Início Histórias A incrível e perigosa Boca do Inferno, Cascais

A incrível e perigosa Boca do Inferno, Cascais

A fascinante Boca do Inferno é uma formação única nas rochas à beira do oceano e é um dos pontos de visita mais famosos de Cascais.

A incrível e perigosa Boca do Inferno, Cascais
A incrível e perigosa Boca do Inferno, Cascais

A fascinante Boca do Inferno é uma formação única nas rochas à beira do oceano e é um dos pontos de visita mais famosos de Cascais. Acredita-se que antigamente este local terá sido uma gruta, cuja exuberância resulta da união entre a sua beleza natural e o mar revolto. Atualmente, a Boca do Inferno é uma cavidade a céu aberto, com uma espécie de arco por onde entra a água do mar. O nome atribuído a este local deve-se à analogia morfológica e ao assustador e  tremendo impacto das ondas que aí se fazem sentir, chegando a elevar-se numa espuma branca com dezenas de metros.

A Boca do Inferno, Cascais
A Boca do Inferno, Cascais

Em dias de mar mais agitado pode ouvir-se o som da água a golpear as rochas, um barulho tão único que faz analogia ao nome do local.

Ao chegar à Boca do Inferno é possível contemplar a beleza do lugar de cima, no entanto também há um caminho que leva ao outro lado do “arco” da cavidade, por onde entra a água.

Este local é já muito próximo da água e é possível daí apreciar a vista de toda a costa rochosa.
_

_

A lenda da Boca do Inferno

Onde se conta a história de um amor impossível entre um cavaleiro e uma bela jovem, mas também da vingança de um feiticeiro ciumento.

A Boca do Inferno, Cascais
A Boca do Inferno, Cascais

Lá para as bandas de Cascais terá vivido em tempos, num grande castelo, um homem poderoso dotado de poderes de magia maléfica.

Habituado a tudo ter, decidiu um dia casar-se sem demora. Orgulhoso e possessivo, não lhe servia qualquer uma. Só o melhor concebia. Para isso, consultou a sua lâmina mágica que lhe indicou onde poderia encontrar a joia de maior valor. E, imediatamente, mandou buscá-la.

A Boca do Inferno, Cascais
A Boca do Inferno, Cascais

Quando a moça foi levada à sua presença, o mágico ficou atónito com a sua beleza perfeita e notando a indiferença com que o olhava, logo o acometeram os mais violentos ciúmes.

Desejoso de a manter só para a sua vista invejosa e colérico por não conseguir o seu apreço, encerrou-a numa torre inacessível, perto do mar e para a guardar como um tesouro destacou um fiel cavaleiro, que nunca a tinha visto.

A Boca do Inferno, Cascais
A Boca do Inferno, Cascais

Isolados um do outro e de todos, a jovem e o guardião por ali ficaram, retidos naquele espaço, sem mais referência do que os barulhos da natureza e o ressoar dos seus pensamentos.

Nada de novo os perturbava, e o cavaleiro, nas inúmeras horas de ócio, divagava sobre a dama da torre, o seu aspeto e se estaria bem. Muito havia que especular acerca do assunto…

A Boca do Inferno, Cascais
A Boca do Inferno, Cascais

Tão fundo lhe chegavam estas questões que tomou finalmente a coragem para abrir a porta e subir ao alto edifício.

Aí se encararam, pela primeira vez, estupefactos, prisioneira e carcereiro, tão próximos e tão distantes._

A beleza e tristeza da jovem impressionaram o cavaleiro e ela, aturdida, quis saber porque lhe perturbavam a vida de solidão. Ele confessou ser seu guardião e, juntos, verificaram que a prisão era comum aos dois, que os afastara de todos.

A Boca do Inferno, Cascais
A Boca do Inferno, Cascais

Unidos pela tragédia, entre eles o amor logo nasceu, tão intenso e poderoso que combinaram fugir daquela prisão.

E na ânsia de fugir, tudo o mais esqueceram. O que mais importava era afastar-se para a vida. No cavalo branco do homem, galoparam seguindo os rochedos da costa, numa bela noite de luar.

A Boca do Inferno, Cascais
A Boca do Inferno, Cascais

Mas o feiticeiro ciumento que tudo via e sabia, encolerizado, sobre eles fez cair uma tempestade terrível. Tal era a fúria da intempérie, que os rochedos se abriram e engoliram cavalo e cavaleiros, despenhando-os no mar irascível.

