Início Histórias Lisboa de outros tempos: a chegada dos Almanjarras

Lisboa de outros tempos: a chegada dos Almanjarras

No princípio do século XX era a grande novidade da capital e causava espanto aos lisboetas. Lisboa de outros tempos: a chegada dos Almanjarras.

1169
Almanjarras

Em 1902, vêm dos Estados Unidos os primeiros carros abertos com 12 bancos transversais. Ao lisboeta, pareceram tão grandes que metiam medo, afigurando-se-lhe mesmo incapazes de desfazer as curvas das ruas da cidade. Adquiriram logo a alcunha condizente de «almanjarras».

Almanjarras
Almanjarras
O jornal Novidades traduziu assim o sentimento que a sua chegada provocou: ‘É uma aventesma formidável. Se abalroar com alguma coisa, acaba-se a coisa e acaba-se o mundo. Fica todo num figo.’
Almanjarras
Almanjarras
Os primeiros 10 «almanjarras» aportaram a Lisboa em Janeiro de 1902. Fabricados em Filadélfia pela J. G. Brill, possuíam motores General Electric, ‘bogies’ de tracção máxima (tipo 22E) e dois ‘trolleys’.
Almanjarras
Almanjarras
Mediam 11,33 metros, pesando 11.380 quilos. No dia 10 de Março vieram mais 30, a bordo do vapor Friede, em 477 contentores. Receberam números entre o 283 e o 322. O primeiro da série está hoje no Museu da Carris.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.