Início Lugares Destinos Os Gigantes da Ilha de Páscoa

Os Gigantes da Ilha de Páscoa

Há séculos que os cientistas se interrogam sobre o processo e o motivo a que obedeceu a ereção destas imensas esculturas de pedra na Ilha de Páscoa.

324
COMPARTILHE
Os Gigantes da Ilha de Páscoa

Os Gigantes da Ilha de Páscoa

Quem esculpiu as grandes cabeças de pedra? E porquê?

Em toda a sua vida o almirante holandês Jacob Roggeveen nunca vira nada semelhante — uma ilha que não figurava no mapa, a meio do Pacífico Sul, que parecia habitada por gigantes de 10 m de estatura. Estes pareciam estar de pé sobre muros imensos, semelhantes às ameias de uma fortaleza descomunal.

Aproximando-se com os seus 3 navios, Roggeveen verificou com alívio que os gigantes eram apenas estátuas, por entre as quais se moviam homens de tamanho absolutamente normal.

No dia seguinte, Roggeveen desembarcou com um pequeno grupo e descobriu que as ameias eram apenas os pedestais das estátuas, sobre cada um dos quais se erguia o busto de um homem de longas orelhas e rosto rubicundo.

Como descobriu a ilha no Dia de Páscoa de 1722, Roggeveen denominou-a ilha de Páscoa, após o que prosseguiu a sua viagem.

Decorreriam quase 50 anos antes que os Europeus desembarcassem de novo na ilha, e outros 100 antes de se dar início à exploração da mesma.

Nessa altura, as estátuas já não se erguiam como Roggeveen as vira. Durante as guerras tribais tinham sido derrubadas e jaziam no chão, onde ainda hoje se encontram.

As estátuas gigantescas haviam sido talhadas em rocha vulcânica, procedente da cratera adormecida do vulcão Rano Raraku. Mais de 300 tinham sido esculpidas nas paredes do vulcão, descidas ao longo do de¬clive do mesmo e, por um processo ignorado, colocadas em posição ereta sobre os pedestais.

Dentro da cratera havia cerca de 400 estátuas incompletas. Algumas apresentavam apenas ténues marcas de cinzel, enquanto outras se encontravam quase prontas para serem transportadas.

Foram também encontrados na cratera machados e cinzéis de obsidiana, abandonados pelos antigos escultores das estátuas gigantescas.

Tinham sido abandonados como se os artífices tivessem a intenção de regressar um dia, o que nunca fizeram. Ao longo do caminho que descia da cratera erguiam-se dezenas de estátuas completas, de 50 em 50m, numa extensão a perder de vista.

Algumas atingiam o peso de 30t e tinham quase 4m de altura. Uma escultura gigantesca incompleta media cerca de 20m de altura e pesava aproximadamente 50t.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here