Início Cultura Teste de Língua Portuguesa 294

Teste de Língua Portuguesa 294

Conheça a efeméride do dia 12 de março, o momento histórico em que Mahatma Gandhi lidera Marcha do Sal, em 1930. Depois faça o teste de língua portuguesa 294.

Teste de Língua Portuguesa 294
Teste de Língua Portuguesa 294

Conheça a efeméride do dia 12 de março, o momento histórico em que Mahatma Gandhi lidera Marcha do Sal, em 1930. Depois faça o teste de língua portuguesa 294.

Mahatma Gandhi esteve na liderança de um protesto contra o monopólio britânico do sal. Um homem distinto que fez história por demonstrar como as ideias podem ser armas e derrubar um império.

A vida do homem

O líder pacifista indiano, que se tornou mundialmente conhecido como Mahatma Gandhi (1869-1948), destacou-se como o maior protagonista na luta contra os ingleses pela independência da Índia, recorrendo a um projeto incomum, de não violência.

Os seus pensamentos e a sua filosofia influenciaram sucessivas gerações.

O modo

Mahatma Gandhi foi uma pessoa que recorreu a modelos de ação incomuns, para demonstrar a força das suas ideias. Por exemplo, jejuns entre outras estratégias como estimular o não pagamento dos impostos e ainda o boicote aos produtos ingleses.

Assim, a desobediência civil foi uma forma de demonstrar como é possível ter ideias poderosas, sem recorrer ao poder da força, da bala e do sangue. As marchas foram outra forma de tornar evidente que algo era necessário mudar.

A marcha

No dia 12 de março de 1930, Mahatma Gandhi liderou uma marcha de protesto que ficou conhecida como Marcha do Sal ou Satyagraha do Sal, contra o domínio britânico na Índia.

Esta marcha consistiu num protesto não violento contra a proibição da extração de sal na Índia colonial, algo imposto pelos britânicos. Mahatma Gandhi, que estava contra essa proibição, fez uma longa caminhada para retirar um pouco desse sal para si.

O percurso

Mahatma Gandhi foi de Sabarmati Ashram a Dandi (um percurso de quase 400 km!) com essa missão, mas ao longo do caminho muitos foram os indianos que o seguiram. A marcha iniciou-se a 12 de março e só foi concluída a 06 de abril de 1930.

Como M. Gandhi não havia incitado ninguém a segui-lo, fizeram-no de livre vontade, seguindo-o, os britânicos nada fizeram contra ele, ao longo dessa caminhada.

História

Este foi um momento histórico. Uma caminhada de 25 dias contra o domínio britânico na Índia. Ao longo de um percurso tão extenso, foi natural haver paragens para descansar e para comer.

Por cada cidade por onde passavam, muitos se juntavam à mesma causa, numa marcha que só foi concluída no dia 06 de abril. Nesse dia, depois do banho, que é um ritual sagrado para os hindus, Gandhi recolheu para si um pouco de sal à beira-mar. Este gesto simbólico acabou naturalmente por ser repetido por milhares de indianos que o seguiram. Os britânicos responderam com a prisão de mais de 50 mil indianos, entre eles estava o próprio Gandhi.

A independência

A prisão de Gandhi não impediu a marcha de continuar em direção às salinas, presentes no norte de Bombaim. Os protestantes seguiram o percurso em silêncio até aos depósitos de sal. Estes estavam guardados por 400 membros da polícia britânica. Eles investiram contra os indianos com cassetetes.

Os protestantes não esboçaram gestos de defesa, mantendo a ideologia de não violência. Fiéis a essas ideias, foram tombando pela força das cacetadas. As sucessivas ondas de pessoas que chegavam tombavam. Um evento marcante pela luta pela independência da Índia. Esta só foi reconhecida pelos ingleses no ano de 1947…

O domínio da língua portuguesa é essencial para ter sucesso em qualquer carreira. Ainda assim, muitos profissionais portugueses têm dúvidas na hora de se expressarem na própria língua — sobretudo por escrito.

Você é excepção a essa regra? Aqui poderá testar os seus conhecimentos, basta aceitar os nossos próximos desafios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.