Início Histórias Ilha Sentinela do Norte, o lugar mais hostil do mundo

Ilha Sentinela do Norte, o lugar mais hostil do mundo

Os sentineleses estabeleceram-se na região há 60 mil anos e recebem os visitantes com violência. A Ilha Sentinela do Norte, o lugar mais hostil do mundo.

_

A Marinha da Índia impôs uma zona de proteção de 3 milhas para manter os turistas, exploradores e outros intrometidos à distância. Encontros acidentais ainda ocorrem e nenhum deles termina bem.

Há várias histórias de horror de como os sentinelenses têm tratado ‘convidados’: a maioria das pessoas regressa da ilha aterrorizada e ferida, quando regressa.

Em 1896, um fugitivo das prisões britânicas da Andamans, ficou à deriva no mar e acabou por ir parar às margens da ilha por acidente.

Poucos dias depois, um grupo de busca encontrou o corpo numa praia, perfurado por flechas e com a garganta cortada. Em 1974, um grupo foi até lá para fazer um documentário e o diretor do filme acabou por ser ferido por uma flecha na perna.

Tentativas de contacto

O antropólogo indiano T.N. Pandit realizou diversas viagens patrocinadas pelo governo para Sentinela do Norte no final dos anos 80 e início dos anos 90. “Às vezes, eles viram-nos as costas e sentam-se nos seus quadris como se fossem defecar“, disse ele.

“Isso é um símbolo de insulto para eles, já que não éramos bem-vindos”. Surpreendentemente, houve apenas um caso em que uma pessoa de fora não enfrentou uma receção agressiva.

Em 4 de Janeiro de 1991, um grupo de 28 pessoas composto de homens, mulheres e crianças, aproximou-se com Pandit e a sua comitiva. “Foi inacreditável como eles se apresentaram ao nosso encontro voluntariamente“, disse ele.

“Eles devem ter decidido que teria chegado a hora de entrar em contacto com outras pessoas, ou estavam a estudar-nos“.

Em 1991, a antropóloga indiana Madhumala Chattopadhyay conseguiu estabelecer um breve contato após várias incursões à ilha, mas o projeto acabou sendo suspensos para proteger a tribo.

Depois dessas tentativas, a população local voltou a se fechar e, desde então, nunca mais permitiu qualquer aproximação de “forasteiros”.

Infelizmente, o último contacto com os habitantes da ilha, em 2006, não foi tão bom como se esperava. Dois pescadores foram mortos, enquanto pescavam ilegalmente dentro da faixa de proteção da ilha.

Os sentinelenses estão entre as últimas comunidades que vivem sem contacto com a globalização. Talvez seja melhor deixá-los da forma como está, pois trazê-los para a civilização pode ser algo extremamente negativo.

Afinal, eles podem não ser imunes a várias doenças existentes nos dias de hoje e poderá ser extremamente complicado adaptarem-se ao mundo moderno.
_

1
2

OUTROS ARTIGOS QUE LHE PODEM INTERESSAR

4 COMENTÁRIOS

  1. O mundo moderno e’ a doenca! Demais “povos” contemplem o que vcs ja foram no passado, mulheres e homens capazes, no vigor de sua forma fisica, livres, independentes, soberanos, senhores de si-mesmos. Clareza mental, corpo imaculado, livre dessas nojeiras farmaceuticas que mantem as pessoas cronicamente doentes, e livres tambem de outras prisoes psicologicas e materiais, livres de impostos, estados, governos.

  2. ELES SÃO INTELIGENTES, AUTOSUFICIENTES E LIVRES, PELOS VISTOS SÃO PESSOAS COM UMA CAPACIDADE INCRÍVEL!!!!! GOSTAVA DE SER ASSIM !!!!!UM BEIJÃOOOOOOO !!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.