Início Tradições São portuguesas e deliciosas: 13 receitas tradicionais do Douro

São portuguesas e deliciosas: 13 receitas tradicionais do Douro

A cozinha tradicional duriense é uma arte. Numa região plena de tradição, conheça 13 deliciosas receitas Tradicionais do Douro.

_

Anho Assado com Arroz de Forno

13 deliciosas receitas Tradicionais do Douro
São portuguesas e deliciosas: 13 receitas tradicionais do Douro

“No último dia das vindimas servia‑se esta iguaria aos trabalhadores, normalmente vizinhos, que se entre ajudavam nas tarefas agrícolas.”

Ingredientes

  • Arroz carolino
  • Anho
  • Toucinho de porco
  • Alho
  • Azeite
  • Cebola
  • Colorau q.b.
  • Vinho branco
  • Galinha
  • Salpicão
  • Presunto
  • Carne de porco
  • Carne de vaca
  • Salsa
  • Sal q.b.

Preparação

Tradicionalmente, a preparação é iniciada de véspera. Na noite anterior, unta-se o anho com uma massa obtida por esmagamento de toucinho de porco, sal q.b., alho, azeite, cebola, colorau e vinho branco.

Prepara‑se a calda para o arroz, começando por cozer galinha, salpicão, presunto, carne de porco, carne de vaca, com uma cebola e sal q.b.

Leva‑se a calda a ferver o tempo suficiente até que fique branca; entretanto, coloca‑se o arroz no alguidar, pondo rodelas de cebola, salsa e um fio de azeite, mexendo tudo muito bem.

Acrescenta‑se a calda, voltando a mexer e, coloca‑se uma grelha por cima do alguidar do arroz, pondo de seguida o anho por cima desta, levando tudo ao forno.

Passada 1 hora de estar no forno, vira‑se o anho e deixa‑se acabar de assar. Bem tostadinho está pronto a saborear.

Naco de vitela Arouquesa

13 deliciosas receitas Tradicionais do Douro
São portuguesas e deliciosas: 13 receitas tradicionais do Douro – ©Boa Cama Boa Mesa

Ingredientes

  • Carne Arouquesa – DOP
  • (lombo, rabada ou posta falsa)
  • Sal grosso

Guarnição:

  • Batata média
  • Azeite
  • Alho
  • Louro
  • Malagueta
  • Açúcar

Verdes frescos:

  • Alface frisada
  • Cebola
  • Cenoura
  • Tomate

Preparação

Prepara-se um lume forte com brasas incandescentes.

Coloca-se a grelha a cerca de 10 cm das brasas.

A carne deve ser cortada em postas com uma espessura de 3 a 4 cm (cerca de 300 g por naco).

Coloca‑se a carne na grelha e tempera‑se na ocasião com sal grosso.

Quando aparecerem pequenas gotas de sangue na superfície superior, volta‑se a carne.

Tempera‑se a parte superior, agora voltada, e aguarda‑se que a suculência se faça notar novamente.

Retira‑se de imediato e serve‑se com as batatas e salada fresca.

Doces

Amarantinos

13 deliciosas receitas Tradicionais do Douro
São portuguesas e deliciosas: 13 receitas tradicionais do Douro

Ingredientes

  • 200 g de farinha
  • 200 g de açúcar
  • 4 ovos
  • Canela
  • Raspa de Limão q.b.

Preparação

Batem‑se as gemas com o açúcar e os aromas e depois com a farinha.

Juntam‑se as claras em castelo.

Vão ao forno em forminhas muito bem untadas.

Desenformam‑se e colocam‑se em caixinhas de papel plissado.

Cavacas de Resende

13 deliciosas receitas Tradicionais do Douro
São portuguesas e deliciosas: 13 receitas tradicionais do Douro

Ingredientes

  • 16 ovos
  • 480 g de farinha
  • Açúcar

Preparação

Batem‑se bem, durante uma hora, 16 ovos com uma colher especial e com a ajuda de correias.

Juntam‑se 480 g de farinha e, nessa altura, não se deve bater mais, mas sim envolver simplesmente a farinha, que se deve deitar só de um lado.

Unta‑se um tabuleiro e polvilha‑se com farinha, deita‑se dentro a massa e vai ao forno.

Depois da massa cozida, dão‑se-lhe uns golpes, partindo à mão. Deve ficar em fatias.

Põe‑se açúcar em ponto e vão‑se cobrindo as fatias com açúcar e farinha.

Faz‑se esta operação da seguinte forma: molha‑se um pincel, primeiro em farinha e depois em açúcar. Cobrem‑se a cavacas, levando-as depois a secar ao forno.

Sabia que…

A doçaria conventual de Amarante, com origem no Convento de Santa Clara, é conhecida por todo o país e tem atraído muitos visitantes a esta região. A Associação Empresarial de Amarante realiza anualmente uma Feira de Doçaria Conventual, em maio, com o objetivo de fazer reviver as tradições, promover e vender os doces produzidos nesta região.

Ritos e Hábitos

“Ó freguesinho, não vai meio arrátele? Olhe que são de Resende!”, era desta forma que as doceiras do concelho apregoavam, no século XIX, um dos doces regionais mais deliciosos e apreciados nesta região duriense: as Cavacas de Resende. Este relato é referido num jornal da época, que ainda salienta o seguinte: “Logo de manhã as doceiras estendiam sobre a toalha, toda franjada de rendas, vários doces muito cobertos de açúcar que despertavam a gulodice dos romeiros”.

(cont.)

1
2
3
4

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.