Início Histórias O mistério dos pés humanos que dão à costa no Canadá

O mistério dos pés humanos que dão à costa no Canadá

Desde 2007 que, num fenómeno aparentemente inexplicável, pés humanos, na maioria pés direitos, são encontrados na região da Colúmbia Britânica (Canadá).

_

8 de dezembro de 2017

8 de dezembro de 2017 – E quando parecia que o ‘caso’ estava encerrado e que os acontecimentos eram fruto do acaso, eis que também este ano ocorreu mais um incidente. Restos de uma perna e de um sapato foram encontrados junto a Jordan River, perto de Vancouver.

8 de dezembro de 2017

8 de dezembro de 2017 – A Polícia Nacional do Canadá e os serviços forenses ainda não conseguiram identificar os últimos restos humanos encontrados nas ilhas do Canadá, bem como as possíveis causas da morte. As investigações continuam.

Teorias

Teorias – Durante estes anos, houve várias teorias sobre os acontecimentos insólitos e as coincidências dos pés calçados serem encontrados sempre na Colúmbia Britânica.

Teorias

Teorias – Desde a possibilidade de serem restos mortais de vítimas do tsunami de 2004, no Oceano Índico, até à hipótese de se tratarem de vítimas de redes de crime organizado. Ainda assim, nunca houve provas concretas e o caso continua um mistério.

Cientistas

Cientistas – Vários cientistas chegaram a debruçar-se sobre o assunto e houve quem teorizasse que, quando os corpos passam longos períodos na água, as mãos e os pés são os primeiros membros a separar-se do cadáver, pelo que seria natural que fossem os primeiros a dar à costa.

Provas concretas

Provas concretas – A polícia do Canadá conseguiu, no entanto, ligar dois dos pés encontrados a pessoas com doenças mentais. Outros três pertencerão a indivíduos que morreram de causas naturais, isto é, pessoas que se quiseram suicidar.

Coincidências

Coincidências – Ainda assim, o mistério prevalece e ainda existem muitas perguntas sem resposta. Porque continuam a dar à costa tantos pés humanos na Colúmbia Britânica?

(cont.)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.