Início Cultura Língua Portuguesa: origem e significado de 8 Expressões Populares

Língua Portuguesa: origem e significado de 8 Expressões Populares

Casa da Mãe Joana. Erro crasso. Sangria desatada. Isto é a língua portuguesa. Conheça a origem e significado de 8 Expressões Populares.

Casa da Mãe Joana
Língua Portuguesa: origem e significado de 8 Expressões Populares

Língua Portuguesa: origem e significado de 8 Expressões Populares

Casa da Mãe Joana. Erro crasso. Sangria desatada. Isto é a língua portuguesa. Conheça a origem e significado de 8 Expressões Populares.

Muitas vezes usamos certas expressões, mas não temos nenhuma ideia do seu significado. São termos populares ou ditados que, através dos anos, permaneceram sempre iguais, significando exemplos filosóficos, morais e religiosos.

Tanto os os ditados populares como os provérbios constituem uma parte importante de cada cultura. Escritores e historiadores sempre tentaram descobrir a origem desta riqueza cultural, mas nunca foi nada fácil esta tarefa.

Descubra a origem e significado de algumas dessas curiosas expressões:

origem e significado de 8 Expressões Populares
Língua Portuguesa: origem e significado de 8 Expressões Populares

Ter para os alfinetes

Significado: Ter dinheiro para viver.

Origem: Em outros tempos, os alfinetes eram objecto de adorno das mulheres e daí que, então, a frase significasse o dinheiro poupado para a sua compra porque os alfinetes eram um produto caro.

Os anos passaram e eles tornaram-se utensílios, já não apenas de enfeite, mas utilitários e acessíveis. Todavia, a expressão chegou a ser acolhida em textos legais.

Por exemplo, o Código Civil Português, aprovado por Carta de Lei de Julho de 1867, por D. Luís, dito da autoria do Visconde de Seabra, vigente em grande parte até ao Código Civil actual, incluía um artigo, o 1104, que dizia:

«A mulher não pode privar o marido, por convenção antenupcial, da administração dos bens do casal; mas pode reservar para si o direito de receber, a título de alfinetes, uma parte do rendimento dos seus bens, e dispor dela livremente, contanto que não exceda a terça dos ditos rendimentos líquidos.»

origem e significado de 8 Expressões Populares
Língua Portuguesa: origem e significado de 8 Expressões Populares

Erro crasso

Significado: Erro grosseiro.

Origem: Na Roma antiga havia o Triunvirato: o poder dos generais era dividido por três pessoas. No primeiro destes Triunviratos , tínhamos: Caio Júlio, Pompeu e Crasso. Este último foi incumbido de atacar um pequeno povo chamado Partos.

Confiante na vitória, resolveu abandonar todas as formações e técnicas romanas e simplesmente atacar. Ainda por cima, escolheu um caminho estreito e de pouca visibilidade. Os partos, mesmo em menor número, conseguiram vencer os romanos, sendo o general que liderava as tropas um dos primeiros a cair.

Desde então, sempre que alguém tem tudo para acertar, mas comete um erro estúpido, dizemos tratar-se de um “erro crasso”.

origem e significado de 8 Expressões Populares
Língua Portuguesa: origem e significado de 8 Expressões Populares

Com a corda toda

Significado: Quando se dava “corda” totalmente a um brinquedo, ele movia-se de forma mais agitada e frenética. Daí a origem da expressão.

Origem: Antigamente, os brinquedos que possuíam movimento eram acionados torcendo um mecanismo em forma de mola ou um elástico, que ao ser distendido, fazia o brinquedo mexer-se. Ambos os mecanismos eram chamados de “corda”.

origem e significado de 8 Expressões Populares
Língua Portuguesa: origem e significado de 8 Expressões Populares

Sangria desatada

Significado: Diz-se de qualquer coisa que requer uma solução ou realização imediata.

Origem: Esta expressão teve origem nas guerras, onde se verificava a necessidade de cuidados especiais com os soldados feridos. É que, se por qualquer motivo, se desprendesse a ligadura colocada sobre as feridas, o soldado morreria, por perder muito sangue.

origem e significado de 8 Expressões Populares
Língua Portuguesa: origem e significado de 8 Expressões Populares

Comer com os olhos

Significado: Hoje o ditado significa apreciar de longe, sem tocar. A propósito, o investigador Câmara Cascudo diz que certos olhares absorvem a substância vital dos alimentos.

Origem: Soberanos da África Ocidental não consentiam testemunhas às suas refeições. Comiam sozinhos. Na Roma Antiga, uma cerimónia religiosa fúnebre consistia num banquete oferecido aos deuses em que ninguém tocava na comida. Apenas olhavam, “comendo com os olhos”.

origem e significado de 8 Expressões Populares
Língua Portuguesa: origem e significado de 8 Expressões Populares

Que massada

Significado: Exclamação usada para referir uma tragédia ou contra-tempo.

Origem: É uma alusão à fortaleza de Massada na região do Mar Morto, Israel, reduto de Zelotes, onde permaneceram anos resistindo às forças romanas após a destruição do Templo em 70 d.C., culminando com um suicídio colectivo para não se renderem, de acordo com relato do historiador Flávio Josefo.

origem e significado de 8 Expressões Populares
Língua Portuguesa: origem e significado de 8 Expressões Populares

Entregar de bandeja

Significado: Entregar algo facilmente, sem resistência.

Origem: Salomé, a neta de Herodes Antipas, conseguiu convencê-lo, quando estava bêbado, a satisfazer-lhe um desejo se dançasse para ele. Ela então pediu-lhe a cabeça de João Batista numa “bandeja de prata” (Mateus 14:1-12, Marcos 6:14-29 e Lucas 9:7-9). Herodes, apesar de horrorizado, consentiu e realizou o desejo de Salomé para cumprir a sua promessa.

durou dez anos e terminou com a destruição de Troia. A vitória dos gregos foi possível graças a Odisseu, que teve a ideia de construir o célebre cavalo de Troia. Por esta história se conclui que agradar a gregos e troianos é uma tarefa difícil, mesmo impossível.

origem e significado de 8 Expressões Populares
Língua Portuguesa: origem e significado de 8 Expressões Populares

Casa da Mãe Joana

Significado: Lugar desorganizado, onde todos podem entrar, sem cerimónias de maior.

Origem: Joana I de Nápoles, rainha de Nápoles e condessa de Provença no século XIV, foi acusada de participar no assassinato do marido e precisou de passar algum tempo refugiada em Avinhão.

Durante este período aprovou um decreto que regulamentava os bordéis da cidade, incluindo um artigo que dizia: “- et que siegs une porto… dou todas las gens entraron.” Ou seja, … e que tenha uma porta por onde todas as pessoas possam entrar.
_

4 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.