Início Cultura Teste de Língua Portuguesa 261

Teste de Língua Portuguesa 261

Distinguir palavras parecidas revela-se essencial. Sabe qual a diferença entre mural ou moral? Depois, atreva-se no desafio do teste da língua portuguesa 261.

Teste de Língua Portuguesa 261
Teste de Língua Portuguesa 261

Distinguir palavras parecidas revela-se essencial. Sabe qual a diferença entre mural ou moral? Depois, atreva-se no desafio do teste da língua portuguesa 261.

São muitas as palavras que são parecidas – como, por exemplo, aferir/auferir, imergir/emergir, diferido/deferido, discriminar/descriminar, iminente/eminente -, sendo algo que origina alguma confusão e que pode mesmo levar a momentos embaraçosos.

Para os evitar, convém estarmos atentos a este tipo de palavras que, pelas suas parecenças (na escrita e oralidade), tornam os mais desatentos e distraídos protagonistas indesejados de episódios que mancham a reputação.

Seja numa sala de aula, numa apresentação de tese, numa mera conversa quotidiana ou numa entrevista de trabalho, é impossível causarmos boa impressão se cometermos gaffes deste género. Erros, como confundir mural e moral, podem e devem ser evitados com estudo e conhecimento. Vejamos, então, qual a distinção entre moral ou moral.

Qual a diferença entre mural ou moral?

Exemplos de frases

– Fachada da Super Bock acolhe moral gigante de arte urbana.

– Depois de ser acusado de plagiar, o João não tem moral para falar das ações dos outros.

– Infelizmente, Portugal não tem nenhum moral de Diego Rivera.

– Não há nada como uma boa noite de sono para acordar com a mural em alta.

– Qualquer obra mural do pintor mexicano tem elevado valor.

– Qual a distinção entre mural e ética?

– O assédio moral deve ser erradicado e Portugal tem de ser mais severo com empresas que o cometam.

– Corticeira foi condenada por assédio mural a trabalhadora.

– Artista plástico cria mural gigante com personagens do campo.

– Depois da derrota na final, a equipa ficou com a moral em baixo.

Para alguns, podem subsistir algumas dúvidas. Mas certamente que haverá muitos leitores a detetarem erros em algumas destas frases. Para ficar absolutamente claro para todos, devemos ter em atenção a definição de ambos os termos: moral e mural.

Moral

Termo que vem do latim morãle, isto é, relativo aos costumes.

1 – Enquanto nome feminino

– Conjunto das convicções e dos costumes que determinam a conduta de um indivíduo ou de um grupo social.

– Conjunto de normas de conduta consideradas (mais ou menos) absoluta e universalmente válidas.

– No domínio da Filosofia, que se ocupa dos problemas relativos à conduta do homem, na sua vida pessoal e na sua vida social.

– Teoria, geralmente considerada normativa do bem e do mal.

– Sistema particular da ética (estoica, cristã, kantiana, existencial, etc.).

2 – Enquanto nome masculino

– Conjunto das funções psíquicas.

Conjunto dos fenómenos da vida mental, por oposição à vida do corpo.

– Estado de espírito.

– Disposição individual ou coletiva (da depressão profunda à confiança plena) para enfrentar desafios ou dificuldades.

3 – Enquanto adjetivo de 2 géneros

– Referente aos costumes, ao psiquismo, à moral ou ética.

– Algo que é de ordem espiritual e tem valor espiritual (os valores morais).

– Algo que é conforme às regras da ética.

– Algo que respeita ao estudo filosófico do bem e do mal.

Quando dizemos “moral da história”, referimo-nos à lição ou ensinamento que pode retirar-se de uma história, facto, acontecimento, fábula, etc.

Mural

1 – Adjetivo de 2 géneros

– Relativo a muro ou a parede.

– Próprio para parede, parietal.

2 – Enquanto nome masculino

– Pintura, geralmente de grandes proporções, feita diretamente sobre uma parede ou sobre um muro.

– No Brasil, é um quadro fixado numa parede para colocação de publicidade, avisos, informações, etc.; quadro mural.

Agora que conhecemos melhor ambos os conceitos, conseguimos facilmente distinguir qual palavra usar em cada contexto, reconhecendo agora o caráter especial da palavra moral, que é mais complexa, possuindo uma riqueza diferente, enquanto conceito.

Voltando ao exercício inicial…

– Fachada da Super Bock acolhe moral gigante de arte urbana. X

– Depois de ser acusado de plagiar, o João não tem moral para falar das ações dos outros. ✓

– Infelizmente, Portugal não tem nenhum moral de Diego Rivera. X

– Não há nada como uma boa noite de sono para acordar com a mural em alta. X

– Qualquer obra mural do pintor mexicano tem elevado valor estético. ✓

– Qual a distinção entre mural e ética? X

– O assédio moral deve ser erradicado e Portugal tem de ser mais severo com empresas que o cometam. ✓

– Corticeira foi condenada por assédio mural a trabalhadora. X

– Artista plástico cria mural gigante com personagens do campo. ✓

– Depois da derrota na final, a equipa ficou com a moral em baixo. ✓

O domínio da língua portuguesa é essencial para ter sucesso em qualquer carreira. Ainda assim, muitos profissionais portugueses têm dúvidas na hora de se expressarem na própria língua — sobretudo por escrito.

Você é excepção a essa regra? Aqui poderá testar os seus conhecimentos, basta aceitar os nossos próximos desafios.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.