Início Saúde Grão de bico: história e caraterísticas de um superalimento

Grão de bico: história e caraterísticas de um superalimento

Saiba por que deve consumir grão de bico com regularidade. Conheça a origem do grão de bico, as suas características e benefícios.

Grão de bico
Grão de bico: história e caraterísticas de um superalimento

Saiba por que deve consumir grão de bico com regularidade. Conheça a origem do grão de bico, as suas características e benefícios.

Dizem os antigos que «O grão só precisa de duas águas: a de semear e a de cozer.» Isto significa que o grão é um alimento simples de semear e de cozinhar, proporcionando pratos saborosos e completos, nutricionalmente muito ricos e benéficos para o organismo.

Porém, apesar de muito ingerido em Portugal, nem todos os portugueses consomem a devida quantidade de grão. Portanto, fique a perceber a origem desta leguminosa, as suas características e benefícios e, ainda, uma deliciosa receita onde pode utilizá-la.


Leia também: 3 receitas com grão de bico, o superalimento saboroso


Grão de bico: história e caraterísticas de um superalimento

Grão de bico
Grão de bico: história e caraterísticas de um superalimento

A origem desta leguminosa será o Médio Oriente, tendo chegado à Europa (provavelmente na época dos árabes) através das migrações e das trocas comerciais.

O grão-de-bico é uma leguminosa muito consumida em Portugal, embora tendo em conta os seus inúmeros benefícios, ela devesse ser ainda mais ingerida. Em todo o caso, pode dizer-se que é um produto consumido de norte a sul do país e numa grande variedade de pratos, tais como: sopas, guisados ou cozidos, tanto de carne, como de peixe.

Além disso, é mesmo possível usar esta leguminosa como recheio de sobremesas (nas azevias de Peniche, por exemplo). Ultimamente, também é muito sugerida para entradas, como substituta de snacks salgados de frutos secos, por exemplo.

Grão de bico
Grão de bico: história e caraterísticas de um superalimento

Características

O grão-de-bico é uma importante fonte de proteínas e minerais, como cálcio, magnésio, potássio e ferro. É ainda rico em vitaminas do complexo B, tiamina (B1), vitamina B6 e ácido fólico (B9). A sua casca tem celulose, fibra que estimula o trânsito intestinal. Como não possui água, nem gordura, não contém colesterol. Além disso, a sua própria fibra solúvel contribui para a eliminação de gordura, colesterol e açúcar. Outra vantagem é prevenir problemas gastrointestinais.

Grão de bico
Grão de bico: história e caraterísticas de um superalimento

Dose diária recomendada

Por dia, aconselha-se a ingestão de 1 a 2 porções de grão de bico. A noção de porção irá variar em função do grão. Assim:

1 colher de sopa de grão seco em cru (25g);

3 colheres de sopa de grão hidratado cru (80g);

3 colheres de sopa de grão cozinhado (80g).

Grão de bico
Grão de bico: história e caraterísticas de um superalimento

Formas de consumo

O grão-de-bico pode ser adquirido seco ou em conserva (em lata ou frasco).

Se comprar grão seco, deverá lavá-lo antes de iniciar a sua hidratação (demolha). A demolha tradicional é feita num local fresco, por 08h a 12h. Já a demolha rápida consiste em escaldar as leguminosas, em água a ferver, por 1h.

No mercado, pode também encontrar o grão-de-bico desidratado (a granel ou em pacote), em conserva, já hidratado, ultracongelado ou em farinha.

Mais benefícios

Além das vantagens já descritas, o grão-de-bico é, ainda, isento de glúten, o que faz dele uma excelente alternativa para intolerantes ao glúten ou doentes celíacos. É também uma boa fonte de proteína, que deve ser conjugada com cereais e como acompanhamento de outros alimentos.

Grão de bico
Grão de bico: história e caraterísticas de um superalimento

Receita de azevias de grão e amêndoas na bimby

Ingredientes

Para a massa:

– 280 g farinha + 2 c. sopa (para tender a massa)

– 150 g água

– 25 g manteiga

– 15 g azeite

– 1 c. café sal


Leia também: Grão de Bico, o superalimento em 4 receitas muito saborosas


Para o recheio:

– 1 lata pequena de grão cozido

– 1 l óleo

– 200 g açúcar amarelo

– 120 g água

– 75 g de miolo de amêndoa laminada

– ½ limão (raspa da casca)

– ½ laranja (raspa da casca)

– 1 c. sobremesa canela em pó

– 2 gemas de ovo

Para polvilhar:

– 2 c. sopa açúcar

– Canela, q.b.

Grão de bico
Grão de bico: história e caraterísticas de um superalimento

Modo de Preparação

– Coloque a manteiga, o azeite, o sal e a água no copo e programe 1 minuto e 30 segundos, a 37° C, na velocidade 2.

– Adicione a farinha e misture 20 segundos, aumentando a velocidade de 4 a 6.

– Retire a massa para uma bancada enfarinhada molde-a em forma de bola.

– Embrulhe em película aderente e deixe repousar.

– Deite o grão num coador, passe por água e retire a pele.

– Lave em água corrente e escorra muito bem.

– Transfira o grão para o copo, junte a amêndoa e a raspa da casca do limão e da laranja e triture 1 minuto, aumentando a velocidade de 6 a 9.

– Triture mais 30 segundos, na velocidade 8.

– Retire do copo e reserve.

– Misture a água e o açúcar e programe 10 minutos, a 120° C, na velocidade 1.

– Junte o puré de grão, a canela em pó e as gemas e programe 20 segundos, na velocidade 4.

– Mexa e programe mais 8 minutos, a 100° C, na velocidade 1.

– Retire o recheio e deixe arrefecer.

– Estenda a massa o mais finamente possível e recheie com o preparado de grão.

– Corte as azevias, pressionando os bordos para não abrirem.

– Frite em óleo quente até a massa ficar dourada.

– Escorra e passe pela mistura de açúcar e canela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.