Início Histórias 15 expressões saídas da publicidade que usamos vezes sem conta

15 expressões saídas da publicidade que usamos vezes sem conta

Há anúncios que entram na memória coletiva e passam a fazer parte da cultura popular. Recorde 15 expressões saídas da publicidade que perduraram no tempo.

_

9. Apetecia-me tomar algo

O pedido feito pela madame ao motorista Ambrósio entrou para a história da publicidade orelhuda em 1995, prestando-se a algumas conotações menos ortodoxas no imaginário popular das relações patroa-motorista.

10. O algodão não engana

A visibilidade de Ambrósio é comparável à do zeloso mordomo que descobre toda a sujidade invisível a olho nu, através do infalível teste do algodão. A expressão deu nome a uma canção dos Tara Perdida e a um projeto musical de Pacman (agora Carlão), mas é usada sobretudo quando queremos desmascarar aquilo que, à primeira vista, parecia “limpinho, limpinho”.

11. Sobral de Monte Agraço já tem um parque infantil

Por falar em limpeza, há uma vila no distrito de Lisboa cujo nome foi repetido à exaustão por Vítor de Sousa num anúncio do Tide (detergente igualmente responsável pelo “branco mais branco não há”). Embora a frase não dê para aplicar em muitos contextos, sabemos de fonte segura que os habitantes de Sobral de Monte Agraço ainda hoje são questionados acerca do seu parque infantil.

12. Papa a papa

Se uma frase entra no ouvido de muita gente, uma canção entra muito mais. E apostamos que em casa de muitos leitores com filhos pequenos, quando chega a hora de dar a papa, esta adaptação do “Frère Jacques” mantém a eficácia de 1992, quando a campanha estreou.

(cont.)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.