Início Saúde Ansiedade: principais sintomas e como prevenir

Ansiedade: principais sintomas e como prevenir

Um mal menor que pode esconder um mal bem maior... Saiba como tudo sobre a ansiedade: principais sintomas e como prevenir.

Ansiedade
Ansiedade: principais sintomas e como prevenir

Todos nós já vivemos momentos importantes, nomeadamente, um teste na escola, um exame na faculdade, uma entrevista de emprego, uma apresentação em público, um primeiro encontro, o dia do casamento, entre muitas outras ocasiões relevantes na vida. A ansiedade é comum nestas situações. No entanto, ela pode esconder algo bem mais grave e merece, por isso, ser analisada com toda a atenção. É um problema que muitas vezes não é levado a sério e que pode estar a camuflar distúrbios tão distintos como preocupação, apreensão, nervosismo ou medo.

Convém, por essa razão, perceber se a ansiedade é frequente e intensa, pois ela pode realmente comprometer o bem estar e a saúde emocional. Conheça os principais sintomas da ansiedade e perceba por que razão deve estar atento, pois a ansiedade pode estar na origem de distúrbios que comprometem o seu bem estar e a sua saúde.

Ansiedade: principais sintomas e como prevenir

Sintomas

Problemas digestivos

Quantas vezes foi à casa de banho na véspera de um momento importante? Pois, tudo está relacionado… Estar extremamente ansioso com algo pode levar a que se vá muitas vezes ao quarto de banho, pois há vários problemas que podem ocorrer, nomeadamente, dores de barriga, má digestão, diarreia. Assim, podem também surgir outros problemas como gastrites ou úlceras.


Leia também: Os melhores chás para dormir rápido e profundamente


Tensão muscular

Existem partes do corpo que sofrem mais com os problemas de ansiedade, pois esta causa grande tensão muscular. Por isso, é comum surgirem dores na nuca, nos ombros e até nas costas.

Inquietação constante

Uma pessoa que revele grande ansiedade vive numa angústia, pois mesmo que queira, não consegue permanecer quieta. Ela apresenta grande dificuldade de concentração, estando sempre inquieta e, por via de tanta agitação, exibe também sintomas de fadiga.

Manifestações físicas

Além dos problemas físicos já aflorados (como desconforto abdominal, micção frequente, diarreia, cansaço fácil, entre outros), há outros distúrbios que podem surgir como tremores,  suor excessivo, mãos frias e suadas, ondas de calor, calafrios, boca seca, dificuldade em engolir, sensação de engasgar, sensação de falta de ar ou asfixia, coração acelerado, tontura e náusea.

Sono disfuncional

A dificuldade em dormir bem e de forma seguida é outro problema que causa consequências, pois é algo essencial ao nosso bem estar. É comum surgirem insónias na véspera de momentos importantes.

Pânico de público

A obrigação de fazer uma apresentação pública é outro dos cenários que gera grande ansiedade, levando a uma sudorese excessiva e, também, a outros problemas como mãos geladas. O medo de falar perante uma plateia pode mesmo levar a problemas de falta de ar e a respiração ofegante. Podem ainda surgir problemas de taquicardia.

Ataque de nervos súbito

Pessoas ansiosas nem se apercebem mas, por vezes, demonstram grande irritabilidade perante pequenas contrariedades. Revelam ainda frequentes alterações de humor (repentinas e injustificadas).

Preocupação excessiva

A ideia do futuro é também um motivo que leva a que muitas pessoas revelem grande  ansiedade e stress. Problemas como as condições financeiras, as contas, o desemprego podem levar à apresentação de sintomas como dores de cabeça e úlceras, afetando ainda o sistema imunológico.

Pensar de forma obsessiva

Pensar bem é uma excelente qualidade. O problema surge na incapacidade de desligar-se e centrar-se noutras coisas. Pensar de forma obsessiva, criando a ilusão de controlo, pode revelar-se angustiante. Pode mesmo desencadear diversos tipos de transtorno (nomeadamente: Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC), Transtorno de Pânico, transtorno bipolar e Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), distimia e depressão).


Leia também: Vinho Tinto: benefícios para o coração, perda de peso e diabetes


Perfecionismo

A ideia de controlar tudo e de ter tudo perfeito também afeta profundamente o indivíduo. O perfecionismo leva à criação de metas frequentemente irrealistas que depois se revelam frustradas. Quando não são frustradas e contribuem para o sucesso da pessoa, tal também implica efeitos negativos, pois faz com que essa exigência consigo mesmo seja uma constante, levando ao desgaste físico e psicológico, à insatisfação e à infelicidade.

Medos irracionais

Os medos também afetam muito o indivíduo e há diversas razões para isso acontecer. Os seus efeitos são raramente positivos, principalmente quando eles se revelam irracionais. O medo pode comprometer a pessoa e prejudicar qualquer relação (amorosa, familiar, laboral) que ela pretenda manter. Ter medo de fracassar, de ficar sozinho, de ser traído, de confiar pode colocar em perigo qualquer relação, mesmo uma que tenha tudo para ser positiva e benéfica para a pessoa.

Recear tudo

Há pessoas que não conseguem controlar a sua ansiedade e com isso conseguem ver perigo em todas as situações, mesmo em coisas banais que outra pessoa (sem essas ansiedades) não consegue vislumbrar.

Uma pessoa que tudo receia de forma excessiva dramatiza qualquer situação. Um pequeno comichão ou uma pequena dor adquire logo outras proporções no imaginário desse indivíduo, criando a ilusão de ser um problema grave.

Comer sem recear

Muitos encontram na comida uma sensação de conforto, superando dessa forma a sua ansiedade. Ou seja, ao comer (quando não há fome, apenas por ansiedade), sentem-se melhor, camuflando algumas frustrações. Por isso, muitas vezes, em filmes românticos, após uma separação, a pessoa mais infeliz (homem ou mulher) combate a sua frustração com idas frequentes ao frigorífico.

Tal ocorre também quando uma pessoa está noutros cenários stressantes (emprego frustrante, colegas de trabalho a fazerem alguma perseguição, exames na universidade ou outros momentos de grande pressão). Normalmente, doces, chocolates, gelados são alimentos que servem para aliviar a tensão. Depois, com o aumento do peso, surge outro problema e a frustração pode levar a depressões profundas.

É, por isso, importante que consiga detetar os problemas antes deles adquirirem dimensões bem mais expressivas. Saber desdramatizar para conseguir preservar a racionalidade e tomar as melhores opções para o seu presente e futuro é a chave para uma vida mais feliz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.