Início Tradições Doçaria Conventual e os Ovos moles de Aveiro

Doçaria Conventual e os Ovos moles de Aveiro

Conhecer a história dos ovos moles de Aveiro é ficar a saber mais sobre uma das maiores riquezas de Portugal: Doçaria Conventual e os ovos moles de Aveiro.

Ovos moles
Doçaria Conventual e os Ovos moles de Aveiro

Doçaria Conventual e os Ovos moles de Aveiro

Conhecer a história dos ovos moles de Aveiro é ficar a saber mais sobre uma das maiores riquezas de Portugal: Doçaria Conventual e os ovos moles de Aveiro.

Já todos sabemos como a gastronomia portuguesa é rica, sobretudo a sua pastelaria e, mais particularmente ainda, a sua doçaria conventual.

Doçaria Conventual e os Ovos moles de Aveiro

Porém, os ovos moles de Aveiro merecem destaque, não tivessem sido o primeiro produto da pastelaria portuguesa a receber a denominação IGP – Indicação Geográfica Protegida.

Por esta e muitas outras razões, decidimos partilhar consigo a receita desta iguaria mas, mais importante ainda, dar-lhe a conhecer alguma as informações importantes sobre a origem, história e caraterísticas deste maravilhoso produto que deixa todos com água na boca.

História

Doçaria Conventual e os Ovos moles de Aveiro

O fabrico dos Ovos Moles em Aveiro é uma prática secular, de origem conventual. O seu modo de confeção tem sido passado de geração e geração e são vários os documentos e testemunhos históricos a atestar a existência deste doce, nomeadamente algumas obras do escritor Eça de QueirozOs Maias e A Capital -, onde ele refere os ovos moles como sobremesa servida.

Doçaria Conventual e os Ovos moles de Aveiro

Reza a lenda que uma freira do Convento de Jesus se encontrava em jejum forçado. Contudo, não terá resistido, acabando por misturar ovos com grandes quantidades de açúcar.

Apanhada em flagrante, ela terá escondido o preparado na massa das hóstias. No dia seguinte, a iguaria foi descoberto, tendo sido considerado um verdadeiro milagre.

Descrição

ovos moles de Aveiro
Doçaria Conventual e os Ovos moles de Aveiro

Basicamente, este doce consiste na junção de gemas cruas de ovos a uma calda de açúcar. Podem ser servidos assim (em barricas de madeira ou de porcelana) ou envolvidos em hóstia (em forma de conchas, búzios, amêijoas e peixes), coberta ou não com uma camada fina de calda de açúcar ou de chocolate.

De brilho e cor homogéneas, o seu tom situa-se entre o amarelo e o cor-de-laranja.

ovos moles de Aveiro
Um doce com história

Método de produção (principais etapas)

– Preparação da calda de açúcar;

– Incorporação das gemas de ovos crus desclarados na calda de açúcar;

– Cozedura da massa (mistura das gemas com a calda de açúcar);

– Arrefecimento e repouso da massa;

– Enchimento das hóstias ou das barricas;

– Cobertura das hóstias com calda de açúcar ou com chocolate.

ovos moles de Aveiro
Um doce com história

Área de produção

Concelhos de Águeda, Albergaria-a-Velha, Aveiro, Estarreja, Ílhavo, Mira, Murtosa, Oliveira de Frades, Ovar, S. Pedro do Sul, Sever do Vouga, Tondela, Vagos e Vouzela.

ovos moles de Aveiro
Um doce com história

Receita original de ovos moles

Ingredientes

– 12 gemas de ovo

– 12 colheres de sopa de açúcar

– 12 colheres de sopa de água

ovos moles de Aveiro
Um doce com história

Modo de Preparação

– Coloque num tacho as gemas separadas das claras, o açúcar e a água e leve ao lume, mexendo sempre.

– Quando começar a ficar bem espesso, retire do lume e deixar arrefecer.

Se gostou deste artigo também poderá gostar de:


Bolas de Berlim à portuguesa, história e receita

Doçaria Conventual e 3 receitas conventuais originais do séc. XVIII

É português um dos melhores queijos do mundo

_

A sua opinião importa, gostou deste artigo ?

Clique nas Estrelas para classificar

Classificação média / 5. Numero de classificações:

Seja o primeiro a classificar

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.