Início Tradições Florados de Lagoa, um encanto da doçaria conventual

Florados de Lagoa, um encanto da doçaria conventual

Um pecado gastronómico verdadeiramente imperdível. Os Florados de Lagoa são um encanto da doçaria conventual que vai gostar de conhecer.

Florados de Lagoa
Florados de Lagoa, um encanto da doçaria conventual

Um pecado gastronómico verdadeiramente imperdível. Os Florados de Lagoa são um encanto da doçaria conventual que vai gostar de conhecer.

Lagoa é um concelho do Algarve, no sul de Portugal. É uma terra de muitas riquezas, desde logos as suas belíssimas praias, de onde se destaca a Praia do Carvoeiro.

Mas há muito mais! Grutas, tradição, cultura, arte, gastronomia,… E, também, há doçaria da boa. Daquela que nos deixa com água na boca, só de pensar.

Um exemplo perfeito disso mesmo é o doce Florados de Lagoa, uma autêntica maravilha da doçaria conventual. Um doce típico deste concelho e que é uma verdadeira tentação da doçaria conventual. Quem ainda não provou, não sabe o que perde. Um autêntico mimo para as suas papilas gustativas!…

doçaria conventual
Florados de Lagoa, um encanto da doçaria conventual

História

Um dos doces típicos mais famosos do concelho de Lagoa são, seguramente, os Florados de Lagoa. Contudo, não é tarefa fácil definir a sua origem. Tendo em conta os produtos usados na sua composição, é natural a sua ligação à doçaria conventual.

Bertha Rosa Limpo é autora de um livro bastante famoso que foi publicado pela primeira vez no ano de 1946 e que conseguiu a impressionante marca de ir na 75ª edição. Ele tornou-se mesmo um clássico entre as obras de culinária portuguesas.

Na 1ª edição d’O Livro de Pantagruel, este doce aparece sob a designação “Floradas”. Será mesmo esta a referência mais antiga que se conhece deste doce e nesse livro consta a receita.

doçaria conventual
Florados de Lagoa, um encanto da doçaria conventual

O Convento de São José

Este Convento está presente na cidade de Lagoa, desde a primeira metade do século XVIII. A sobriedade do seu edifício é sinónimo da rigorosa filosofia da ordem religiosa. O edifício esteve sob orientação de uma ordem religiosa de freiras mendicantes e, durante um século, acolheu mulheres e crianças.

Embora seja comum estabelecer uma relação entre os Florados de Lagoa e as freiras Carmelitas em Lagoa (a Irmandade religiosa esteve presente no Convento de São José), essa ligação (ainda) não está devidamente provada. Mas, nesse caso, a origem dos Florados de Lagoa remontaria ao século XVIII.

Contudo, anos mais tarde, no próprio Convento de S. José, instalou-se outra ordem religiosa, a Congregação das Irmãs Dominicanas de Santa Catarina de Sena, que teve como fundadora Teresa de Saldanha. Houve um espaço temporal em que coexistiram algumas irmãs carmelitas que ainda lá estavam com as Irmãs dominicanas. O convívio e o gosto pela doçaria pode ter levado à criação dos Florados de Lagoa. Sendo assim, a sua origem poderá remontar, afinal, só ao século XIX.

Florados de Lagoa
Florados de Lagoa, um encanto da doçaria conventual

Os Florados de Lagoa

Foi um dos segredos mais bem guardados da doçaria conventual portuguesa, permanecendo durante muito tempo apenas na memória de algumas religiosas, com mãos para a doçaria. Contudo, os Florados de Lagoa não mereciam um destino de clausura. A doceira Cremilde Paias foi a responsável pela descoberta e readaptação da receita que, então, terá tido  origem nos séculos XVIII ou XIX.

Características

Os Florados de Lagoa são um doce delicioso, cuja composição leva alguns produtos que são comuns na doçaria conventual. A receita de Florados de Lagoa recorre a fios de ovos, amêndoa e açúcar.

Florados de Lagoa
Florados de Lagoa, um encanto da doçaria conventual

Curiosidade

Sabia que os Florados de Lagoa tiveram mesmo lugar de destaque na Feira do Doce Conventual de Lagoa 2019?

A confeção dos Florados conheceu um período em que caiu em desuso, o qual durou décadas, marcando apenas presença em eventos especiais como: casamentos, batizados e mostras da especialidade.

O desejo do Município em promover, reavivar e preservar um símbolo da gastronomia local levou ao esforço em recuperar este verdadeiro património gastronómico de Lagoa (e do Algarve).

Receita

Os Florados de Lagoa saíram da criatividade e das mãos das doceiras presentes no Convento de São José, como as freiras Carmelitas e/ou as irmãs Dominicanas. Saiba como replicar em sua casa este doce secular que se tornou num símbolo do património gastronómico de Lagoa.

Florados de Lagoa
Florados de Lagoa, um encanto da doçaria conventual

Florados de Lagoa

Ingredientes (para 12 florados)

– 250g de açúcar granulado fino

– 250g de miolo de amêndoa

– Fios de ovos q.b.

– Canela q.b. (opcional)

Florados de Lagoa
um encanto da doçaria conventual

Modo de Preparação

– Coloque de véspera as amêndoas numa tigela, após estarem peladas e lavadas.

– Cubra as amêndoas com água fria.

– Corte em lâminas finíssimas as amêndoas (ao comprido).

– Para que as amêndoas não escureçam, coloque-as noutra tigela, com água.

– Num pouco de água, ferva o açúcar e espere até este atingir o ponto de fio forte.

– Aguarde até este formar um fio suficientemente forte para não partir.

– Escorra as amêndoas e junte-as. Vá mexendo até a massa enxugar.

– Retire a massa às colheradas ou com as mãos molhadas.

– Estenda a massa sobre uma tábua molhada, em rodelas grossas de 5-6 cm de diâmetro.

– Acrescente pingos de água, se a massa secar demasiado no tacho. Leve ao lume para derreter o açúcar.

– Deixe ficar na tábua húmida até ao dia seguinte as rodelas tendidas. No dia seguinte, tire-as com uma faca.

– Junte no centro de cada florado um pouco de fios de ovos.

– Disponha os Florados de Lagoa num prato de servir ou, então, numa travessa.

– Se gostar, polvilhe com pó de canela.

Nota: Os pontos de açúcar queimam e são instáveis, por isso é preciso ter todo o cuidado com esta operação.

Márcio Magalhães
Um Mestrado em Ensino não fazia prever o percurso consolidado e bem sucedido no marketing digital e na produção de conteúdos, com publicação regular de artigos em diversas plataformas. (exclusivamente responsável pelo conteúdo textual)

1 COMENTÁRIO

  1. Bom dia! Não posso deixar de me manifestar contra o mau gosto da Feira da Fo..
    Envergonha porra ( já agora )! Ok são siglas mas podiam ( ao menos ) pôr F.O.D.A
    Mais feio não podia ser. Ok. não têm culpa, certo.
    Mas então não publicitem na primeira página
    Este site até prima por algum requinte, poemas, citações, o belo Quizz, e então?
    Bom, só se é para agradar a quem consegue achar graça às vossas anedotas!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.