Início Cultura Língua Portuguesa: palavras parecidas com significados distintos

Língua Portuguesa: palavras parecidas com significados distintos

Parecenças que iludem, sonoridades que enganam, significados que esclarecem. Conheça palavras parecidas com significados distintos.

palavras parecidas com significados distintos
Língua Portuguesa: palavras parecidas com significados distintos

Parecenças que iludem, sonoridades que enganam, significados que esclarecem. Conheça palavras parecidas com significados distintos. A língua portuguesa é um património tão rico e tão vasto que é impossível conhecer todas as suas particularidades. Por exemplo, as palavras homófonas, assim como as parónimas, tanto podem estar na origem de divertidíssimos trocadilhos, como também podem tornar-se numa fonte de grandes confusões e de momentos verdadeiramente embaraçosos…

Apesar de possuírem significados distintos, escrevem-se de forma parecida e têm uma sonoridade semelhante (no caso das palavras homófonas, a sonoridade é a mesma). Todos nós já fomos confrontados com palavras muito parecidas e que, posteriormente, constatámos que os seus significados eram, afinal, bem distintos. Confira alguns exemplos.

Língua Portuguesa: palavras parecidas com significados distintos

Apressar versus Apreçar

Enquanto o primeiro termo é referente ao ato de tornar algo mais célere, mais rápido, de forma a que se realize o quanto antes; o segundo refere-se ao ato de definir o preço de alguma coisa.

Cede versus Sede

Enquanto o primeiro termo é referente à forma do verbo ceder (sinónimo de renunciar, deixar); o segundo termo tem outro sentido, sendo referente a diferentes significados: pode ser local onde funciona uma organização; pode ser sensação causada pela carência de água e pela necessidade de beber; pode ser forma verbal do verbo ser e do verbo sedar.

Leia também:

Cela versus sela

Enquanto o primeiro termo é referente a um pequeno compartimento numa cadeia (prisão); o segundo é referente ao assento para cavalgar, à sela de cavalo.

Cesta versus Sesta

Enquanto o primeiro termo é referente ao objeto, sinónimo de cesto, objeto normalmente feito de fibras ou de vergas entrelaçadas; o segundo termo tem outro sentido, sendo referente ao ato de dormir, por pouco tempo, para descansar; sono que é realizado após o almoço.

Cinto versus Sinto

Enquanto o primeiro termo é referente ao acessório que serve para segurar/prender as calças à cinta; o segundo termo tem outro sentido, sendo referente a uma forma do verbo sentir.

Conselho versus Concelho

Enquanto o primeiro termo é referente a um parecer, opinião, aviso ou recomendação de alguém a outro; o segundo termo tem outro sentido, sendo referente a uma circunscrição administrativa ou município (“concelho do Porto”).

Cozer versus Coser

Enquanto o primeiro termo é referente à palavra cozinhar (“Cozer as batatas”); o segundo termo tem outro sentido, sendo referente ao verbo coser, isto é, recorrer a uma agulha e a uma linha para unir pontos.

Ruído versus Roído

Enquanto o primeiro termo é referente a barulho, estrondo, e é também o particípio passado do verbo ruir que significa desmoronar; o segundo termo tem outro sentido, sendo referente ao particípio passado do verbo roer (triturar com os dentes).

Tenção versus Tensão

Enquanto o primeiro termo é referente a algo que se pretende fazer propositadamente, com intenção de; o segundo termo tem outro sentido, sendo referente à qualidade, condição ou estado de algo que está ou é tenso; ato ou efeito de esticar ou forçar algo até ao seu limite.

Trás & Traz

Enquanto o primeiro termo é referente ao advérbio de lugar (“A criança viaja no banco de trás”); o segundo termo tem outro sentido, sendo referente ao verbo trazer.

Breve reflexão

Aqui fizemos uma breve seleção de palavras parecidas, mas com sentidos distintos. Existem muitas mais, por isso é tão comum depararmo-nos com diversos erros no nosso quotidiano. Muitos deles são cometidos por pessoas com responsabilidades em áreas importantes, que deviam ter na língua portuguesa a maior das suas preocupações.

Quanto mais sabemos sobre a nossa língua, melhor conseguirmos comunicar. Devemos todos nós dar a devida atenção à língua portuguesa, por isso recomenda-se que se leia regularmente, seja livros, revistas ou jornais. Ler é um hábito saudável e importante.

Devemos também estar equipados com um bom dicionário, pois isso permite-nos esclarecer diversas dúvidas de português mal estas surjam, levando a que consigamos consolidar os conhecimentos adquiridos.

NCultura

Se gostou deste artigo reaja a ele e faça um comentário!

Se gostou deste tema pode procurar outros artigos sobre Língua Portuguesa no NCultura. Se tem outros temas que pretende que sejam explorados pelo NCultura, deixe-nos sugestões. Se é apaixonado pela língua portuguesa, saiba que há muitos mais artigos para ler no NCultura.

Apaixone-se pelo NCultura e explore diferentes temáticas: turismo e viagens, saúde, gastronomia, cultura, histórias, entre outras…

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.