Início Tradições Tinto ou branco? Saiba escolher o vinho certo para cozinhar

Tinto ou branco? Saiba escolher o vinho certo para cozinhar

Escolher o vinho certo para cada cozinhado tem a sua ciência… pronto para ficar a saber mais?! Tinto ou branco? Saiba escolher o vinho certo para cozinhar.

escolher o vinho certo para cozinhar
Tinto ou branco? Saiba escolher o vinho certo para cozinhar

Escolher o vinho certo para cada cozinhado tem a sua ciência… pronto para ficar a saber mais?! Tinto ou branco? Saiba escolher o vinho certo para cozinhar.

Na cozinha, o vinho pode dar sabor, aroma e corrigir a acidez dos mais variados pratos. Salgados ou doces, todos podem ser enriquecidos com o vinho como ingrediente. Porém, há que fazer a escolha certa para ser bem-sucedido.

Esqueça a ideia de que, para cozinhar, qualquer vinho serve. Nada disso! Há que ser criterioso e exigente na seleção e, depois, usufruir do maravilhoso resultado.

Tinto ou branco? Saiba escolher o vinho certo para cozinhar

É certo que o vinho é muito usado em marinadas de carnes. Contudo, ele também pode figurar em entradas, pratos principais e sobremesas. Não há limites para a sua utilização!

Leia também:

escolher o vinho certo para cozinhar
Tinto ou branco? Saiba escolher o vinho certo para cozinhar

Marinadas

Normalmente, as marinadas incluem alho, cebola, pimenta, louro e, claro, o vinho. Neste caso, a regra é simples: tinto para as carnes vermelhas e branco para as carnes brancas.

Todavia, há exceções famosas, como o coq au vin, que é um ensopado de frango, com marinada de vinho tinto.

Fondues

Quem gosta de fondue de queijos deve saber que o vinho branco seco é capaz de intensificar os seus sabores e aromas.

Ensopados

Os ensopados de carnes, aves, peixes ou frutos-do-mar precisam de sabor e de acidez. Portanto, nada como o vinho tinto para dar um aroma e uma cor muito própria.

escolher o vinho certo para cozinhar
Tinto ou branco? Saiba escolher o vinho certo para cozinhar

Risotos

O risoto pode ser de queijo, vegetais, carne ou cogumelos. Em qualquer um dos casos, o vinho branco seco corrige a sua acidez e torna o sabor do prato mais complexo.

Molhos

Um molho, seja para doces ou salgados, beneficia sempre de uma redução de vinho. Aposte em vinhos como os do Porto e surpreenda-se com o resultado.

Doces

Frutas cozidas com vinho, pudins, mousses e geleias são apenas alguns exemplos de sobremesas em que o vinho tem um papel de destaque e determinante no resultado.

escolher o vinho certo para cozinhar
Tinto ou branco? Saiba escolher o vinho certo para cozinhar

Cuidados a ter

Qualidade do vinho

Escolha o vinho para cozinhar, como se o fosse beber. Um vinho de má qualidade é capaz de arruinar qualquer cozinhado.

Evaporação do álcool

Ao usar vinho nos seus cozinhados, deve lembrar-se que o álcool deve evaporar, pois não é suposto que a comida fique a saber a álcool. Logo, deve esperar o tempo necessário até o álcool desaparecer, o que também vai variar em função da quantidade de álcool utilizada.

Quantidade

Na generalidade das receitas, bastam alguns mililitros de vinho para conseguir um travo agradável. Não exagere, caso contrário o vinho irá anular o sabor dos outros ingredientes.

escolher o vinho certo para cozinhar
Tinto ou branco? Saiba escolher o vinho certo para cozinhar

Licorosos

Se na maioria dos pratos sugerimos o uso de vinhos secos, nos molhos e sobremesas são mais recomendados os vinhos de estilos suave e licoroso.

Harmonização

É verdade! Um prato confecionado por vinho deve ser acompanhado por vinho! E, de preferência, pelo mesmo vinho que usou na preparação da refeição.

Como harmonizar os vinhos com os ingredientes

– Vinho branco: harmoniza bem com peixes, frutos do mar, vegetais, aves, legumes e carnes menos gordurosas

– Vinho tinto: carnes, risotos, linguiça e molhos.

– Vinhos licorosos: sobremesas.

Ressalvando todas as exceções, estas diretrizes ajudam a não errar na hora de preparar um determinado prato. Siga sempre a sugestão que vem indicada na receita.

Porém, se quiser ser criativo e inventivo e preparar por si próprio alguma refeição, então tenha as nossas dicas em consideração, de modo a não errar.

O segredo está, como quase sempre, na moderação. Não exagerar na quantidade de vinho que se põe no copo, mas também não exagerar na quantidade de vinho que se põe no tacho. É que mesmo deixando o álcool evaporar, o excesso de vinho vai monopolizar todos os sabores e aromas do prato que é, precisamente, aquilo que não se pretende!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.