Início Cultura «Magnificiente» é erro de português?

«Magnificiente» é erro de português?

Enfrente este desafio de português e aprofunde os seus conhecimentos. Se não sabe, descubra se «Magnificiente» é erro de português.

Magnificiente
«Magnificiente» é erro de português?

Enfrente este desafio de português e aprofunde os seus conhecimentos. Se não sabe, descubra se «Magnificiente» é erro de português.

A língua portuguesa é um património complexo e de uma riqueza ímpar. Há vultos da literatura em português, nomeadamente Luís de Camões, Eça de Queiroz, Fernando Pessoa ou José Saramago que nos ensinam muito sobre a nossa língua.

Outros nomes, igualmente notáveis, são os de Machado de Assis, Olavo Bilac, Carlos Drummond de Andrade e Clarice Lispector que também valorizam a língua portuguesa. Eles ensinam muito, mas não ensinam tudo (muito longe disso!).

Os desafios de português que o NCultura publica regularmente representam acima de tudo um exercício de respeito e de amor pela língua, um pequeno contributo para percebermos melhor este enorme património que merece toda a nossa atenção.


Leia também: Dúvidas de Português: 10 classes de palavras


«Magnificiente» é erro de português?

Desafio

Por vezes, desvalorizamos pequenos problemas que, depois, ganham proporções enormes. Uma ferida surge no dedo, aparecendo sangue na cuticula; depois toda a unha fica pisada; a seguir, negra; e, quando damos por ela, o problema ganha proporções catastróficas.

No ensino, também acontece. É preciso dar toda a atenção aos mais pequenos sinais. Eu detestava dar aulas a uma determinada turma. Tudo por causa de um rapaz que era bastante inpertinente. Um professor não deve ser magnificiente, mas deve ser uma autoridade dentro da sala de aula. Não tem de ser propotente, para se impor na aula.

A atitude indolênte do aluno foi contaminando os seus companheiros. As aulas passaram a ser um verdadeiro pesadelo. Eu tive de ser bastante paciente para agir de forma correta perante a insurreição. Depois de uma reunião com os pais e o aluno em questão, o seu comportamento mudou radicalmente. Há esperança no ensino.

Continue a ler depois do QUIZ

Definição de conceitos

Cutícula

Termo que vem do latim cuticŭla-, «pelezinha». Cutícula é nome feminino próprio da anatomia que significa epiderme; camada fina de pele endurecida que reveste ou circunda uma estrutura anatómica (tal como acontece no contorno das unhas); película.

Na botânica, cutícula é formação impermeável, cutinizada, que reveste órgãos vegetais.

Magnificente

Do latim magnificente-, com o mesmo significado, de magnificentia, «magnificência». Magnificente é adjetivo de 2 géneros que significa que é imponente; grandioso. Magnificente significa também que impressiona ou causa admiração; sumptuoso. Magnificente significa ainda que revela generosidade ou tolerância; generoso; tolerante; liberal.

Prepotente   

Termo que vem do latim praepotente-, com o mesmo significado. Prepotente é adjetivo de 2 géneros que significa muito poderoso, muito influente. Significa ainda autoritário; despótico.

Impertinente 

Termo que vem do latim in-+pertinente-, «que chega a; que tem relação com», particípio presente de pertinēre, «chegar a; ter relação com». Impertinente é adjetivo de 2 géneros que significa que não vem a propósito; inconveniente; que é inoportuno. É também estranho ao assunto.

Impertinente também significa insolente; atrevido; irreverente; incorreto. Significa ainda incómodo, enfadonho. Rabugento, quezilento e caprichoso são outros significados de impertinente.


Leia também: Dúvidas de português: o que é uma hipérbole?


Indolente

Termo que vem do latim indolente-, «que não sofre». Indolente é adjetivo de 2 géneros que significa ocioso; preguiçoso. Significa também negligente. Indolente também pode significar insensível à dor; letárgico.

Na medicina, diz-se indolente de um processo patológico que persiste em não cicatrizar ou em não se resolver.

Desafio: identificação dos erros cometidos!

Por vezes, desvalorizamos pequenos problemas que, depois, ganham proporções enormes. Uma ferida surge no dedo, aparecendo sangue na cuticula; depois toda a unha fica pisada; a seguir, negra; e, quando damos por ela, o problema ganha proporções catastróficas.

No ensino, também acontece. É preciso dar toda a atenção aos mais pequenos sinais. Eu detestava dar aulas a uma determinada turma. Tudo por causa de um rapaz que era bastante inpertinente. Um professor não deve ser magnificiente, mas deve ser uma autoridade dentro da sala de aula. Não tem de ser propotente, para se impor na aula.

A atitude indolênte do aluno foi contaminando os seus companheiros. As aulas passaram a ser um verdadeiro pesadelo. Eu tive de ser bastante paciente para agir de forma correta perante a insurreição. Depois de uma reunião com os pais e o aluno em questão, o seu comportamento mudou radicalmente. Há esperança no ensino.

Este artigo foi criado de modo a tornar a aprendizagem mais atrativa e cativante. No presente artigo, foram colocados alguns erros frequentes que podem e devem ser evitados.

Assim, ao ler o artigo, está a ter a oportunidade de aprofundar o conhecimento sobre determinados conceitos que são regularmente confundidos. Os erros de português aqui expostos devem ser analisados rigorosamente, de modo a formar-se o indispensável conhecimento para evitar que se cometam estes erros no futuro.

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.