Início Pessoas Prazo de validade dos alimentos: esclareça todas as dúvidas

Prazo de validade dos alimentos: esclareça todas as dúvidas

Faz mal comer um iogurte cujo prazo de validade expirou no dia anterior? Quanto tempo posso guardar a maionese no frigorífico depois de aberta? Saiba tudo.

619
COMPARTILHE
Prazo de validade dos alimentos: esclareça todas as dúvidas
Prazo de validade dos alimentos: esclareça todas as dúvidas

Prazo de validade dos alimentos: esclareça todas as dúvidas

Faz mal comer um iogurte cujo prazo de validade expirou no dia anterior? Quanto tempo posso guardar a maionese no frigorífico depois de aberta? O chocolate esbranquiçado está estragado? O consultor alimentar Hugo Vieira esclarece estes e outros mistérios.

Em 2008 um homem britânico foi notícia porque decidiu efetuar uma experiência comendo apenas alimentos fora do prazo de validade durante duas semanas. O objetivo era provar que se deitam fora toneladas de comida quando ainda se poderiam comer sem prejuízo para a saúde.

Parece que não morreu nem sofreu de indigestão, mas a questão é pertinente. Afinal, que critérios presidem à definição dos prazos de validade dos alimentos? Hugo Vieira, consultor alimentar da 4HSA, uma empresa de consultoria em segurança alimentar, diz-nos até quando podemos comer.

Iogurtes

Podem ser consumidos um ou dois dias depois do prazo sem problema, apesar de começarem a perder características nutricionais. Em qualquer destes casos, “considere alterações de cheiro e sabor como alertas vermelhos, já que podem indiciar multiplicação de microrganismos potencialmente perigosos como staphilococus ou mesmo salmonelas”.

Leite

Pode eventualmente ser consumido até alguns dias depois do prazo. Já no leite do dia a margem é menor e não convém ultrapassar o prazo indicado. “Isto acontece porque o primeiro é sujeito a uma temperatura muito elevada num período de tempo muito curto, o que elimina praticamente todas as potenciais bactérias.

No segundo, a esterilização é feita a uma temperatura menor e num tempo mais alargado, o que apesar de contribuir para o leite manter as características em termos de sabor, o torna mais sujeito a contaminação”, explica Hugo Vieira.

Queijos

Com o tempo costuma aparecer bolor que pode conter toxinas nocivas. Um ponto pequeno poderá ser retirado sem prejuízo, mas há sempre algum grau de perigo já que o bolor (à exceção dos queijos onde é suposto tal acontecer) indicia sempre uma quebra da barreira biológica do alimento, o que permite a entrada de toxinas que podem estar presentes mesmo de forma não visível.

Sobremesas do tipo pudin flan, mousse de chocolate ou leite creme

Não convém deixar passar o prazo já que são produtos processados e com muitos nutrientes, nomeadamente ovos, pelo que o risco de contaminação com staphilococus e salmonelas é grande.

1
2
3
4
COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here