplica da caravela Bom Jesus

A caravela “Bom Jesus” desapareceu, sem deixar rasto, no ano de 1533. Tinha como destino uma das colónias mais importantes do império português: a Índia. Transportava um carregamento de moedas de ouro portuguesas e espanholas com o valor estimado de 11.5 milhões de euros.

Esta história tem início em 2008, mas foi recuperada recentemente pela estação norte-americana “Fox News” e claro, o artigo chamou imediatamente a atenção da comunicação social portuguesa.

Agora, graças a um maior interesse pela parte dos leitores e também pela difusão nas redes sociais, a história de uma das maiores descobertas de navios naufragados de sempre volta à ribalta.

Esta descoberta espantosa foi um simples acaso: mineiros da Namíbia procuravam diamantes e decidiram esvaziar uma lagoa artificial em Oranjemund, no deserto da Namíbia e, sem querer, descobriram uma caravela portuguesa perdida há mais de 500 anos.

Perante esta descoberta, o arqueólogo Dieter Noli afirmou que não ficou muito surpreendido por se encontrar ali um navio naufragado – parece que a área em questão era um mau presságio para os marinheiros portugueses e espanhóis, chegando mesmo a ser conhecida como os “Portões do Inferno”.

Realmente existe um grande número de registos históricos de navios que encontraram o seu trágico fim naquele local.

Mas, mais do que a descoberta do navio português desaparecido, foi o seu conteúdo que mais impressionou o arqueólogo.

(cont.)

1 COMENTÁRIO

  1. Esta história está cheia de erros.

    Na data indicada (1533) os navios que por lá passavam eram Portugueses, e não Espanhois.

    O navio devia estar de regresso da India a caminho de Lisboa, pois essa era a rota do regresso. A ida para a India fazia-se por uma rota que passava ao largo do Brasil.

    O navio vinha cheio, portanto vinha da India. Porque é que se carregava um navio com marfim para o levar para a India? Não faz o minimo sentido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here