Início Histórias Saiba que monumentos pode alugar e quanto custa

Saiba que monumentos pode alugar e quanto custa

Jantar na Sala do Baluarte da Torre de Belém? 7.500 euros. Há dezenas de monumentos disponíveis mas o Governo vai restringir "fortemente" o aluguer.

_

Palácio Nacional de Mafra

É possível comer e beber onde a realeza outrora o fez

Palácio Nacional de Mafra

Na Capela do Campo Santo não há jantares nem cocktails, ponto final. Eventos culturais? Sim, é possível. 2.000 euros é o custo. Mas no claustro, nas salas de Diana, do Trono, de Caça e dos Frades é possível comer e beber onde a realeza outrora o fez. O mais dispendioso (6.000 euros) é jantar na Sala do Trono; o mais “em conta” é preparar um cocktail para 300 convidados por 1.000 na Sala de Caça.

Mandado construir por D. João V para cumprir um voto de sucessão, o Palácio de Mafra é o mais importante monumento do barroco em Portugal. Tem 1.200 divisões, 4.700 portas e janelas e 156 escadas. Hoje, podem ser visitadas as coleções de escultura italiana, de pintura, a biblioteca, bem como os dois carrilhões, seis órgãos históricos na Basílica e um hospital do século XVIII.

Panteão Nacional

Jantar ao lado dos túmulos (ou cenotáfios) dos maiores da nação

Panteão Nacional

O jantar exclusivo da Web Summit não foi o primeiro no Corpo Central do Panteão. Mas pode muito ser sido o derradeiro a ser lá realizado. Enquanto o Governo não revê o despacho que permite o aluguer do espaço, saiba que um jantar ao lado dos túmulos dos maiores da nação — ou cenotáfios, que são túmulos honorários, sem corpo — custa 3.000 euros e um cocktail fica pela metade a quem o preparar.

Estão igualmente disponíveis para aluguer o Coro Alto, a Sala Sul, o Terraço e o Adro. Eventos culturais (a partir de 700 euros e até 1.500) são à vontade do freguês. Eventos académicos é que, curiosamente, só com “análise casuística” por parte da Direção-Geral do Património Cultural.

Fundado na segunda metade do século XVI, o Panteão Nacional está situado na zona histórica de Santa Clara, em Lisboa, e ocupa o edifício originalmente destinado para igreja de Santa Engrácia. Acolhe os túmulos de grandes vultos da história portuguesa.

Torre de Belém

Pode lá jantar sim: cabem 50 sentados, 250 de pé

Torre de Belém

De todos os monumentos sob a tutela da Direção-Geral do Património Cultural, a Torre de Belém é certamente aquele que possui uma vista mais privilegiada. E é mesmo possível jantar com vista sobre o Tejo, na Sala do Baluarte. Custo do aluguer? 7.500 euros. Convidados? Até 80 sentados — e 250 de pé. Um cocktail no terraço do Baluarte custa 4.000 euros a quem o organizar – mas o espaço pode acolher até 400 pessoas.

Construída em homenagem ao patrono de Lisboa, S. Vicente, a Torre de Belém fazia parte de um sistema de defesa tripartida entre o baluarte de Cascais e a fortaleza de S. Sebastião da Caparica. Construída estrategicamente na margem norte do rio Tejo entre 1514 e 1520, a Torre de Belém é uma das joias da arquitetura do reinado de D. Manuel I. Nos quatro pisos da torre, mantêm-se ainda a Sala do Governador, a Sala dos Reis, a Sala de Audiências e, finalmente, a Capela com as suas características abóbadas quinhentistas.

Autor: Tiago Palma
Fonte: Observador
_

1
2
3
4
5
6

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.