Início Cultura Língua Portuguesa: 10 palavras fantásticas que poucos utilizam

Língua Portuguesa: 10 palavras fantásticas que poucos utilizam

Comunicar é uma ferramenta essencial para fazermos vingar as nossas ideias. Conheça estas 10 palavras fantásticas e aceite o desafio de as usar esta semana!...

10 palavras fantásticas
Língua Portuguesa: 10 palavras fantásticas que poucos utilizam

Comunicar é uma ferramenta essencial para fazermos vingar as nossas ideias. Conheça estas 10 palavras fantásticas e aceite o desafio de as usar esta semana!…

A língua portuguesa possui inúmeras palavras, pois é um património tão rico, quanto vasto. Apenas conhecemos uma pequeníssima parte das palavras que existem e mesmo dessa porção que conhecemos, acabamos por usar apenas uma pequena parte. São muitas as palavras que merecem ser conhecidas e mais usadas.

Há palavras que são estrangeirismos, outras que são arcaísmos, há ainda palavras mais destinadas a um uso mais coloquial, outras palavras devem ser usadas no sentido mais figurado, outras aplicadas num discurso mais eloquente que deve ser feito, tendo em conta um público alvo mais erudito. O que é certo é devemos obter o máximo conhecimento sobre elas.

Comunicar é uma ferramenta essencial para fazermos vingar as nossas ideias. Com elas podemos dar a conhecer as nossas posições políticas, afirmarmo-nos no nosso emprego, destacarmo-nos entre os nossos colegas da escola ou universidade. Entre inúmeras vantagens, o domínio da língua portuguesa é uma ferramenta importante para o sucesso.


Leia também: «Estivéramos» é erro de português?


10 palavras fantásticas que poucos utilizam

Ábdito

Do latim abdĭtu, com o mesmo significado. Ábdito é adjetivo que significa que está ou foi posto em lugar remoto, afastado, distante. Significando ainda que está oculto, escondido ou fora do alcance. Diz-se de lugar ermo ou desabitado.

Anverso

Este substantivo masculino é um termo que advém do latim anteversu, significando “voltando para diante”. Este termo significa [na numismática] face da moeda ou da medalha, espaço onde está a efígie ou o emblema. Também significa parte da frente de um documento ou de um objecto. É igual a face. É um sinónimo de obverso e um antónimo de reverso ou de verso.

Destarte

Esta palavra é um advérbio. Destarte (desta + arte) significa deste modo, desta arte, desta forma. É o mesmo que assim ou dessarte.

Ostracizar

Este verbo transitivo e pronominal significa afastar alguém das suas funções ou de um determinado grupo ou do poder. É marginalizar alguém, excluir. [História]  Votar ao ostracismo ou desterro, submeter(-se) ao exílio. Igual a exilar.

Idiossincrasia

Termo que advém do grego idiosygkrasía, “constituição própria”. Este substantivo feminino

significa [Medicina] predisposição particular de um determinado organismo para reagir de maneira individual a um estímulo ou agente externo.

Suscetibilidade demonstrada por cada indivíduo relativamente a determinados fatores químicos ou físicos que o fazem reagir de um modo específico ou pessoal. Característica peculiar do temperamento ou do comportamento de uma pessoa ou de um grupo. Maneira específica de uma pessoa agir.

Sororidade

Este substantivo feminino advém do latim soror, -oris, irmã + -dade. Significa parentesco entre irmãs. Este nome feminino significa ainda relação de união, de afeição ou de amizade entre duas ou mais mulheres, semelhante à que idealmente haveria entre irmãs.

Pode ainda ser uma associação de mulheres unidas por um mesmo fim. Uma união de mulheres com o mesmo objetivo, geralmente de cariz feminista. Sororidade é solidariedade feminina.

Assíncrono

Termo que vem do grego a-, “sem”, sýkhrononos, “contemporâneo”. Este adjetivo significa que algo ou alguém não é síncrono (a- + síncrono), isto é, que não se realiza ao mesmo tempo que outro.

Na física, é designativo dos motores de corrente alternada cuja velocidade angular varia com a potência que deles se exige. Sendo idêntico a assincrónico e contrário de simultâneo, sincrónico, síncrono.

Inócuo

Termo que advém do latim innocŭus, “inofensivo”. Este adjetivo significa que não prejudica, que é inofensivo. Algo que não causa dano; não é nocivo. Algo inocente, que não tem efeito, não gera consequências. É o contrário de algo prejudicial.


Leia também: É erro de português «O comer está na mesa»?


Distopia

Tem dois significados distintos.

Enquanto substantivo feminino (dis- + -topia) é um termo que significa posição anómala de um órgão [Patologia], localização anormal de um órgão. Termo com significado idêntico a ectopia e contrário a eutopia.

Enquanto substantivo feminino (do inglês dystopia) significa sociedade fictícia caracterizada por condições de vida negativas (nomeadamente totalitárias, alienantes), geralmente situada num tempo futuro e concebida com o objetivo de advertir contra os perigos de determinada utopia ou para criticar a ordem social e/ou política existente no momento da sua criação. Ideia ou descrição de um país ou de uma sociedade imaginários em que tudo está organizado de uma forma opressiva, assustadora ou totalitária, por oposição à utopia. Obra (romance, filme, etc.) em que se descreve uma sociedade distópica.

Polvilhar

Termo que advém de polvilho+ar. É um verbo transitivo que significa cobrir ou salpicar com substância em. Empoar. Cobrir ou salpicar de sal, farinha, açúcar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.