Início Cultura «Obrigado», qual é a origem desta palavra?

«Obrigado», qual é a origem desta palavra?

Só no século XIX começamos a ver surgir nos nossos textos o «obrigado» com o sentido de agradecimento que lhe damos hoje. Qual é a origem desta palavra?

«Obrigado», qual é a origem desta palavra?
«Obrigado», qual é a origem desta palavra?

«Obrigado», qual é a origem desta palavra?

Só no século XIX começamos a ver surgir nos nossos textos o «obrigado» com o sentido de agradecimento que lhe damos hoje. Qual é a origem desta palavra?

Marco Neves
Marco Neves

O que quero saber é isto: qual é a origem desta palavra? Assim, à partida, parece fácil. Podemos fazer aquelas viagens no tempo que já começam a ser costumeiras por estas bandas.

«Obrigado» virá do particípio passado do verbo latino «obligō». Este, se escavarmos um pouco, veio da raiz indo-europeia «*leyǵ-», que significaria ligar — e, diga-se, o verbo português «ligar» tem a mesmíssima origem indo-europeia.

Isto é interessante, não tenho dúvidas, mas mais interessante será ver que esta viagem não explica a origem da nossa fórmula de agradecimento. Afinal, a origem que descrevi acima é a mesmíssima origem da palavra «obligado» do castelhano — e um espanhol nunca diz «obligado» para agradecer seja o que for.

Reparemos nisto: «obrigado», na verdade, são duas palavras.

Temos a forma «obrigado», particípio passado do verbo «obrigar», que às vezes se disfarça de adjectivo. (Este uso duplo da mesma palavra como particípio e adjectivo acontece em muitos lugares da nossa língua — e em muitas outras línguas. É algo banal.)

Este «obrigado» aparece em frases como «Fui obrigado a abrir a porta.» ou «Eu sou obrigado a virar à esquerda naquele cruzamento.». Esta palavra tem vários usos e tem origem na tal palavra latina. Corresponde, sem grandes discrepâncias, ao «obligado» castelhano.

Mas, depois, temos o nosso amigo e conhecido «obrigado» como fórmula de agradecimento.

Muitas línguas têm uma interjeição com este significado:

  • Inglês: «thanks»
  • Francês: «merci»
  • Castelhano: «gracias»
  • Alemão: «danke»
  • Japonês: «arigatō»

E podíamos continuar por aí fora…

A origem de cada uma destas fórmulas é distinta. O «thanks» inglês terá origem na expressão «thanks to you», ou seja, «graças a si», o que será parecido ao percurso que levou às fórmulas castelhana e alemã.

Já o «merci» francês teve outra origem, semelhante à origem da nossa expressão «Vossa Mercê», o que nos leva a concluir que o «merci» francês e o «você» português têm uma origem comum.

A fórmula portuguesa surgiu a partir de expressões mais complexas, como eram as fórmulas finais nas cartas, tal como «Muito Venerador e Obrigado a Vossa Mercê». Com o tempo, aquele «obrigado», que tinha a tal origem latina muito antiga, começou a deixar para trás — sem o perder por completo — o sentido original de obrigação e passou a ser usado como fórmula fixa.

Ou seja, aquela forma verbal, ao contrário do que aconteceu nas outras línguas, tornou-se a interjeição de agradecimento típica da língua portuguesa. Digamos que a palavra decidiu saltar de categoria — e reinventar-se. No entanto, a palavra anterior («obrigado» como forma verbal) não desapareceu. Reproduziu-se, foi o que foi.

Agora, o ponto mais interessante: como explica Fernando Venâncio neste artigo reproduzido no Ciberdúvidas e publicado originalmente na revista Ler, esta reinvenção da palavra é muito mais recente do que pensamos.

Só no século XIX começamos a ver surgir nos nossos textos o «obrigado» com o sentido de agradecimento que lhe damos hoje. Imagino que, na oralidade, o uso seja um pouco mais antigo. Mas, seja como for, dificilmente podemos crer que Camões dissesse «obrigado!» quando alguém lhe dava alguma coisa, por exemplo.

(cont.)

1
2

13 COMENTÁRIOS

  1. Prezado Marco Neves.
    Tenho lido seus artigos. Este sobre a origem da expressão “obrigado” interessou-me deveras, mas continuo aguardando o esclarecimento sobre a origem da palavra “obrigado” como forma de agradecimento pois, nestas breves linhas deste seu artigo, nada ficou esclarecido.
    O que se lê é o momento da história em que passou a ser usada a expressão, mas não a sua origem.

    • Também fiquei com essa indagação, mas pq fui enviado direto para a página 2 desse artigo. Qdo reparei que havia uma página primeira e a li, tudo fez sentido.
      Na primeira página ele explica que a expressão vem do português antigo, onde até cita o exemplo “Muito Venerador e Obrigado a Vossa Mercê”, na qual as cartas terminavam. E continua a dizer que então essa forma verbal se transformou em interjeição e daí, que muito provavelmente, surge o referido agradecimento

  2. A origem da palavra ‘obrigado’ vem do português antigo.
    Era a forma de agradecer um favor, uma mercê, uma doação de terras, etc.
    Desde as crónicas medievais, encontrarmos textos como:
    ‘fico obrigado a vossa mercê…; fico em obrigação com vossa alteza…; e outras fórmulas do género.
    Não é uma interjeição. É uma forma de agradecimento.
    E se for uma mulher a dever o favor, ela sentir-se- há ‘obrigada’ a retribui-lo.

  3. Não esclareceu nada. Péssimo artigo! Pelo que eu saiba a expressão ‘obrigado’ vem de uma vontade de retribuir: “sinto-me obrigado a fazer o mesmo por você”. A partir disso, surge o “de nada” que significa: “você não é obrigado de nada”. Se não for isso, espero um explicação de origem mais lógica que a apresentada.

  4. Prezado, bom dia!
    Todo texto diz no início o que o texto irá dizer, mas em seu artigo, essa regra textual foi deturpada, quando disse a origem da palavra “obrigado”. Ficarei no aguardo etimológico do vocábulo da tese de seu artigo.
    Como cita um comentário acima: “O que se lê é o momento da história em que passou a ser usada a expressão, mas não a sua origem.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.