Início Viagem Destinos 10 segredos para descobrir na Baixa do Porto

10 segredos para descobrir na Baixa do Porto

Descobrir um velódromo escondido, caminhar na muralha Fernandina ou visitar a rua mais pequena do Porto. 10 segredos para descobrir na Baixa do Porto.

_

7 – Descobrir o velódromo secreto da cidade

10 segredos para descobrir na Baixa do Porto
Fotografia de Artur Machado/GI – 10 segredos para descobrir na Baixa do Porto

Está escondido nas traseiras do Museu Soares dos Reis e é um monumento que surpreende pela dimensão e que, mesmo assim, consegue passar completamente despercebido a quem circule pelas ruas que rodeiam o quarteirão.

10 segredos para descobrir na Baixa do Porto
Fotografia de Artur Machado/GI – 10 segredos para descobrir na Baixa do Porto

O velódromo Maria Amélia, mandado construir pelo rei D. Carlos e inaugurado em 1894, pode ser visitado mediante marcação, feita junto do Museu.

6 – O hotel mais antigo do Porto

10 segredos para descobrir na Baixa do Porto
Fotografia de José Mota/GI – 10 segredos para descobrir na Baixa do Porto

Milhares de turistas passam por ele todos os dias. Os portuenses igualmente, embora poucos saibam que por detrás das portas do número se esconde a história do mais antigo hotel da cidade. Foi precisamente a 27 de novembro de 1877 que O Commercio Portuguez anunciava a abertura do Grand Hotel de Paris.

10 segredos para descobrir na Baixa do Porto
Fotografia de José Mota/GI – 10 segredos para descobrir na Baixa do Porto

«Os preços variam e combinam-se segundo os quartos que se ocuparem», podia ler-se no jornal da época. Hoje, os preços deste hotel de três estrelas estão fixados em tabela e não se deixam levar pela disposição do recepcionista.

5 – Uma casa medieval escondida na Ribeira

DR – 10 segredos para descobrir na Baixa do Porto

Entre fachadas coloridas na estreita rua de Baixo, na Ribeira, desponta uma torre empedrada com cinco pisos. Como tudo o que é realmente velho, não é fácil calcular a data da sua construção, embora se estime que remonte ao séc. XIII, servindo de exemplo paradigmático da arquitetura medieval da cidade. Uma espécie de viagem no tempo entre a encruzilhada de becos da Ribeira.

4 – O berço da francesinha

10 segredos para descobrir na Baixa do Porto
Fotografia de Pedro Granadeiro/GI – 10 segredos para descobrir na Baixa do Porto

Servem-se nas tabernas e nos restaurantes de luxo. Umas apenas a cinco euros, outras chegam quase aos vinte. Mas foi na Regaleira que, mais de 50 anos depois do golpe de génio de Daniel Silva, se serviam os exemplares originais da francesinha.

10 segredos para descobrir na Baixa do Porto
Fotografia de Pedro Granadeiro/GI – 10 segredos para descobrir na Baixa do Porto

Não foi a mais recente da cidade, nem sequer a mais arrojada, mas assinalava o marco do ponto de partida daquele que é um dos pratos mais emblemáticos do Porto. A receita é sempre a mesma: o pão bijou, bife de perna de porco assada e o molho do costume. Sem invenções.

3 – Escadas do Codeçal

Fotografia de Pedro Granadeiro/GI – 10 segredos para descobrir na Baixa do Porto

O casario embica à medida que as escadas se dirigem até à Ribeira, lá desde o topo do Largo 1º de Dezembro. Avista-se a ponte, sente-se o tremor da passagem do metro, no tabuleiro superior da ponte, vive-se o Porto autêntico de bairro, entre obras de arte urbana que coloram as paredes.

Fotografia de Pedro Granadeiro/GI

Um pequeno percurso que ainda não se deixou transformar e que é um dos preciosos vestígios de um Porto de outras épocas.

2 – Uma improvável tasca japonesa

Fotografia de Pedro Granadeiro/GI

Esqueça-se a nostalgia de tempos idos por uns momentos. Nem só da história vivem os pequenos segredos de uma cidade. Em 2014, um brasileiro decidiu mostrar aos portuenses com quantos pratos se constrói uma izikaya, uma tradicional tasca japonesa.

Fotografia de Pedro Granadeiro/GI

O espaço é pequeno, discreto e passa despercebido até aos olhares mais atentos. Mas da fama já não se livra e tornou-se rapidamente num dos mais afamados representantes da gastronomia japonesa na cidade. Especialidades? Todas.

1 – A arte no túnel da Ribeira

Fotografia de Artur Machado/GI

Em 1956, ano da inauguração, tornou-se no primeiro túnel urbano construído em Portugal. À saída, em cada um dos lados, é possível observar dois painéis de azulejos contemporâneos. De um lado, «Ribeira Negra» de Júlio Resende, ali colocado em 1986. Do outro, o «À Cidade» do pintor e arquiteto portuense Fernando Lanhas.

Fotografia de Artur Machado/GI

Vale a pena deixar o carro e fazer o percurso a pé. Mesmo que isso signifique arriscar a audição. É que a tradição é antiga mas ainda se mantém viva: atravessar o túnel de carro não obriga a pagar portagem, mas ai de quem deixe de assinalar a travessia com um par de buzinadelas.

Autor: Daniel Vidal
_

1
2

OUTROS ARTIGOS QUE LHE PODEM INTERESSAR

16 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.