Início Cultura Qual é a origem da língua portuguesa?

Qual é a origem da língua portuguesa?

Sim, sempre fomos uma língua que sofreu influências fortes de outras culturas. As línguas mais puras são as mais isoladas, as menos importantes.

_

Qual é a origem da língua portuguesa?
Qual é a origem da língua portuguesa?

Apesar de tardia, a influência do espanhol é avassaladora, claro está. Aliás, chamar-lhe influência será um eufemismo cruel. O espanhol não influenciou o galego: o espanhol começou a substituir o galego. Afinal, o Estado é o espanhol e a escolaridade da população foi em castelhano até muito tarde.

Ou seja, nos séculos XIX e XX, o galego levou uma coça de que ainda não se levantou, apesar de, desde os anos 70, o governo autónomo ter, oficialmente, uma política de defesa da língua.

Alguns galegos tentam aproximar a sua língua do português para assim melhor se defenderem do peso do castelhano; outros apostam num galego autónomo tanto do castelhano como do português.

Mas que o galego e o português ainda estão mais próximos do que imaginamos, isso é indesmentível: então quando começamos a olhar para o vocabulário popular, aquele que muitos desprezam injustamente, começamos a ver como falamos uma língua que não deixa de ser muito galega.

Em resumo…

… o português tem origem no latim popular falado no noroeste da Península, na Galécia Magna, língua essa a que podemos chamar galego por ser uma língua da zona do Reino da Galiza, uma língua já com características muito próprias séculos antes da existência de Portugal.

Qual é a origem da língua portuguesa?
Qual é a origem da língua portuguesa?

Ao tornar-se a língua dum estado independente a sul, chamado Portugal, a língua passou a chamar-se português — e com esse nome foi transplantada para os outros países que a falam. Apesar das mudanças a sul, a língua mantém uma forte proximidade com o que se fala a norte da fronteira.

Essa língua portuguesa, como é típico duma língua dum país de cultura aberta a outros povos, sofreu grandes influências exteriores: do castelhano, do francês, do inglês… Até hoje. Também nos dias de hoje as formas mais padronizadas do português começam a suplantar as formas mais populares entre a população em geral — enquanto na Galiza, o castelhano avança.

Isto é uma explicação simplificada, claro está. É ainda a minha forma de o explicar: outros dariam ênfases a outras partes ou acrescentariam pontos talvez importantes… Se alguém quiser corrigir, matizar, completar, os comentários estão abertos!

(Proponho ainda que dê uma vista de olhos pelas histórias romanceadas que escrevi e que tentam dar uma ideia do que foi o percurso do idioma nesses primeiros séculos: «História Secreta da Língua Portuguesa».)

Bem, mas a pergunta era outra: que livros de especialistas podemos ler sobre o assunto?

Proponho dois livros breves, recentes, sobre a História da língua:

  • Introdução à História do Português, de Ivo Castro (um livro académico e actualizado, com fartos exemplos concretos).
  • História do Português, de Esperança Cardeira (um livro brevíssimo, editado numa colecção da Caminho sobre temas de linguística).

Proponho também três artigos de Fernando Venâncio sobre o assunto (convém dizer que as aulas que o autor deu na FCSH, este ano, permitiram-me aprender muito sobre as origens da língua):

Autor: Marco Neves

Autor dos livros Doze Segredos da Língua PortuguesaA Incrível História Secreta da LínguasPortuguesa e A Baleia Que Engoliu Um Espanhol.

Saiba mais nesta página.
_

4 COMENTÁRIOS

  1. Marcos Neves, gostaria de agradecer-lhe pelo excelente artigo que para mim chegou em bom tempo. Estive numa feira de livros aqui em Braga (berço da lingua, como bem dissestes) e não encontrei um único livro sobre a origem da língua, apesar de muitos títulos sobre história da literatura portuguesa. Vou procurar ler a literatura recomendada, mas digo-lhe que sinto-me atendido no anseio em ler algo mais profundo sobre a origem de nossa lingua. Para adicionar uma observação, que não sei se correta, no nordeste do Brasil, de onde vim, chama-se uma pessoa de cabelos loiros de GALEGA, talvez isso agora faça mais sentido pois mais ao sul de Portugal a pele morena foi mais dominante pela mistura com os Mouros a sua época. Muito interessante. Obrigado mais uma vez.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.