Início Histórias Quantos destes 25 livros marcaram a sua infância?

Quantos destes 25 livros marcaram a sua infância?

Vá pelos seus dedos e espreite a nossa galeria de personagens que tocaram a infância de várias gerações. São os livros infantis que marcaram muitos de nós.

849
COMPARTILHE
Quantos destes 25 livros marcaram a sua infância?
Quantos destes 25 livros marcaram a sua infância?

Quantos destes 25 livros marcaram a sua infância?

Há 50 anos que o dia do nascimento do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen foi escolhido para celebrar a importância dos livros desde tenra idade.

Se, mesmo para um adulto, o prazer de um livro não se esgota nas palavras, para uma criança ele encerra um mundo infindo de estímulos visuais, táteis, por vezes sonoros (para desespero dos pais) e, em casos extremos (mas não raros) até gustativos, a explorar. E a capacidade que temos em pequenos de repetir o mesmo livro vezes sem conta?

Por isso, lembrámo-nos de lhe proporcionar o reencontro — ainda que virtual — com um livro que tenha marcado a sua infância. Ou vários. São livros que tocam todas as gerações e fomos mais fundo no baú do que a primeira camada de Anitas e Enid Blyton.

Como bónus, deixamos a música do genérico do programa da RTP (da autoria de José Fanha e Carlos Alberto Moniz) que nos contava histórias em 1986 e 1987, antes de o Vitinho nos mandar para a cama. Porque “uma história ao fim do dia vem lembrar que já são horas de dormir e de sonhar”.

01

A coleção de 21 livros d’Os Cinco, publicada por Enid Blyton entre 1942 e 1963, não podia faltar. Esta foi a edição mais antiga que encontrámos, e o naperom fica-lhe a matar.

02

Blyton escreveu cerca de 800 livros, na maioria para o público infanto-juvenil. Os 16 livros d’Os Sete estão também entre os mais populares.

03

Ainda de Enid Blyton, o Noddy continua aí para as curvas (no seu carro amarelo, pó-pó-pó). O grafismo está cada vez menos vintage e o cão Pimpinela agora é Turbolento.

04

Os livros da Condessa de Ségur, escritos no século XIX, inspiraram a traquinice de várias gerações de crianças.

05

Outro manual da arte de ser pespineta era o livro de Oliveira Cosme, “As Lições do Tonecas”, de 1977.

(cont.)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here