Início Tradições Formigos: origem e receita deste doce de Natal

Formigos: origem e receita deste doce de Natal

Conheça este doce típico do Natal da região Norte do país. Pão duro, mel, ovos e casca de limão. Parece fácil fazer os deliciosos formigos. 

Formigos
Formigos: origem e receita deste doce de Natal

Pão duro, mel, ovos e casca de limão. Parece fácil fazer os deliciosos formigos. Pois é, o Natal é rico em delícias e iguarias muito saborosas. Escusado será dizer que os doces têm papel de destaque à mesa e cada região de Portugal é capaz de nos surpreender com petiscos próprios e cheios de sabor. Hoje, falamos-lhe dos formigos, também conhecidos como mexidos.

Fáceis de fazer, há diferentes versões deste doce, algumas com mais ingredientes do que outras. O desafio é que enriqueça a sua mesa de Natal com mais um doce, desta feita um petisco tradicional do Minho e Trás-Os-Montes. Comece a reunir os ingredientes, atente no modo de preparação e vá para a cozinha porque, afinal, o Natal está mesmo a chegar!

Formigos: origem e receita deste doce de Natal

Os formigos, ou mexidos, são um doce de travessa, típico do Natal minhoto e trasmontano, apesar da sua origem romana. De um modo geral, ele é feito com xarope de açúcar, fatias de pão ou pão-de-ló, amêndoas, corintos, ovos, vinho do Porto e canela.

O modo de confeção desta iguaria espelha muito da história do nosso país. Este era um doce das famílias humildes que, ainda que com poucas condições financeiras, conseguiam sempre reunir um pouco de pão duro, o mel das abelhas, os ovos das galinhas de lá casa e a casca de um limão. E, assim, se faziam os formigos! As famílias com mais posses, já podiam adicionar ao preparado frutos secos e vinho do Porto.

Tradicionalmente, os formigos servem-se frios, sendo por isso feitos dois ou três dias antes da consoada.

Formigos
Formigos: origem e receita deste doce de Natal

Formigos à moda do Minho

Ingredientes

– 250 g de açúcar

– 50 g de manteiga

– 2,5 dl de água

– 6 ou 7 pãezinhos

– 3 cascas de limão

– 2 colheres (de sopa) de mel

– 2 paus de canela

– 3 ovos

– 1 cálice de vinho do Porto

– 1 pitada de sal, nozes pinhões e uvas passas

– Canela em pó para polvilhar


Leia também: Rabanadas tradicionais da Avó, 3 doces tentações


Modo de Preparação

– Parta o pão em pedaços muito pequenos.

– Coloque num tacho a água com a canela e a casca de limão e uma pitada de sal.

– Leve ao lume, por 10 minutos, até que ferva.

– Retire a canela e o limão.

– Adicione o pão e a manteiga, mexendo para se desfazer bem. Deixe ferver durante 5 minutos.

– Junte depois o mel e o açúcar e continue a mexer, fervendo por mais 5 minutos.

– Bata as gemas com o vinho do Porto e junte aos formigos.

– Acrescente as nozes, os pinhões e as uvas passas.

– Mexa muito bem e leve ao lume.

– Deixe ferver por 3 minutos, retire do lume e distribua pelas travessas.

– Deixe arrefecer e polvilhe com a canela. Sirva já frios.

Formigos
Formigos: origem e receita deste doce de Natal

Formigos da Beira Litoral

Ingredientes

– 300g de miolo de pão duro

– 120g de açúcar mascavado

– 100g de manteiga

– 100ml de vinho branco

– 70ml de leite

– 5 gemas

– 3 colheres (sopa) de agave

– 1 colher (chá) de canela em pó

– 1 pau de canela

– Açúcar em pó para polvilhar


Leia também: Faça bolo-rei escangalhado e surpreenda a família este Natal


Modo de Preparação

– Coloque o miolo de pão duro em água fria. Escorra e reserve.

– Junte o leite, o açúcar mascavado, manteiga, 2 colheres (sopa) de agave, 1 pau de canela e 1 colher (chá) de canela em pó.

– Ligue o lume e mexa continuamente.

– Acrescente o pão e retire, quando levantar fervura.

– Numa tigela, misture bem as gemas, o vinho e o restante agave.

– Adicione esta mistura em fio ao preparado anterior, mexendo com energia.

– Leve o tacho novamente ao lume e retire quando ferver.

– Distribua por tigelas.

– Conserve no frio. Sirva polvilhado com açúcar em pó.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.