A Boca do Inferno, Cascais
A Boca do Inferno, Cascais

E a tempestade logo acalmou como que consolada pela dádiva daquelas vidas.

Mas os rochedos não mais se fecharam e, depois disso, passaram a chamar-se Boca do Inferno.

Em dias de vento e tempestade, parecem querer contar a todos a infeliz história daqueles dois amantes.

O nome

A Boca do Inferno, Cascais
A Boca do Inferno, Cascais

O nome “Boca do Inferno” atribuído a este local deve-se à analogia morfológica e ao tremendo e assustador impacto das vagas que aí se fazem sentir.

A característica que compõe a rocha na falésia é de natureza carbonatada. A erosão exercida pela ação das águas das chuvas que, contendo dióxido de carbono dissolvido, provocam a dissolução do carbonato. Através deste processo formam-se cavidades e grutas no interior dos calcários.

A Boca do Inferno, Cascais
A Boca do Inferno, Cascais

É bem possível que o local tenha sido uma antiga gruta. Com o abatimento das camadas superiores a gruta terá sido destruída, restando uma enorme cavidade a céu aberto.

Com características únicas, é local de lazer, onde se pode desfrutar de uma paisagem divina e magníficos pôr do sol, sendo apenas ensombrada por não raros suicídios cometidos na sua perigosa e desprotegida falésia.

A Boca do Inferno, Cascais
A Boca do Inferno, Cascais

Atualmente, o mar com embates violentos e impiedosos, eleva-se numa espuma branca e mortífera por dezenas de metros, continuando a desgastar a milenar rocha, aumentando desta forma a espetacularidade e a dimensão da Boca do Inferno.

Em 1896, um filme feito pelo inglês Henry Short já mostrava a incansável força do mar a bater contra as rochas no local.

A Boca do Inferno, Cascais
A Boca do Inferno, Cascais

O vídeo, em baixo, mostra um dia atípico de ondas muito fortes. É possível ouvir o barulho do vento e o som único das ondas a bater nas rochas:
_

_

Caracterização

A Boca do Inferno, Cascais
A Boca do Inferno, Cascais

A Boca do Inferno resulta do desmoronamento do teto de uma caverna, numa zona de lapiás. Com efeito, entre o farol de Santa Marta e o forte da Cresmina (no Guincho) fica o lapiás da Boca do Inferno, um bom local para estudar e observar a erosão das rochas (calcários dolomíticos e dolomitos) por ação dos elementos e da força do mar.

Da erosão dos calcários resulta um sedimento avermelhado a que se dá o nome de terra rossa que aqui pode ser observado. Na zona observam-se grandes rochedos a que se dá o nome de matacão.

Na zona é possível observar fósseis, incluindo algumas amonites, dentes de peixe e ostras.

A Boca do Inferno, Cascais
A Boca do Inferno, Cascais

Preste ainda atenção a camadas com pequenos calhaus rolados e cores avermelhadas, pois trata-se de antigas praias do Quaternário, mostra das oscilações do nível dos oceanos.

No local existe um painel explicativo sobre a geologia do local e as aves que ali pode observar.

Tenha muito cuidado, pois existem muitos buracos na zona. Fique longe da beira da arriba, pois é instável e particularmente perigosa, especialmente em dias de tempestade.

A Boca do Inferno, Cascais
A Boca do Inferno, Cascais

Glossário

Calcário – do latim calcariu, relativo à cal. Rocha sedimentar constituída por carbonato de cálcio.

Calcário dolomítico – calcário com 10 a 50% de dolomite (carbonato duplo de cálcio e magnésio). O nome provém do geólogo francês D. Dolomieu.

Lapiás ou lapiaz – paisagem comum em zonas calcárias, densamente sulcadas devido à dissolução do calcário pelas águas da chuva ao longo de fraturas e ruturas. É a forma cársica de menores dimensões, designando tanto uma forma apenas como um conjunto de formas lapiares.

Quaternário – período de tempo da Era Cenozóica que se iniciou há cerca de 1,75 milhões de anos até ao presente.

Terra rossa – “rossa” significa vermelha. Expressão italiana que indica um solo avermelhado resultante da dissolução de rochas carbonatadas devido à água das chuvas. É composto por argila e óxido de ferro, daí a cor vermelha.

2 COMENTÁRIOS

  1. Na Madeira, mais precisamente no Porto do Moniz, existe um sítio em tudo semelhante a esse e em minha opinião, mais espetacular. Procurem conhecê-lo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.