Início Cultura 5 erros de português que convém evitar

5 erros de português que convém evitar

Os erros de português são, muitas vezes, aproveitados para humilhação. Confira estes 5 erros de português que convém evitar.

5 erros de português que convém evitar
5 erros de português que convém evitar

Os erros de português são, muitas vezes, aproveitados para humilhação. Confira estes 5 erros de português que convém evitar.

Muitos são os que sentem prazer em magoar os outros. Por isso, aproveitam pequenos detalhes dos outros para os gozar, brilhando perante a multidão que, muitas vezes, não impede essa humilhação e contribui com gargalhadas, dando a sensação de agrado a quem humilha. Isto, sendo bullying, ocorre com mais frequência do que o desejável, pois acontecer uma vez já seria demais. Isto acontece nas nossas escolas, nos empregos, em grupos de amigos que saem em conjunto e, por vezes, até em reuniões de família.

Existem diferentes motivos que levam a que uns gozem outros: usar óculos, ter excesso de peso e, entre muitas outras razões, a forma como se fala. Se dermos erros de português (frequentemente), tal leva a que alguns indivíduos sem escrúpulos aproveitem esse momento para nos humilhar.

Sabendo que quem está errado são os agressores e não quem se engana, convém que se trabalhe no melhoramento de nós próprios, da nossa autoestima. Não pelos outros, mas por nós, na construção da melhor versão de nós mesmos. Procurando conhecimento, sem distrações, é possível reduzir e evitar esses erros de português frequentes. Erros comuns de português; evite-os para que estes não sejam usados contra si.


Leia também: Dúvidas de Português: procrastinar ou procastinar?


5 erros de português que convém evitar

Antes de avançarmos para a exposição das palavras que são frequentemente proferidas e/ou escritas erradamente, colocamos um desafio, um pequeno teste. Vejamos as seguintes frases:

Exercício

– Governo Regional vai “dialogar, pensar, auscultar e, depois, decidir”.

– Governo Regional vai “dialogar, pensar, oscultar e, depois, decidir”.

– Assembleia geral aprova concessão do Coliseu do Porto.

– Assembleia geral aprova consessão do Coliseu do Porto.

– A nossa função é dismistificar a deficiência.

– A nossa função é desmistificar a deficiência.

– Sobre o título da Liga NOS, Marcano (FC Porto) afirma: “É uma obcessão para o plantel”.

– Sobre o título da Liga NOS, Marcano (FC Porto) afirma: “É uma obsessão para o plantel”.

– Cobra de quatro metros é filmada a regrugitar um cão inteiro.

– Cobra de quatro metros é filmada a regurgitar um cão inteiro.

Quais são as frases que estão corretamente escritas, sem erros ortográficos? Consegue resolver este desafio?

Vejamos, agora, os significados de cada um dos conceitos de forma a que consigamos, posteriormente, corrigir o exercício.

Definições dos conceitos

Auscultar

Termo que vem do latim auscultãre, “escutar”. Fazer a auscultação corresponde a ser examinado. É o ato de escutar os sons que se produzem no interior do organismo, diretamente com o ouvido ou com o auxílio de um estetoscópio.

Por vezes, aparece escrito de forma errada, assim: “óscultar” ou “óscutar”.

Concessão

Ato ou efeito de conceder; autorização, licença; favor, mercê.

Erros de grafia mais comuns: conceção, conseção, consessão.

Desmistificar

Desfazer o carácter misterioso ou místico de algo. Desmascarar, denunciar. Tirar do engano ou desenganar são conceitos próximos de desmistificar. Informar (acerca de um assunto em particular) como forma de eliminar ideias erradas, tidas anteriormente como certas.

Dismistificar é um erro comum. Existe também quem faça confusão com desmitificar (desfazer um mito, retirar o caráter mítico ou sagrado).

Obsessão

Do latim obsessiōne, “ação de sitiar, bloqueio”. Uma obsessão é um ato ou efeito de importunar alguém, perseguição diabólica. Preocupação constante e absorvente, ideia fixa. Estado de pessoa que se crê atormentada pelo espírito maligno, pelo Diabo.

Na medicina, é referente a um estado sintomático de várias neuroses e muito particularmente da psicastenia, caracterizado pelo facto de uma ideia, palavra ou imagem se impor ao espírito, independentemente da vontade, por ação espontânea do automatismo psicológico.

É muito comum esta palavra ser escrita erradamente, nomeadamente sob os seguintes formatos: “obcessão”, “obecessão”, “obesessão” ou “obseção”.

Regurgitar

Do latim re+gurgitāre, que é “dissipar”. Regurgitar é expelir algo pela boca (por exemplo, um alimento que já tinha sido comido e estava no estômago). Estar cheio até transbordar, extravasar.

Não se deve escrever “regrugitar”, “regrojitar”, “regurjitar” ou “regorgitar”.


Leia também: Dúvidas de Português: deve dizer-se Ter de ou Ter que?


Correção

Agora que compreendemos o significado dos conceitos e ficou clara qual a verdadeira forma de cada palavra analisada fica extremamente fácil resolver o exercício.

– Governo Regional vai “dialogar, pensar, auscultar e, depois, decidir”. ✓

– Governo Regional vai “dialogar, pensar, oscultar e, depois, decidir”. X

– Assembleia geral aprova concessão do Coliseu do Porto. ✓

– Assembleia geral aprova consessão do Coliseu do Porto. X

– A nossa função é dismistificar a deficiência. X

– A nossa função é desmistificar a deficiência. ✓

– Sobre o título da Liga NOS, Marcano (FC Porto) afirma: “É uma obcessão para o plantel”. X

– Sobre o título da Liga NOS, Marcano (FC Porto) afirma: “É uma obsessão para o plantel”. ✓

– Cobra de quatro metros é filmada a regrugitar um cão inteiro. X

– Cobra de quatro metros é filmada a regurgitar um cão inteiro. ✓

Conclusão

Como tivemos oportunidade de ver é muito fácil cometer erros de português que podem manchar a nossa reputação. Se o nosso percurso nos honra, convém não trair o trabalho realizado com distrações que levem a erros que podem facilmente ser evitados com conhecimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.