Início Cultura Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam

Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam

Foram colocadas na gaveta e esquecidas, estas palavras tão familiares há alguns anos. Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam.

13 palavras que os nossos avós usavam
Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam

Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam

Foram colocadas na gaveta e esquecidas, estas palavras tão familiares há alguns anos. Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam.

Não é só uma questão de moda, algumas palavras da língua portuguesa simplesmente deixaram de ser usadas com o passar dos tempos, das décadas, e expressões comuns nos tempos dos nossos avós são agora totalmente desconhecidas pelas novas gerações.

Novas palavras vão surgindo com o tempo, assim como novos significados para palavras mais antigas. E palavras tão familiares há alguns anos foram colocadas na gaveta e esquecidas.

Aqui ficam alguns exemplos e os seus significados:

13 palavras que os nossos avós usavam
Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam

Vitrola

Aparelho antigo que reproduz discos de vinil.

Exemplo: No sotão estão guardadas todas as coisas do meu avô, incluindo uma vitrola.

13 palavras que os nossos avós usavam
Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam

Tabefe

Tapa, bofetada, sopapo.

Exemplo: Dei-lhe um tabefe para que ele nunca mais se esqueça de ser bem educado.

13 palavras que os nossos avós usavam
Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam

Sacripanta

Patife, velhaco, mau-carater, desprezível.

Exemplo: Aquela fulana é uma autêntica sacripanta.

13 palavras que os nossos avós usavam
Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam

Basbaque

Pessoa ingénua, palerma, simplório, parvo, tolo.

Exemplo: Aqueles dão mesmo a impressão de serem uns grandes basbaques!

13 palavras que os nossos avós usavam
Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam

Petiz

Criança, menino, garoto.

Exemplo: O meu sonho de petiz era ser bombeiro.

13 palavras que os nossos avós usavam
Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam

Quiproquó

Confusão, balbúrdia, desaguisado, mal-entendido, engano.

Exemplo: Esta semana tive um pequeno quiproquó com o presidente da junta.

13 palavras que os nossos avós usavam

Balela

Mentira, boato, conversa fiada.

Exemplo: Muito eleitores acreditam nas balelas de alguns políticos.

13 palavras que os nossos avós usavam
Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam

Supimpa

Excelente, muito bom, ótimo.

Exemplo: Os meus votos é que 2019 seja um ano supimpa!

13 palavras que os nossos avós usavam
Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam

Alpendre

Varanda coberta.

Exemplo: Do alpendre de minha casa ainda consigo ver o rio.

13 palavras que os nossos avós usavam
Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam

Janota

Pessoa que se veste com esmero, com elegância.

Exemplo: Aquele rapaz que ali vai é todo janota.

13 palavras que os nossos avós usavam
Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam

Gorar

Frustrar, não dar certo, debelar.

Exemplo: Todos os meus planos para o fim de semana saíram gorados.

13 palavras que os nossos avós usavam
Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam

Cacareco

Coisa velha, objeto usado, objeto sem valor.

Exemplo: Para tentar fazer algum dinheiro, vou levar os meus cacarecos todos para a feira.

13 palavras que os nossos avós usavam
Língua Portuguesa: 13 palavras que os nossos avós usavam

Sirigaita

Sirigaita é uma das piores ofensas que uma mulher do século passado poderia ouvir. Ao chamar sirigaita a uma mulher, uma pessoa queria dizer que ela era mal-educada e tinha atitudes constrangedoras.

Exemplo: Evite conversar com aquela sirigaita.
_


10 COMENTÁRIOS

  1. Realmente! No Brasil, em alguns estados, ainda costumamos falar algumas dessas palavras. Quando era criança em Minas Gerais, me lembro que a minha casa tinha um alpendre, uma vitrola e uns cacarecos. Porém não me lembro de ouvir a palavra: petiz e janota. Já sacripanta aparece bastante em livros de romances antigos. A palavra basbaque nunca ouvi, mas embasbacado é muito utilizado por aqui no Centro- oeste. Minha avó falava falar quiprocó e os ovos da galinha agôrou!!

  2. Usam-se ainda quase todos. A minha avó usava
    ” põe-te quedo, não bulas nisso ” ou seja está quieto não mexas nisso.
    Despeja no quinteiro, ou seja um sitio onde recolhiam restos para fazerem estrume, quase à saída de casa.
    Há mais, mas não me ocorrem

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.