Início Histórias Braga: as 3 histórias mais misteriosas

Braga: as 3 histórias mais misteriosas

No tempo dos romanos foi fundada como Bracara Augusta e muitas são as histórias criadas em volta da cidade. Braga: as 3 histórias mais misteriosas

_

3 – O Abade de Priscos tem a sua história

Pudim Abade de Priscos – Braga: as 3 histórias mais misteriosas

Segundo reza a lenda, o Abade de Priscos – ou Manuel Joaquim Machado Rebelo de seu nome –  era conhecido na freguesia de Santiago de Priscos pelos seus grandes dotes no que diz respeito a engomar roupa, costurar e bordar.

Porém, o que o tornou verdadeiramente famoso, foi o seu dote culinário, tendo sido considerado um dos maiores cozinheiros do século XIX. Esta distinção deve-se ao particularmente à sua obra culinária mais famosa: o Pudim Abade de Priscos, ainda hoje peça integrante da maior parte dos cardápios dos restaurantes Minhotos.

Pudim Abade de Priscos – Braga: as 3 histórias mais misteriosas

Foram diversos os acontecimentos que contam como o Abade transformava, através de uma perícia e perfeição inigualável, as suas refeições em pura magia. Caracterizadas como uma explosão de sabores, diziam-se ser resultado da panóplia de temperos que acompanhavam o Abade na sua “maleta” secreta.

Exemplo disso, foi o episódio vivido a 3 de outubro de 1887. Nessa data, o Abade de Priscos foi convidado para preparar o banquete real, na Póvoa de Varzim, para receber a visita de El-Rei D. Luís e e a sua família. O desempenho do Abade foi tão excecional que o Rei mandou chamá-lo para o conhecer e saber qual a composição daquele prato delicioso e único.

Pudim Abade de Priscos – Sérgio Freitas – Braga: as 3 histórias mais misteriosas

O Abade, com uma resposta inesperada, sorriu e afirmou “Era palha, real Senhor!”.

Isto desencadeou o espanto de todos os presentes e a pergunta incrédula do Rei: “Palha? Então dá palha ao seu Rei?”.

Mais uma vez, de forma misteriosa, o Abade esclareceu: “Majestade, todos comem palha, a questão é saber dá-la…”.

Conclusão

Braga: as 3 histórias mais misteriosas

Braga é uma cidade muita antiga e muitas mais estórias haverá. Chamamos-lhes estórias porque, em rigor, alguns pormenores poderão estar distorcidos, fruto da transmissão oral e escrita, muitas vezes, pouco rigorosa. Contudo, não é esse o verdadeiro intuito da transmissão destas estórias pois, mais do que exercícios de rigor, são manifestações culturais que refletem o património imaterial de uma população.

E isso, é aquilo que pretendemos celebrar.

Para quem visita pela primeira vez a cidade, não deixe de passar por estes locais e provar o pudim. Temos a certeza que sairá mais rico culturalmente e, quem sabe, com um casamento ao virar da esquina.

Autora: Renata Vidrago
Fonte: webraga
_

1
2

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.