Início Tradições 11 erros comuns na gastronomia: o que deve evitar fazer

11 erros comuns na gastronomia: o que deve evitar fazer

Há erros básicos que são constantemente cometidos. E se aprendêssemos com eles? 11 erros comuns na gastronomia e o que deve evitar fazer.

erros comuns na gastronomia
11 erros comuns na gastronomia: o que deve evitar fazer

Confira estes 11 erros comuns na gastronomia e o que deve evitar fazer. Saber cozinhar é importante. Não é necessário ter os conhecimentos apresentados por um chef profissional, mas é uma mais-valia saber preparar as mais diversas refeições, pois todos os dias necessitamos de comer. Embora se deva comer de 3 em 3 horas, há refeições tidas como mais importantes do que outras, como o pequeno almoço, o almoço e o jantar. A ceia e o lanche são menos valorizados, não deixando de ter a sua relevância.

Por isso, rapaz ou rapariga, mulher ou homem, é importante saber cozinhar, pois necessitamos frequentemente de comer. Ir a restaurantes é caro e, quantas mais capacidades tivermos para cuidar de nós, melhor. A nossa independência é sempre positiva.

Contudo, não se pode achar que este mundo da gastronomia é fácil. Não é! É comum haver pessoas com muita experiência de cozinha a cometer graves falhas, por isso convém ter conhecimento delas para conseguirmos um progresso mais rápido.


Leia também: 10 erros comuns ao cozinhar arroz: o que deve evitar fazer


11 erros comuns na gastronomia: o que deve evitar fazer

erros comuns na gastronomia
11 erros comuns na gastronomia: o que deve evitar fazer

É um erro frequente… Não usar as natas frias para fazer o chantilly

Não deve usar as natas à temperatura ambiente, se pretende fazer um bom chantilly. Não deve retirar as natas do frigorífico muito tempo antes, se o objetivo é fazer chantilly.

As natas (creme de leite) só devem ser retirados do frigorífico no momento em que o chantilly é feito, pois para fazer o chantilly é necessário que as natas e os utensílios de preparação estejam bem frios. Por isso, deve também colocar no frigorífico as espátulas e a tigela onde vai preparar o chantilly e só os deve retirar no momento de fazer o chantilly.

erros comuns na gastronomia
11 erros comuns na gastronomia: o que deve evitar fazer

É um erro frequente… Colocar a cebola crua diretamente na salada

Colocar a cebola crua logo na salada, é um erro, pois ela deve ser primeiro colocada em água gelada (por 10 minutos). Este período de tempo em que a cebola fica em água gelada permite que a cebola fique mais crocante, além do seu odor natural ficar enfraquecido.

Assim, depois de cortar a cebola e a lavar em água corrente, deve colocá-la numa taça, num recipiente com água gelada e guardar no frigorífico esse recipiente.

erros comuns na gastronomia
11 erros comuns na gastronomia: o que deve evitar fazer

É um erro frequente… Aguardar que a comida esfrie, antes de colocá-la no frigorífico

Até se compreende que o mesmo fosse feito anteriormente. Os frigoríficos antigos consumiam mais energia, se fossem lá colocados os alimentos quentes. Aliás, nem sequer refrigeravam bem nessas condições.

No entanto, com os frigoríficos modernos, podemos colocar as comidas quentes diretamente neles pois, além da tecnologia atual o permitir, também se consegue diminuir o risco de contaminação.

erros comuns na gastronomia
11 erros comuns na gastronomia: o que deve evitar fazer

É um erro frequente… Comer amêndoas, sem remover-lhes a casca

Por se achar que é uma tarefa para malucos, que demora muito tempo e em que se necessita de ir ao pormenor, normalmente as amêndoas são servidas com casca.

Contudo, há estratégias que podem ser seguidas que permitem uma remoção da casca bem mais célere. Basta colocar as amêndoas em água fervente por dois minutos que as cascas soltar-se-ão com facilidade. Uma outra sugestão, para as tornar mais crocantes, é colocá-las por um minuto no microondas.

erros comuns na gastronomia
11 erros comuns na gastronomia: o que deve evitar fazer

É um erro frequente… Pelar o tomate, sem este ser previamente aquecido

Descascar um tomate a frio implica um corte grosseiro, em que se remove a pele e também algum do interior. A melhor forma para pelar um tomate é aquecê-lo, pois isso permite deixá-lo com um aspeto liso, mais bonito.

