Início Histórias Tem 1500 anos e é a igreja mais antiga do Porto

Tem 1500 anos e é a igreja mais antiga do Porto

Carrega nas suas pedras 1500 anos de história, o que lhe confere o estatuto de igreja mais antiga do Porto, anterior mesmo à fundação de Portugal.

2054
COMPARTILHE
Tem 1500 anos e é a igreja mais antiga do Porto
Tem 1500 anos e é a igreja mais antiga do Porto

Tem 1500 anos e é a igreja mais antiga do Porto

Portugal ainda não existia como país livre e independente, e o “Porto” já mantinha estreitas relações culturais, de amizade e de comércio com a França. Curiosamente, é de índole religiosa a mais antiga prova material dessa relação. Trata-se da velhinha Igreja de Cedofeita, venerável relíquia romântica, a que anda indelevelmente associado o culto de S. Martinho, bispo de Tours.

A Igreja Românica de Cedofeita carrega nas suas pedras 1500 anos de história, o que lhe confere o estatuto de igreja mais antiga do Porto, anterior mesmo à fundação de Portugal. Pelo menos dois templos terão antecedido a atual construção românica. No século XVIII (1767), uma inscrição colocada no tímpano do portal principal menciona um primitivo templo neste local, da época da dinastia sueva, no século VI.

Conta a lenda que o rei suevo Teodomiro (Theodomir, em latim, como se lê na inscrição acima), em desespero para salvar o seu filho da doença, terá feito uma promessa a São Martinho de Tours, enviando embaixadores com ouro e prata em peso igual ao do seu filho.

No regresso, um bispo de Braga trouxe uma relíquia do santo francês que, quando mostrada ao filho do rei, o curou. Como agradecimento, Teodomiro terá convertido todo o povo suevo ao catolicismo e mandado construir uma nova igreja em honra do santo, no ano de 559.

Por ter sido construído num muito curto espaço de tempo, ficou conhecido como Cito Facta, que significa Feita Cedo, expressão que derivou para Cedofeita. Em honra ao santo, o nome deste templo é, ainda hoje, Igreja de São Martinho de Cedofeita.

A Igreja de Cedofeita conserva ainda vestígios de um templo com mais de mil anos, construído em finais do século IX: dois magníficos capitéis de arco triunfal.

Estes capitéis testemunham a época em que se deu a presúria (reconquista das terras pelos cristãos aos mouros na Península Ibérica), do burgo de Portucale (Porto) pelo grande senhor da guerra Vímara Peres, no reinado do rei Afonso III.

Vímara Peres

Ao cumprir a missão que lhe fora incumbida de reconquistar o Vale do Douro, no ano de 868, Vímara Peres conseguiu o feito de alargar a fronteira portuguesa até à margem direita do rio Douro. A cidade soube honrá-lo com uma imponente estátua equestre em frente à Sé do Porto.

Igreja de Cedofeita antes das obras de remodelação.

Uma igreja tão ancestral foi naturalmente alvo de sucessivas transformações ao longo do tempo. O atual traçado românico foi-lhe imprimido no século XII, altura em que foi erguido um mosteiro anexo, o Mosteiro de Cedofeita.

(cont.)

1
2
COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here