Início Autores 5 poemas de Amor de Fernando Pessoa

5 poemas de Amor de Fernando Pessoa

Falar de amor sempre foi um dos temas favoritos dos poetas. Fique com uma seleção de 5 poemas de amor de Fernando Pessoa, o poeta múltiplo.

29534
5 poemas de Amor de Fernando Pessoa
5 poemas de Amor de Fernando Pessoa

5 poemas de Amor de Fernando Pessoa

Falar de amor sempre foi um dos temas favoritos dos poetas. Fique com uma seleção de 5 poemas de amor de Fernando Pessoa, o poeta múltiplo.

Fernando Pessoa, poeta português que ao longo de sua vida produziu não só em língua portuguesa mas também em língua inglesa, deixou uma vasta contribuição para a literatura universal.

Poeta de múltiplas faces, foi vários e ao mesmo tempo um só: os seus heterónimos são a sua marca registada, todos eles com biografias e estilos próprios, característica que fez dele um escritor incomparável.

5 poemas de Amor de Fernando Pessoa
Heterónimos de Fernando Pessoa

Os seus poemas mais conhecidos foram assinados pelos seus principais heterónimos: Alberto Caeiro, Álvaro de Campos e Ricardo Reis, além de um semi-heterónimo, Bernardo Soares, que seria o alter ego do escritor.

Como o amor sempre foi uma temática constante na sua obra literária, selecionamos cinco poemas de amor de Fernando Pessoa para que se possa embrenhar no universo deste enigmático e surpreendente poeta.

Poucos souberam traduzir em palavras, e com tamanha mestria, esse sentimento que alimenta a vida humana. Boa leitura!

5 poemas de Amor de Fernando Pessoa
5 poemas de Amor de Fernando Pessoa

Presságio

O AMOR, quando se revela,
 Não se sabe revelar.
 Sabe bem olhar p’ra ela,
 Mas não lhe sabe falar.
 
 Quem quer dizer o que sente
 Não sabe o que há de dizer.
 Fala: parece que mente…
 Cala: parece esquecer…
 
 Ah, mas se ela adivinhasse,
 Se pudesse ouvir o olhar, 
 E se um olhar lhe bastasse
 P’ra saber que a estão a amar!
 
 Mas quem sente muito, cala;
 Quem quer dizer quanto sente
 Fica sem alma nem fala,
 Fica só, inteiramente!
 
 Mas se isto puder contar-lhe
 O que não lhe ouso contar,
 Já não terei que falar-lhe
 Porque lhe estou a falar…

Fernando Pessoa

(cont.)

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.