Início Cultura Dúvidas de Português: o que é um palíndromo?

Dúvidas de Português: o que é um palíndromo?

Palíndromo é uma das preciosidades mais divertidas da Língua Portuguesa. Não é como descobrir o Wally, mas tem também a capacidade de nos distrair e entreter.

palíndromo
Dúvidas de Português: o que é um palíndromo?

Palíndromo é uma das preciosidades mais divertidas da Língua Portuguesa. Não é como descobrir o Wally, mas tem também a capacidade de nos distrair e entreter. A vasta riqueza da língua portuguesa tornam-na num tesouro com preciosidades incríveis. Devemos explorar ao máximo este património que temos à nossa disposição, pois quanto mais desvendamos, mais sabemos que há mais para explorar.

Uma das atividades mais engraçadas que podemos fazer enquanto exploramos a língua portuguesa, é descobrir palíndromos. Não é propriamente como descobrir o Wally entre uma multidão, mas tem também a capacidade de nos distrair e entreter. Fique a saber mais.

Dúvidas de Português: o que é um palíndromo?

Um palíndromo é uma palavra que pode ser lida da frente para trás e de trás para a frente, sem perder o seu sentido. É como um bilhete de ida-e-volta, onde se vai e se vem contemplando a mesma paisagem. Se numa só palavra é recorrente acontecer a possibilidade de ler a palavra de trás para a frente, percebendo que o sentido se mantém, o mesmo não acontece com as frases.

Contudo, também são um palíndromo as frases que podem ser lidas começando pelo fim, sem perderem o seu sentido. Nem sempre é fácil construir palíndromos com frases perfeitamente estruturadas e compreensíveis. Existem algumas que resultam em frases, digamos, incomuns ou raras, para não dizer incompreensíveis! Neste caso, exige mais atenção.

Vejamos o exemplo da frase: “Assim a aia ia à missa”. Ou seja, para que se consiga chegar ao mesmo sentido, é necessário interpretar para além dos espaços, dos acentos e ter em consideração apenas as letras.

Definição

Do grego polýs, que significa muito, e drómos, que significa curso, percurso, circuito, corrida, o palíndromo será, portanto, a proposta de um novo caminho, de um percurso novo para chegar ao mesmo sentido. Na linguística, é um vocábulo que se lê da mesma maneira quer se comece da direita para a esquerda, quer de forma inversa.

Sinónimos

Também pode ser entendido como anacíclico, que é o verso que tem sempre o mesmo sentido, quer seja lido às direitas, quer seja lido às avessas. Termo que vem do grego anakyklikós, que é o que se pode ler da esquerda para a direita e vice-versa.

Existem números que também podem ser lidos da mesma forma, tendo o mesmo sentido, é a chamada capicua. Conjunto de letras ou algarismos, cuja leitura é a mesma quando feita da esquerda para a direita ou vice-versa. Tal é, portanto, um sinónimo de políndromo. Vem do catalão capicua, da expressão cap i cua, cabeça e cauda. Alguns exemplos são: 20/02/2002, 787, 2112, 13631, 835538 e 7321237.

Níveis de complexidade

Assim, existem palíndromos com mensagem bem explícita e compreensível, sendo a sua mensagem entendida de forma direta, clara e inteligível, como “A diva em argel alegra-me a vida.”. Outros são interpretáveis, com coerência, mas requerem que o leitor se esforce para entender, tal como: “A Rita, sobre vovô, verbos atira.” Por fim, existem aqueles que apenas juntam letras e palavras, sem grande preocupação com a mensagem, tornando o texto com pouco sentido, tal como: “Olé! Maracujá, caju, caramelo.”

Como curiosidade, a palavra omissíssimo tem 11 letras e é o maior palíndromo da língua portuguesa. Omissíssimo é superlativo da palavra omisso, exprimindo algo como muitíssimo omisso, omisso ao extremo ou muito negligente.

Palíndromos no mundo

O universo dos palíndromos não se esgota na língua portuguesa, não sendo uma particularidade da nossa língua. Está presente em diferentes línguas, portanto é possível depararmo-nos com eles noutros idiomas.

Em latim, a frase sator arepo tenet opera rotas (cuja tradução pode ser “o lavrador diligente conhece a rota do arado”) é considerada um dos palíndromos perfeitos, uma vez que para além de ser lida da esquerda para a direita e vice-versa, pode também ser lida de cima para baixo e de baixo para cima. O Quadrado Sator é um dos exemplos mais famosos de palíndromos. Vejamos:

S A T O R

A R E P O

T E N E T

O P E R A

R O T A S

Exemplos de palavras

As palavras são uma forma fácil, célere e muito engraçada de compreender os palíndromos. Muitas dessas palavras são até comuns no nosso quotidiano. É frequente darmos por elas e até surgir esse tema em conversa. Por exemplo, o nome Ana pode ser lido num sentido e no seu inverso e permanecer com o mesmo significado.

Aba

Ala

Ama

Ana

Anã

Afã

Aia

Asa

Ata

Ele

Esse

Mamam

Matam

Metem

Oco

Omissíssimo

Osso

Ovo

Radar

Raiar

Ralar

Rapar

Rasar

Reger

Reler

Reter

Rever

Reviver

Rir

Sacas

Saias

Salas

Saras

Socos

Sopapos

Sós

Exemplos de frases

A base do teto desaba.

A babá baba.

A cara rajada da jararaca.

A cera causa sua careca.

A dama admirou o rim da amada.

A dama amada.

A Daniela ama a lei? Nada!

A diva em argel alegra-me a vida.

A droga da gorda.

A gorda ama a droga.

A grama é amarga.

Ajudem Edu, já!

A lupa pula.

A mãe te ama.

A mala na lama.

A mala nada na lama.

A miss é péssima!

A pateta ama até tapa.

A Rita, sobre vovô, versos atira.

A rua Laura.

A torre da derrota.

Acuda cadela da Leda caduca.

Adias a data da saída.

Aí, Lima falou: “Olá, família!”.

Amar dá drama.

Ame o poema.

Amo Omã. Se Roma me tem amores, amo Omã!

Amor a Roma.

Anotaram a data da maratona.

Após a sopa.

Arara rara.

Assim a aia ia à missa.

Até o poeta.

Ato idiota.

Aula é a lua.

E até o Papa poeta é.

Eva asse essa ave.

Ladra pardal.

Livre do poder vil.

Luz azul.

Luza Rocelina, a namorada do Manuel, leu na moda da romana: “anil é cor azul”.

Me vê se a panela da moça é de aço, Madalena Paes, e vem.

Missa é assim.

O casaco.

O caso da droga da gorda do saco.

O céu suéco.

O dedo.

O duplo pó do trote torpe de potro meu que morto pede protetor todo polpudo.

O galo ama o lago.

O galo no lago.

O lobo ama o bolo.

O mito é ótimo.

O romano acata amores a damas amadas e Roma ataca o namoro.

O teu dueto.

O treco certo.

O trote torto.

O voo do ovo.

Ódio do doido.

Ótimo, só eu, que os omito.

Pivete vip!

Rir, o breve verbo rir.

Roda esse corpo, processe a dor.

Roma é amor.

Roma me tem amor.

Saíram o tio e oito Marias.

Seco de raiva, coloco no colo caviar e doces.

Socorram-me, subi no ônibus em Marrocos.

Zé de Lima, Rua Laura, mil e dez.

E sabia que existem pessoas que possuem aibofobia, ou, em linguagem mais comum, medo de palíndromos! O mais irónico é que a própria palavra aibofobia é também um palíndromo!

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.