Início Histórias A Papôa: naufrágios, lendas, vulcões e tesouros perdidos

A Papôa: naufrágios, lendas, vulcões e tesouros perdidos

Um cabo que está na causa de naufrágios, lendas, vulcões e tesouros perdidos. A Papôa é um dos principais sítios a visitar na península de Peniche.

3074

_

Lá escalaram a Senhora dali para fora e colocaram-na na antiga Igreja de São Vicente e desta foi depois transferida para a actual Igreja de Nossa Senhora da Ajuda, onde ainda é cultuada.

Mais uma vez, os fins da terra como sítios sagrados relacionados com imagens sacras. Veja-se, entre muitos outros exemplos, o caso da Ermida da Memória no Cabo Espichel, o da Nossa Senhora da Nazaré no Sítio, o do Senhor da Pedra junto a Gaia, o da barca e dos corvos que partiram para Lisboa do Cabo de São Vicente…

Aliás, não deixa de ser deveras interessante que uma pedra de sentido vertical que se encontra mesmo ao lado da Papôa tenha o nome de Pedra dos Corvos, e acrescente-se que existe uma outra com o nome de Nau dos Corvos, no Cabo Carvoeiro, na ponta Oeste de Peniche – poderá haver uma relação entre a famosa lenda vicentina tão cara à cidade de Lisboa, ou será apenas uma referência aos Corvos-Marinhos-de-Crista que aqui pousam?

Onde ficar

Junto a Papôa há muitíssimas camas disponíveis, maioritariamente para a malta do surf e bodyboard, e turistas de prancha na mão não faltam por aqui – Peniche é famosa por isso -, das quais se destacam a Peniche Surf Lodge e a Surf Peniche – Ocean View.

Fugindo aos poisos para surfistas, que aqui são frequentes, Peniche conta com o hotel MH Peniche, logo à entrada da península.

Fonte: Portugal num Mapa
_

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.