Início Histórias Aqueduto das Águas Livres, uma obra notável

Aqueduto das Águas Livres, uma obra notável

Perceba a utilidade do Aqueduto das Águas Livres, considerado uma obra notável da engenharia hidráulica e classificado como Monumento Nacional desde 1910.

Aqueduto das Águas Livres
Aqueduto das Águas Livres, uma obra notável

Construído entre 1731 e 1799, o Aqueduto das Águas Livres constituiu um vasto sistema de captação e transporte de água, por via gravítica. Considerado uma obra notável da engenharia hidráulica, foi classificado como Monumento Nacional desde 1910. Perceba a utilidade do Aqueduto das Águas Livres, uma obra de engenharia absolutamente extraordinária!

Portugal tem muitos e bons monumentos, consequência natural de ser um país com uma vasta história. Há castelos, muralhas, aldeias, igrejas, catedrais, museus, conventos… Enfim, uma enorme e infindável lista de monumentos que representam hoje a alma de muitas cidades.

No entanto, há também outros monumentos que nem sempre são mencionados, mas revelaram uma utilidade vital para a vida das cidades. Um desses monumentos é seguramente o Aqueduto das Águas Livres. Pretende saber mais sobre esta maravilhosa obra de engenharia portuguesa? Então, conheça o Aqueduto das Águas Livres: o abastecimento de uma capital!


Leia também: Os palácios mais bonitos de Portugal


Aqueduto das Águas Livres, uma obra notável

Aqueduto das Águas Livres
Aqueduto das Águas Livres, uma obra notável

História

Foi por determinação régia que o Aqueduto das Águas Livres foi construído. Foi através de um imposto denominado Real de Água que houve fundos para esta construção. O imposto que foi lançado sobre bens essenciais como o vinho, o azeite e a carne, foi essencial para a obra ser materializada. Esta obra da engenharia hidráulica é absolutamente notável, tendo em conta que foi realizada no século XVIII.

No entanto, o trajeto escolhido não foi puramente original, o que revela grande inteligência. O trajeto coincidiu, em boa parte, com o percurso do antigo aqueduto romano. O Aqueduto das Águas Livres demonstrou ser um vasto e precioso sistema de captação e transporte de água, sendo realizado por via gravítica.

Vídeo de: EPAL – Empresa Portuguesa das Águas Livres, S.A.

Responsáveis

O Aqueduto das Águas Livres é uma das obras de engenharia do século XVIII mais emblemática. Foi durante o reinado de D. João V que esta obra foi realizada. Em 1731, D. João V deu instruções para a sua construção.

O Aqueduto de Águas Livres foi inaugurado em 1748, mas sofreu ainda obras que levaram a que fosse sucessivamente alargado até ao ano de 1799. Os nomes que ficaram para a posteridade como responsáveis pelo projeto em questão foram os de António Cannevari, Manuel da Maia e Carlos Mardel.

Aqueduto das Águas Livres
Aqueduto das Águas Livres, uma obra notável

Características

O percurso do Aqueduto das Águas Livres é longo. O seu começo foi na Mãe de Água Velha, em Belas, enquanto a conclusão está presente no reservatório da Mãe de Água das Amoreiras, em Lisboa.

O Aqueduto das Água Livres é composto por troço principal que se estende ao longo de 14 km. Há ainda diferentes troços secundários que visam transportar a água de cerca de 60 nascentes. No Aqueduto das Águas Livres, existem ainda 5 galerias que abastecem cerca de 30 chafarizes de Lisboa.

Arcaria

No Aqueduto das Águas Livres, está o maior arco em ogiva do mundo feito em pedra. São uns assustadores 65,29 m de altura e uns impressionantes 28,86 m de largura. No total, são 127 arcos, destes 21 são de volta perfeita. A extraordinária arcaria do vale de Alcântara é composta por 35 arcos, dispersos por uma extensão de quase 1km (são 941m).

Aqueduto das Águas Livres
Aqueduto das Águas Livres, uma obra notável

Monumento

Hoje é um verdadeiro monumento que representa a capacidade dos portugueses. Sabia que em 1910 o Aqueduto das Águas Livres foi classificado como Monumento Nacional? Tal é bem revelador da sua importância para o país, não é?


Leia também: 6 emblemáticos monumentos de Portugal


O Terramoto

O terramoto de 1755 foi um acontecimento marcante para Lisboa, para o país e para a Europa. No entanto, apesar dos efeitos destrutivos do terramoto, o Aqueduto das Águas Livres conseguiu resistir. Ele não só ”sobreviveu” à destruição, como conseguiu manter a sua utilidade.

Aqueduto das Águas Livres
Aqueduto das Águas Livres, uma obra notável

Curiosidade

Sabia que em 1780 Pombal foi acusado de se apropriar da água do chafariz, em frente ao seu palácio? Contudo, Pombal defendeu-se, argumentando que só recolhia os sobejos.

O assassino do aqueduto

Todos os dias, durante anos, lisboetas ricos e pobres eram atirados do alto do Aqueduto das Águas Livres pelo “serial killer de Lisboa”…

Vídeo de: Trevor V2

Aqueduto desativado

O Aqueduto das Águas Livres foi concluído em 1799 e demonstrou toda a sua utilidade ao longo de quase dois séculos, pois só em 1973 foi completamente desativado. Pouco mais de uma década depois, em 1986, o Aqueduto de Águas Livres foi aberto ao público. O Museu da Água programa visitas ao interior do Aqueduto.

Aqueduto das Águas Livres
Aqueduto das Águas Livres, uma obra notável

Informações úteis

Museu da Água
Morada: Início na Fonte da Água Livre, perto de Carenque.
Telefone: 218 100 215.

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.