Início Notícias 2 Tintos nacionais conquistam medalha de ouro no Mundus Vini 2020

2 Tintos nacionais conquistam medalha de ouro no Mundus Vini 2020

A Adega Cooperativa de Redondo arrecadou medalhas em concurso internacional: 2 Tintos nacionais conquistam medalha de ouro no Mundus Vini 2020!

2 Tintos nacionais conquistam medalha
2 Tintos nacionais conquistam medalha de ouro no Mundus Vini 2020

A Adega Cooperativa de Redondo arrecadou medalhas em concurso internacional: 2 Tintos nacionais conquistam medalha de ouro no Mundus Vini 2020!

Felizmente, esta não é a primeira (nem será, certamente, a última) vez que a qualidade dos vinhos portugueses é reconhecida além-fronteiras, em concursos internacionais de renome neste setor de atividade. Se os vinhos do Douro ou do Dão são emblemáticos do nosso país, os vinhos alentejanos também ocupam um lugar muito importante na produção vitivinícola nacional.

Neste caso, é sobre eles que vamos falar, uma vez que dois vinhos alentejanos foram premiados no mítico concurso Mundus Vini. Um reconhecimento que deve deixar Portugal orgulhoso e, claro, particularmente a região alentejana que, vê assim, um produto da terra ser medalhado “lá fora”.

Falamos particularmente de tintos, vinhos com muita tradição na região e que ainda representam particularmente bem castas míticas como Touriga Nacional, Syrah, Alicante Bouschet e Cabernet Sauvignon.

Curioso para ficar a saber mais sobre este concurso e sobre estes vinhos? Nós contamos-lhe tudo e ainda lhe dizemos onde pode comprar estes néctares dos deuses!

Leia também:

2 Tintos nacionais conquistam medalha
2 Tintos nacionais conquistam medalha de ouro no Mundus Vini 2020

2 Tintos nacionais conquistam medalha de ouro no Mundus Vini 2020

O Mundus Vini é um dos concursos de vinhos mais importantes a nível mundial. Anualmente, são levados a concurso mais de 11.000 vinhos. Este concurso pretende divulgar vinhos de qualidade, avaliados por produtores, viticultores, importadores e consumidores.

Ao comparar diversos vinhos, é mais fácil eleger os melhores e orientar a própria escolha dos consumidores. Além disso, para os produtores, há um claro reconhecimento do seu trabalho e empenho.

Para isso, há um quadro de comparação internacional que serve de guia e os prémios conferem um selo de qualidade único aos produtos medalhados.

Por tudo isto, Portugal e mais especificamente a Adega Cooperativa de Redondo estão de parabéns, pois conquistou 2 Medalhas de Ouro neste concurso, com os seus vinhos tintos: AR Triplo e no AR Reserva.

Vinhos da Adega Cooperativa de Redondo medalhados no Mundus Vini 2020

2 Tintos nacionais conquistam medalha
2 Tintos nacionais conquistam medalha de ouro no Mundus Vini 2020

AR Triplo

O Ar Triplo é um vinho regional alentejano, tinto, feito com as castas: Touriga Nacional, Syrah e Cabernet Sauvignon. Na sua base, estão solos graníticos, argilo-calcários e xistosos.

Ao olhar, apresenta uma cor profunda e concentrada. No nariz, revela um aroma complexo, com destaque para as notas de fruta vermelha madura, bem combinadas com a madeira. Ao paladar é denso, aveludado e persistente.

A sua fermentação ocorre em cubas de inox, com uma temperatura controlada de 26ºC. Depois, é sujeito a um estágio de 1 ano em barricas de carvalho francês e, depois, durante meio ano, em garrafa.

Pode ser guardado durante 8 anos, devendo ser servido a uma temperatura dos 16ºC aos 18ºC. Enquanto não o abrir, conserve as garrafas deitadas, em local arejado e escuro, a uma temperatura entre os 12ºC e os 13ºC e com humidade relativa a rondar os 60%

Preço: 8,99€. Comprar, aqui.

2 Tintos nacionais conquistam medalha
2 Tintos nacionais conquistam medalha de ouro no Mundus Vini 2020

AR Reserva

Este AR Reserva é um tinto com origem nas castas: Touriga Nacional, Syrah e Alicante Bouschet. Dos solos graníticos, argilo-calcários e xistosos, nasceu este vinho de cor intensa. Ao nariz, salienta-se o aroma a frutos vermelhos, com nuances de chocolate e folhas de tabaco. No paladar, oferece profundidade, concentração e complexidade. O final de boca é muito persistente.

O seu processo de fermentação decorreu em cubas de inox, a uma temperatura controlada de 26ºC. Posteriormente, fez estágio de 1 ano em barricas de carvalho francês, seguindo depois para garrafa para um estágio de meio ano.

Pode guardá-lo por 6 anos, servindo-o sempre a uma temperatura de 16ºC/18ºC. Até esse momento, deve manter as garrafas deitadas em local arejado e escuro, a uma temperatura média de 12ºC a 13ºC, sensivelmente, e com uma humidade relativa próxima dos 60%.

Preço: 8,69€. Comprar, aqui.

NCultura

Se gostou deste artigo reaja a ele e faça um comentário!

Se gostou deste tema pode procurar outros artigos sobre vinhos no NCultura. Se tem outros temas que pretende que sejam explorados pelo NCultura, deixe-nos sugestões. Se é apaixonado pelo mundo dos vinhos, saiba que há mais artigos no NCultura.

Apaixone-se pelo NCultura e explore diferentes temáticas: turismo e viagens, saúde, língua portuguesa, cultura, histórias, entre outras…

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.