Início Tradições Dom Cristina, parte do sabor do melhor cocktail da Dinamarca é português

Dom Cristina, parte do sabor do melhor cocktail da Dinamarca é português

Um sabor inesquecível e irresistível. Uma marca com história e muitas estórias. Dom Cristina, parte do sabor do melhor cocktail da Dinamarca é português.

Dom Cristina
Dom Cristina, parte do sabor do melhor cocktail da Dinamarca é português

Dom Cristina, parte do sabor do melhor cocktail da Dinamarca é português

Um sabor inesquecível e irresistível. Uma marca com história e muitas estórias. Dom Cristina, parte do sabor do melhor cocktail da Dinamarca é português.

São muitas as marcas portuguesas a conquistar o sucesso internacional. As marcas de vinho conquistam medalhas de ouro e o vinho do Porto é uma marca única e reconhecida no mundo inteiro.

Desta vez, uma marca portuguesa é notícia, pois contribuiu para a vitória de um bartender, na criação do melhor cocktail da Dinamarca. O sabor português foi crucial para a vitória que levou Damiano Pezzi ao campeonato do Mundo. O licor português Dom Cristina integra o sabor do melhor cocktail da Dinamarca.

Damiano Pezzi

O concurso

O International Bartender Association visa encontrar o melhor cocktail. O bartender vencedor da etapa dinamarquesa de 2019 foi Damiano Pezzi.

Este bartender, com esta vitória, conseguiu o passaporte para representar a Dinamarca na China, local onde a final mundial do concurso será realizada. A final foi assegurada com um cocktail que tem na sua composição o licor “Dom Cristina”.

Dom Cristina, parte do sabor do melhor cocktail da Dinamarca é português

O licor português

O licor “Dom Cristina” é um licor de mel, cujo início da produção remonta ao século passado e foi ideia de Oliveiros Cristina. Foi em Portimão que começou a ser criado este licor. Foi no ano de 1952 que Oliveiros Cristina registou a marca com o nome Brandemel.

Contudo, a bebida foi comercializada com o nome Brandymel. Desde então, a sua reputação cresceu, tornando-se mesmo num símbolo do Algarve. A produção deste licor surge da “tradicional e antiga mistura de mel, aguardente de medronho e álcool de cereais, aromatizada com plantas serranas”, conseguindo-se assim um licor fantástico.

Dom Cristina, parte do sabor do melhor cocktail da Dinamarca é português

Características

Dom Cristina é um licor com 27% de teor alcoólico que é produzido através de um processo industrial que consegue manter as características da artesanal bebida. A receita com mais de 60 anos continua a ser o guião seguido para um produto encantador. Ela possui uma flamejante cor dourada que reflete a luz de forma sedutora.

Ao nariz revela aromas com natural protagonismo para o mel, mas também almíscar, camomila, ervas doces silvestres, erva-ulmeira e flor de tília. Dom Cristina é um licor que privilegia a luxúria, mas também a retenção do sabor na boca.

Dom Cristina, parte do sabor do melhor cocktail da Dinamarca é português

O espírito do licor desperta as papilas gustativas, demonstrando uma firmeza subjacente e ainda uma sensação de calor equilibrada. O fim de boca é equilibrado e longo.

História

O negócio deste licor está na família Cristina há muito tempo, sendo já a terceira geração a seguir com a pesada herança do avô Oliveiros Cristina. A receita mantém-se, passou pelo pai (David Cristina) estando agora no neto.

Dom Cristina
Dom Cristina, parte do sabor do melhor cocktail da Dinamarca é português

O processo na produção deste licor respeita os mesmos valores de sempre, desde a sua origem. Recorrendo a produtos locais de elevada qualidade, o licor é envelhecido em cascos de carvalho, durante pelo menos seis meses.

Posteriormente, é filtrado e, finalmente, engarrafado. É assim produzido o Dom Cristina que “é um licor rico em sabor e volume, que se pode beber simples, com gelo limão ou em cocktails”, informa em comunicado a marca portuguesa.

Dom Cristina
Dom Cristina, parte do sabor do melhor cocktail da Dinamarca é português

Curiosidade

Sabia que este licor de mel perdeu o seu nome emblemático? Hoje, o nome é Dom Cristina em homenagem ao avô, mas nem sempre foi assim. Era Brandymel, uma marca que se tornou um símbolo do Algarve. A mudança de nome foi uma necessidade, tudo porque não foi possível renovar a tempo o registo.

O falecimento do avô Oliveiros Cristina, há trinta anos, ocorreu sem ter sido feita a renovação do registo e, quando o pai David Cristina se apercebeu (desconhecia a obrigação de renovar o pedido do registo de forma a manter o nome) e tentou fazer o registo, já não era possível, pois já não se encontrava disponível.

Dom Cristina
Dom Cristina, parte do sabor do melhor cocktail da Dinamarca é português

Alguém aproveitou a oportunidade e antecipou-se ficando com o nome (o Tribunal da Relação de Lisboa defendeu que a “notoriedade e o comprovado uso [de marcas] de nada valem se a caducidade do registo já tiver sido declarada”).

Agora, é fabricado em Castelo Branco, pois em Portimão os armazéns da família já não permitem uma produção adaptada aos novos tempos. Muda o nome e tudo o resto, permanece a receita, o sabor e o amor pelo produto herdado.

Prémios e distinções

Ao longo do tempo, foram conquistados diferentes prémios, nomeadamente: Medalha de ouro no San Francisco World Spirits Competition (2005), Medalha de ouro na World Spirits Award Competition na Áustria (2007), Medalha de ouro no London International Wine and Spirits Competition (2008), Medalha de ouro no San Francisco World Spirits Competition (2008), Medalha de ouro no The Spirits Business – Liqueurs Masters (2011), Medalha de ouro no International Wine and Spirits Competition (2015), Medalha de Bronze International Spirits Challenge 2017.

Para a marca portuguesa, “as recentes distinções reforçam o estatuto do Dom Cristina como o licor português mais premiado a nível internacional”, informou a família Cristina.

Preço: 10,79€. Comprar.


OUTROS ARTIGOS QUE LHE PODEM INTERESSAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.