Início Histórias Quem foram as pessoas que dão o nome a Hospitais Portugueses?

Quem foram as pessoas que dão o nome a Hospitais Portugueses?

De norte a sul são vários os hospitais portugueses que foram batizados com os nomes de distintas personalidades. Sabe quem foram essas pessoas?

2983
COMPARTILHE
Quem foram as pessoas que dão o nome a Hospitais Portugueses?
Quem foram as pessoas que dão o nome a Hospitais Portugueses?

Quem foram as pessoas que dão o nome a Hospitais Portugueses?

Curry Cabral, Beatriz Ângelo, Egas Moniz, Sobral Cid. De certeza que já ouviu estes nomes, pois são os nomes de alguns hospitais portugueses.

Mas sabe por que razão deram nome a unidades hospitalares?

O que terão feito estas pessoas para merecerem tão distinta homenagem?

A lista é extensa, mas todos têm uma coisa em comum: foram importantes na época em que viveram ao lutarem por melhores condições médico-sanitárias para os portugueses.

Sabia que Egas Moniz conquistou o Nobel da Medicina? Ou que Beatriz Ângelo foi a primeira mulher portuguesa a votar? Ou ainda que Miguel Bombarda foi assassinado por um paciente?

Estas são apenas algumas das curiosidades que recolhemos e lhe damos a conhecer.

Hospital de Egas Moniz (Lisboa)

Hospital de Egas Moniz (Lisboa)

Primeiro foi Hospital Colonial de Lisboa, depois passou a Hospital do Ultramar. A sua função era não só tratar pacientes, como investigar e lecionar na área das doenças tropicais e infecciosas para auxiliar os médicos que iam para o Ultramar. Em 1974 passou a chamar-se Hospital de Egas Moniz porque nesse ano se celebrava o centenário do nascimento do médico e porque o ministério em causa foi extinto.

António Egas Moniz

Egas Moniz

Egas Moniz nasceu em 1874 e construiu não só um percurso médico, como também político. Foi embaixador em Madrid e ministro dos Negócios Estrangeiros, tendo fundado ainda o Partido Republicano Centrista. Especialista em neurologia, foi agraciado com o Nobel da Medicina em 1949 por ter realizado a primeira angiografia cerebral num homem e por ter desenvolvido a técnica leucotomia pré-frontal.

Hospital Miguel Bombarda (Lisboa)

Hospital Miguel Bombarda (Lisboa)

Fundado em Lisboa em 1848 foi o primeiro hospital psiquiátrico do país, sendo que o seu nome original era Hospital de Rilhafoles. Atualmente, fundido com o Júlio de Matos no Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa, é a casa do Museu Miguel Bombarda – Arte de Doentes e Neurociências.

Miguel Bombarda

Miguel Bombarda

Professor, psiquiatra e republicano. Miguel Bombarda nasceu em 1851. Foi diretor do hospital entre 1892 e 1910, data em que foi assassinado por um paciente dentro do hospital. Defensor da vacina contra a raiva, Miguel Bombarda fundou a Junta Liberal, tendo morrido na véspera da queda da monarquia, evento pelo qual lutou sempre.

Hospital Júlio de Matos (Lisboa)

Hospital Júlio de Matos (Lisboa)

Nasceu dentro do hospital Miguel Bombarda por vontade de um empresário que ali havia sido internado à força. Inaugurado em Lisboa em 1942, o Hospital Júlio de Matos foi considerado um dos melhores da Europa, tendo sido a primeira unidade de psicocirurgia onde Egas Moniz desenvolveu a técnica de leucotomia pré-frontal.

Júlio de Matos

Júlio de Matos

Com a morte de Miguel Bombarda, Júlio de Matos, primeiro professor de clínica psiquiátrica, foi convidado a ocupar o lugar do colega falecido. Acérrimo defensor da construção do novo hospital, morreu em 1922 de tuberculose antes de as obra.

Hospital Dr. Francisco Zagalo (Ovar)

Hospital Dr. Francisco Zagalo (Ovar)

Foi Hospital Municipal, Hospital Municipal para a Misericórdia, Hospital Sub-regional, Hospital Concelhio, Hospital Distrital de Ovar e, finalmente, Hospital Dr. Francisco Zagalo.

Francisco Zagalo

Francisco Zagalo

Nascido em 1850, o médico lutou pela fundação de uma misericórdia e de um hospital em Ovar, razão pela qual foi dado o seu nome à unidade hospitalar.

Hospital Sousa Martins (Guarda)

Hospital Sousa Martins (Guarda)

Em 1907 foi inaugurado o sanatório da Guarda patrocinado pela rainha D. Amélia que se preocupava com a propagação da tuberculose no país e idealizado pelo médico Sousa Martins, que se dedicou ao estudo das doenças infectocontagiosas.

Sousa Martins

Sousa Martins

Médico e professor catedrático, Sousa Martins dedicou a vida a ajudar os outros, trabalhando muitas vezes de forma gratuita quando se tratava de combater a tuberculose. A sua dedicação aos mais desfavorecidos valeu-lhe, após a sua morte em 1897 devido à doença que tanto combateu, um quase estatuto de santo.

(cont.)

2 COMENTÁRIOS

  1. O Dr. Alfredo da Costa era goês. Ou seja, do Estado Português da Índia. Falta ainda o Instituto Ótico Gama Pinto, cujo fundador, Gama Pinto era também natural de Goa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here