Início Cultura 20 palavras que não existiam (ou que não usávamos) em 1990

20 palavras que não existiam (ou que não usávamos) em 1990

A língua portuguesa está em constante evolução e muda a um ritmo impressionante. Conheça 20 palavras que não existiam (ou não usávamos) em 1990.

5328
COMPARTILHE

Falamos mais em inglês, é verdade. A tecnologia e a economia são as áreas que mais contribuem para isso, mas a nossa inércia também. Algumas palavras em português sofreram extensão semântica mesmo antes de 1990 (via utilização de computadores). Ainda somos do tempo… em que, quando se falava em “abrir uma janela”, era para deixar entrar o ar; “rede” remetia para pesca e “rato” era um bicho repelente. Ninguém imaginaria passar tantas horas com a mão sobre um.

As 20 palavras que não existiam (ou que não usávamos) em 1990:

Adoçante
“Substância que adoça, usada como um substituto do açúcar.” Aspartame é o mais conhecido entre os substitutos artificiais. Há muita polémica à volta dos benefícios/malefícios do seu uso. E os açucareiros nunca mais foram os mesmos.

Bullying
“O bullying é uma acção consciente, premeditada, deliberada e persistente por parte de um estudante ou grupo de estudantes, designado agressor(es), para um aluno (vítima), causando medo, pressão e terror sobre o mesmo.” Esta é uma das definições do médico psiquiatra Daniel Sampaio para o anglicismo “bullying”. Prática infeliz que já existe há muito tempo, mas que agora tem um nome.

Carregador
Se antes era um “homem que, em estações ferroviárias ou rodoviárias, aeroportos ou hotéis” se encarregava de “transportar malas ou outros volumes”; agora, usamos a palavra vulgarmente, mas para nos referirmos ao “aparelho que se liga à corrente eléctrica e permite recarregar baterias ou pilhas”. Passamos a vida a pedi-los (provisoriamente) emprestados para recarregar telemóveis (palavra que encontrará mais adiante).

Clonagem
“Processo de obter várias células vivas com o mesmo património genético, ou seja, um clone, a partir de uma única célula, bactéria ou organismo.” Lembram-se da ovelha Dolly? Não foi assim há tanto tempo.

Drone
“Pequeno avião não tripulado, telecomandado ou programado, geralmente usado em missões de reconhecimento”, associado a prática militar. Por extensão, diz o dicionário: “Veículo ou dispositivo que se movimenta em determinado meio, geralmente no ar, através de controlo remoto e frequentemente dotado de aparelho para registo ou transmissão de imagens.” Eles andam aí…

Email
Mais uma palavrinha inglesa e que corresponde à redução de electronic mail. Temos o equivalente “correio electrónico”, mas raramente o dizemos ou escrevemos. Definição no dicionário Priberam: “[Informática] Correio electrónico” e “mensagem enviada ou recebida por correio electrónico”. Desde que apareceram, nunca mais tivemos sossego.

Exoplaneta
Falemos de Astronomia e vamos ao encontro de “planetas extra-solares”. Quando se escreve “exoplaneta”, estamos a referir-nos a um planeta que não pertence ao sistema solar, uma vez que orbita uma estrela diferente do Sol”. Há 25 anos nenhum tinha sido ainda descoberto. A partir de 1995, os cientistas não pararam de detectar planetas em redor de estrelas.

Facebook
Facebook (FB) é uma rede social que apareceu em 2004 pela mão de Mark Zuckerberg, para alunos da Universidade de Harvard. No ano passado, o Observatório da Comunicação e do Centro de Investigação e Estudos de Sociologia do ISCTE divulgou estes dados: 757 milhões de pessoas em todo o mundo usam o FB. Em Portugal, 77% de todos os utilizadores de Internet têm uma conta no site. Quase dois terços dos utilizadores têm pelo menos 200 amigos. Associada a esta rede, apareceram palavras e práticas, como “partilha”/“share”, “gosto”/“like” ou “selfie” (quase ninguém diz “auto-retrato”, mas é uma palavra bonita).

GPS
Global Positioning System é a descodificação da sigla (GPS), ou seja, “sistema de posicionamento global”. Traduzindo: “Sistema que, através de um conjunto de satélites, fornece a um aparelho móvel a sua posição em relação às coordenadas terrestres.” Também se chama GPS ao “aparelho receptor dessa informação”. Agora, só se perde quem quer (ou gosta).

Hostel
Substantivo masculino que se traduz por “estabelecimento que fornece serviços de alojamento, em quartos privados ou colectivos (dormitórios) a preços inferiores aos de um hotel”. Provém do inglês, hostel, que também significa “albergue”. Portugal tem vindo a ficar bem cotado nesta tipologia de alojamento. (Na linha de palavras ligadas ao turismo em uso crescente desde 1990, também poderíamos ter escolhido “gourmet”, “brunch”, “lounge”, “vintage” ou “tuk-tuk”.)

1
2
COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here