Início Tradições O melhor guia para escolher, saborear e conservar azeite

O melhor guia para escolher, saborear e conservar azeite

Este é o melhor guia para escolher, saborear e conservar azeite. O azeite é uma gordura saudável. Mas será que a sabe escolher e conservar adequadamente?

saborear e conservar azeite
O melhor guia para escolher, saborear e conservar azeite

Este é o melhor guia para escolher, saborear e conservar azeite. O azeite é uma gordura saudável. Mas será que a sabe escolher e conservar adequadamente? O azeite é um óleo vegetal muito apreciado e utilizado na nossa gastronomia. É uma gordura consumida logo após a sua extração; é resistente às altas temperaturas; e pode ser usada tanto em cru, como cozinhada, numa grande variedade de pratos e receitas. Além disso, o azeite é rico em elementos importantes para o organismo como as vitaminas A, D, E, K e ácidos gordos essenciais. Conheça algumas das suas variantes e perceba como escolher e fazer uma prova desta excelente gordura que também é conhecida como “ouro líquido”.

O melhor guia para escolher, saborear e conservar azeite

saborear e conservar azeite
O melhor guia para escolher, saborear e conservar azeite

Principais sabores

O azeite não é todo igual e prova disso são os seus diferentes paladares. Há três tipos de sabor que podemos destacar e descrever, a saber:

frutado: sabor e odor característicos dos azeites extraídos de frutos sãos e frescos (verdes ou maduros);

amargo: mais tradicional, pois é típico dos azeites produzidos a partir de azeitonas verdes ou em fase precoce de maturação;

picante: caracteriza-se pelas picadas que provoca na boca e na garganta. Associa-se aos azeites produzidos no início da campanha, feitos a partir de azeitonas ainda verdes.


Leia também: Azeite de oliva e os benefícios para a saúde e estética


saborear e conservar azeite
O melhor guia para escolher, saborear e conservar azeite

Como escolher?

Ao escolher um azeite, deve ponderar sobre o seu gosto e o prato que pretender confecionar com esse ingrediente. Perceba, então, as diferenças entre os principais tipos de azeite:

– o azeite virgem extra é indicado para saladas, doçaria e molhos;

– o azeite virgem é indicado para molhos, assados, sopas, refogados e marinadas;

– o azeite é recomendado para frituras, já que resiste às altas temperaturas;

– o azeite frutado, picante e ácido é aconselhável para açordas e caldeiradas.

saborear e conservar azeite
O melhor guia para escolher, saborear e conservar azeite

Como provar?

É possível degustar um azeite, assim como se degusta um vinho ou outro produto. Porém, para fazer uma prova correta e eficaz, deve cumprir alguns passos e procedimentos, a saber:

Escolha o copo certo: sim, o copo onde coloca o azeite pode mesmo influenciar a prova. Deve privilegiar um copo escuro, de modo a que esse elemento não influencie o olfato.

Aqueça o azeite: sem ligar o fogão, coloque as suas mãos no topo e na base do copo que tem o azeite. Assim, conseguirá dar-lhe uma temperatura mais indicada para que os seus aroma e sabor sejam libertados.

Não coma, nem fume: quando fizer a prova, deve estar há uma hora em jejum, sem comer, fumar ou mesmo usar perfume. Só assim consegue assegurar que a degustação não é influenciada por outros fatores que não o sabor e aroma do azeite.

Faça a prova de manhã: segundo os especialistas, a melhor altura do dia para fazer a degustação do azeite é mesmo de manhã, quando os sentidos estão mais apurados.


Leia também: Queijo da Serra da Estrela é um dos melhores queijos do mundo


saborear e conservar azeite
O melhor guia para escolher, saborear e conservar azeite

Como conservar?

Logo que é extraído, o azeite começa a deteriorar-se. Por isso, ele deve ser preservado, afastando-o de fontes de luz, calor ou ar, pois esses elementos aceleram a oxidação e alteram o sabor desta gordura.

Assim, o azeite deve ser mantido num local fresco e escuro e longe de odores intensos, como os das especiarias, pois eles podem contaminar o seu sabor original.

Quanto ao recipiente de armazenamento, o mais indicado é guardar o azeite frasco de vidro, folha-de-flandres ou aço inox, sempre bem fechado.

Uma má conservação do azeite pode ser responsável pela sua rancificação, ou seja, pelo surgimento de ranço no azeite. Além disso, ele pode apresenta um sabor a madeira ou a mofo. Noutros casos, ele fica cozido e encorpado, deixando uma sensação densa e pastosa na boca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.