Início Cultura Expressões curiosas: a sua origem e significado

Expressões curiosas: a sua origem e significado

Maria vai com as outras. Gatos pingados. Salvo pelo gongo. Conheça a origem e significado de algumas expressões curiosas da língua portuguesa.

9453

_

Comer com os olhos

Expressões curiosas: a sua origem e significado
Expressões curiosas: a sua origem e significado

Soberanos da África Ocidental não consentiam testemunhas às suas refeições. Comiam sozinhos. Na Roma Antiga, uma cerimónia religiosa fúnebre consistia num banquete oferecido aos deuses em que ninguém tocava na comida. Apenas olhavam, “comendo com os olhos”.

A propósito, o investigador Câmara Cascudo diz que certos olhares absorvem a substância vital dos alimentos. Hoje o ditado significa apreciar de longe, sem tocar.

Gatos pingados

Expressões curiosas: a sua origem e significado
Expressões curiosas: a sua origem e significado

Esta expressão remonta a uma tortura procedente do Japão que consistia em pingar óleo a ferver em cima de pessoas ou animais, especialmente gatos.

Existem várias narrativas ambientais na Ásia que mostram pessoas com os pés mergulhados num caldeirão de óleo quente. Como o suplício tinha uma assistência reduzida, tal era a crueldade, a expressão “gatos pingados” passou a significar pequena assistência sem entusiasmo, ou curiosidade, para qualquer evento.

Sem papas na língua

Expressões curiosas: a sua origem e significado
Expressões curiosas: a sua origem e significado

Significa ser franco, dizer o que sabe, sem rodeios. A expressão vem da frase castelhana “no tener pepitas em la lengua”.

Pepitas, diminutivo de papas, são partículas que surgem na língua de algumas galinhas, é uma espécie de tumor que lhes obstrui o cacarejo. Quando não há pepitas (papas), a língua fica livre.

Maria vai com as outras

Expressões curiosas: a sua origem e significado
Expressões curiosas: a sua origem e significado

Dona Maria I, mãe de D. João VI (avó de D. Pedro I e bisavó de D. Pedro II), enlouqueceu de um dia para o outro. Declarada incapaz de governar, foi afastada do trono. Passou a viver recolhida e só era vista quando saía para caminhar, escoltada por numerosas damas de companhia.

Quando o povo via a rainha levada pelas damas nesse cortejo, costumava comentar: “Lá vai D. Maria com as outras”. Atualmente aplica-se a expressão a uma pessoa que não tem opinião e que se deixa convencer com a maior facilidade.
_

7 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.