Início Histórias D. Dinis, o rei que (re)organizou Portugal!

D. Dinis, o rei que (re)organizou Portugal!

Muitos reis ficaram conhecidos pelos seus feitos. D. Dinis teve a capacidade de reorganizar o país. Honra lhe seja feita! D. Dinis, o rei que (re)organizou Portugal!

D. Dinis
D. Dinis, o rei que (re)organizou Portugal!

Muitos reis ficaram conhecidos pelos seus feitos. D. Dinis teve a capacidade de reorganizar o país. Honra lhe seja feita! D. Dinis, o rei que (re)organizou Portugal.

Portugal é um país que conta com muitos anos de História, sendo quase 900 anos. Foram diversos os acontecimentos marcantes. Boa parte deles foram vividos sob a liderança de reis e rainhas. D. Dinis foi um desses reis portugueses. Quer saber mais sobre este rei de Portugal?

D. Dinis, o rei que (re)organizou Portugal!

D. Dinis

D. Dinis nasceu no dia 09 de outubro de 1261, em Lisboa. Filho de D. Afonso III (“O Bolonhês”) e de D. Beatriz de Castela. D. Dinis ficou conhecido pelo cognome de “O Lavrador”. Ele reinou entre 1279 e 1325.

Da sua união com D. Isabel de Aragão nasceu o seu sucessor, D. Afonso IV (“O Bravo”). D. Dinis faleceu no dia 07 de janeiro de 1325 (em Odivelas).

D. Dinis
D. Dinis, o rei que (re)organizou Portugal!

O rei

D. Dinis foi um rei distinto que se preocupou com a cultura. Foi um homem culto, que procurou ser justo e piedoso. Foi sobretudo decidido e inteligente. Em determinados momentos, soube ser cruel, quando achou que era pertinente.

Aquele que também ficou conhecido como o “Rei Poeta” terá escrito 173 poemas, em galaico-português. O seu cognome “O Lavrador” deve-se à sua importante aposta no campo e na agricultura. A sua obra foi importante. D. Dinis foi um rei importante para Portugal e na época foi bastante respeitado no mundo.

Leia também:

D. Dinis
D. Dinis, o rei que (re)organizou Portugal!

A vida

A sua esposa, Isabel de Aragão, pessoa que ficou popularmente conhecida como a “Rainha Santa”, foi marcante para o reinado de D. Dinis e para a História de Portugal. A Rainha Isabel tinha 10 anos quando o casamento foi realizado em Barcelona, por procuração. A cerimónia em Portugal foi realizada em Trancoso.

O casal fixou-se em Coimbra. Um casamento que teve como frutos dois filhos, D. Constança e D. Afonso (D. Afonso IV, que viria a suceder D. Dinis). Ao longo da vida, D. Dinis viveu diversas relações extraconjugais. Muitas delas culminaram em filhos. Muitos deles tiveram a sorte de terem sido educados pela… Rainha Santa!

O reinado

Ao longo do seu reinado, muitos foram os momentos em que D. Dinis demonstrou o seu carácter. Aquele que se tornou no sexto rei de Portugal assumiu o trono com apenas 17 anos, tendo reinado ao longo de décadas. Foram 46 anos no trono!…

D. Dinis
D. Dinis, o rei que (re)organizou Portugal!

Obra

D. Dinis teve um reinado longo e o que fez enquanto rei tornou-o numa das grandes figuras da nossa História. Ao longo do seu reinado, muitas foram as medidas que ajudaram Portugal a prosperar. Entre as mais importantes, estão um sistema de leis mais moderno.

Outra medida importante foi a criação de feiras. D. Dinis fez também uma forte aposta na pesca e em outras atividades marítimas. O rei português também cedeu terrenos a quem não tinha posses para cultivar.

Um dos seus maiores feitos foi a fundação da primeira universidade do país, em 1290. Apesar desta ter sido fundada em Lisboa, ela passou, posteriormente, para Coimbra. Uma universidade que se mantém em funções até hoje, sendo reconhecida como uma das universidades mais antigas (e belas!) do mundo.

Outro dos feitos frequentemente referidos é o desenvolvimento do Pinhal de Leiria. Um feito marcante foi a realização do Tratado de Alcanizes, documento que reconhecia oficialmente as fronteiras de Portugal, tendo sido assinado a 12 agosto de 1297, juntamente com D. Fernando IV, rei de Castela.

D. Dinis também estabeleceu o Português como língua oficial na redação de documentos, algo que foi mantido pelos seus sucessores.

D. Dinis
D. Dinis, o rei que (re)organizou Portugal!

A morte

D. Dinis faleceu no dia 7 de janeiro de 1325, com 63 anos, o que tendo em conta a época em questão, era uma idade muito avançada para a esperança média de vida da época. Depois de D. Dinis ter falecido em Santarém, o seu corpo foi sepultado no Mosteiro de Odivelas. Este Mosteiro foi mandado construir por… D. Dinis.

Posteriormente, foram feitas análises ao seu túmulo que revelaram que o “Rei Poeta” terá sido bastante saudável e que até faleceu com todos os dentes! Ele media 1,65m e o seu cabelo e barba eram ruivos.

NCultura

Se gostou deste artigo reaja a ele e faça um comentário!

Se gostou deste tema pode procurar outros artigos sobre a história portuguesa no NCultura. Se tem outros temas que pretende que sejam explorados pelo NCultura, deixe-nos sugestões. Se é apaixonado pela história, saiba que há muitos mais artigos para ler no NCultura.

Apaixone-se pelo NCultura e explore diferentes temáticas: turismo e viagens, saúde, gastronomia, cultura, histórias, entre outras…

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.