Sugestão: Aqueça 500 ml de água para cada 2 tomates. Coloque-os de molho (nesta água) por 4 minutos e, só depois, corte-lhes o fundo em cruz. Depois, retire a pele com a ajuda de uma faca. Coloque os tomates em água fria, pois isso irá deixá-los novamente firmes.

erros comuns na gastronomia
11 erros comuns na gastronomia: o que deve evitar fazer

É um erro frequente… Salgar excessivamente e de uma só vez

Não se deve colocar o sal todo de uma vez. Como não se deve salgar demasiado a comida, temos de ter cuidado para não tornar as refeições muito salgadas e nocivas para a saúde. O tempero deve ser apurado ao longo do tempo em que se cozinha, por isso deve salgar-se aos poucos (e ir provando!…) para evitar o erro de salgar de mais.

erros comuns na gastronomia
11 erros comuns na gastronomia: o que deve evitar fazer

É um erro frequente… Lavar a carne

Lavar carne é algo que muitos fazem, mas que pode ter consequências no produto final apresentado. Não devemos lavar a carne, pois isso prejudica a sua qualidade. Ao lavarmos a carne com água, perde-se uma boa quantidade de proteínas.


Leia também: 7 erros comuns ao cozinhar carne: o que deve evitar fazer


Para eliminar bactérias e impurezas, basta cozinhar a carne. Portanto, se a preocupação é essa, não há razão para lavar a carne. Depois de tirar a carne da respetiva embalagem, tempere.

erros comuns na gastronomia
11 erros comuns na gastronomia: o que deve evitar fazer

É um erro frequente… Fritar alimentos no azeite

Não se deve fritar alimentos em azeite. Este é um erro frequente, pois é senso comum que o azeite é mais saudável do que o óleo. Por isso, as pessoas preferem colocar os alimentos a fritar num produto mais caro (o azeite) do que prejudicar a saúde com um produto mais barato (o óleo).

O curioso disto é que as pessoas não sabem, mas o azeite deve ser utilizado para temperar a salada ou para o refogado. Mas uma coisa é refogar os alimentos, outra bem distinta é fritá-los. O azeite só deve ser usado em lume médio ou brando. É bom para usar num refogado, mas mau para cozinhar. Isto acontece, pois o azeite é um produto que não resiste a altas temperaturas e, por isso, queima. Portanto, perde as qualidades que o tornam na sua essência num produto mais saudável do que o óleo.

erros comuns na gastronomia
11 erros comuns na gastronomia: o que deve evitar fazer

É um erro frequente… Fazer do bife um acrobata

O bife não é um ginasta que necessite de mostrar talento com cambalhotas constantes. Virar um bife várias vezes é um erro crasso, cometido constantemente em inúmeras casas.

Virar o bife frequentemente altera o sabor final do produto. Para se pretender um bife no ponto, ele deve ser ligeiramente tostado no exterior, adquirindo uma crosta por fora, devendo também ser suculento e tenro por dentro.

Portanto, o bife deve ser apenas virado uma vez. Se está a agarrar-se à frigideira (que deve estar bem quente!), então está a dizer que deve manter-se por lá mais tempo e que não é altura de ser virado.

Deve colocar no máximo 2 bifes na frigideira, se pretender cozinhar mais, faça-o depois destes estarem prontos. Depois de fritos, os bifes devem estar uns minutos em repouso.

erros comuns na gastronomia
11 erros comuns na gastronomia: o que deve evitar fazer

É um erro frequente… Fritar o peixe em óleo excessivo

É comum fritar o peixe em óleo excessivo. Há uma técnica simples que ajuda a fritar o peixe usando pouco óleo. Basta colocar uma folha de papel manteiga/vegetal sobre a frigideira já untada (óleo ou manteiga). Este papel deve ser igualmente untado (óleo ou manteiga). Depois, aqueça a frigideira e coloque nela o peixe já temperado. Assim, com esta técnica, conseguirá fritar o peixe devidamente, ficando este ligeiramente dourado e sem pegar na frigideira.

erros comuns na gastronomia
11 erros comuns na gastronomia: o que deve evitar fazer

É um erro frequente… Não transferir as ervas frescas e deixá-las na embalagem original

Como as ervas frescas que compramos nas lojas e supermercados são embaladas em saco plástico, é um erro deixá-las na sua embalagem original. Assim, elas facilmente murcham. Para o evitar, é necessário higienizar, secar, envolver com papel toalha e, só depois, armazená-las num recipiente fechado. Para as conservar por mais tempo, devemos ainda colocá-las no frigorífico num recipiente fechado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.