Início Cultura 3 maravilhosos poemas de amor

3 maravilhosos poemas de amor

A Língua Portuguesa é uma das mais bonitas do mundo e a sua poesia, um monumento literário da Humanidade. Selecionamos 3 maravilhosos poemas de amor.

_

3 belos poemas de amor
Mia Couto – 3 maravilhosos poemas de amor

O Amor, Meu Amor

Nosso amor é impuro
como impura é a luz e a água
e tudo quanto nasce
e vive além do tempo.

Minhas pernas são água,
as tuas são luz
e dão a volta ao universo
quando se enlaçam
até se tornarem deserto e escuro.
E eu sofro de te abraçar
depois de te abraçar para não sofrer.

E toco-te
para deixares de ter corpo
e o meu corpo nasce
quando se extingue no teu.

E respiro em ti
para me sufocar
e espreito em tua claridade
para me cegar,
meu Sol vertido em Lua,
minha noite alvorecida.

Tu me bebes
e eu me converto na tua sede.
Meus lábios mordem,
meus dentes beijam,
minha pele te veste
e ficas ainda mais despida.

Pudesse eu ser tu
E em tua saudade ser a minha própria espera.

Mas eu deito-me em teu leito
Quando apenas queria dormir em ti.

E sonho-te
Quando ansiava ser um sonho teu.

E levito, voo de semente,
para em mim mesmo te plantar
menos que flor: simples perfume,
lembrança de pétala sem chão onde tombar.

Teus olhos inundando os meus
e a minha vida, já sem leito,
vai galgando margens
até tudo ser mar.
Esse mar que só há depois do mar.

“idades cidades divindades”, Mia Couto

_

5 COMENTÁRIOS

  1. Poderia eu dizer… que belos poemas!!
    Estarei mentindo… porque todo poema é único.
    O poeta escreve com a alma…em sua criação está tudo..
    Sua dor..seu amor..sua solidão…seu desejo de ser compreendido e ouvido.

    Flor da Paz

  2. Faces do Amor

    Ela se entrega com esse corpo sensual e tão tentador ao meu ser

    Tira-me dos meus princípio com esse amor flamejante da alma e os prazeres carnais

    O doce gosto dos seus lábios me seduz envolto desse pecado antes do meu tempo

    Antes que eu tenha razão para discernir o que está acontecendo

    Ah..meu Deus, ainda consigo sentir o cheiro leda e ainda consigo vê-la em meus braços ao desaflorar quando toco seu corpo nu.

    Tento-me negar para esse corpo tentador, sussurros e os gemidos de um prazer incessante que é o amor
    da carne.

    Respiração ofegante e as mãos em busca de tocar seu corpo ao entrelaçar dos braços para tentar saciar o que a alma grita mais do que o corpo pede

    Ernan Ferreira

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.