Início Histórias Portugal: os turistas mais difíceis de contentar

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar

O Museu dos Coches só tem coches e o Oceanário só tem peixes. O vulcão das Sete Cidades não está em erupção. Conheça os turistas mais difíceis de contentar.

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar - ©Singa Hitam

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar

O Museu dos Coches só tem coches e o Oceanário só tem peixes. O vulcão das Sete Cidades não está em erupção. Conheça os turistas mais difíceis de contentar.

Tripadvisor e Yelp são dois sites muito conhecidos por quem gosta de viajar e quer obter informação sobre destinos, monumentos, hotéis, restaurantes. Há de tudo aqui e são os utilizadores que avaliam os mais variados locais por onde passam.

Os dois sites permitem que cada pessoa que visita um monumento, uma cidade, o que for, dê uma nota (entre um a cinco – Péssimo a Excelente) e escreva umas linhas a explicar o seu contentamento ou a sua desilusão. E se acha que toda a gente fica deslumbrada com a Lagoa das Sete Cidades, com o Palácio da Pena ou com o tanque central do Oceanário de Lisboa, engana-se.

turistas que não cedem assim tão facilmente à beleza natural, aos monumentos ou aos museus que visitam. Na verdade, quase tudo os aborrece.

Aqui estão alguns exemplos:

Quando os locais são apenas aquilo que dizem ser, isso é… chato, muito chato.

Museu dos Coches

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © Hugo Amaral/Observador
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © Hugo Amaral/Observador

“O Museu dos Coches é um museu de coches, e tudo o que havia quando o visitei eram salas, umas maiores outras mais pequenas, que estão cheias de coches” – turista de Cardiff.

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © Hugo Amaral/Observador

Na altura em que escreveu a crítica e deu nota mínima ao Museu dos Coches, no Yelp, ainda estava a falar do edifício antigo. Mas ao que parece o novo também está cheio de coches…

Oceanário

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © Pedro A. Pina / Oceanário de Lisboa

“Não gostámos nada. Só vimos peixes e mais peixes, esperávamos algo mais espetacular e não vimos grande coisa”, escreve Juan, um espanhol de Almendralejo.

Oceanário

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © LUSA

“É pequeno, praticamente tudo gira em torno do tanque central, que é enorme. Há poucos peixes. Não percebo”, escreve um turista anónimo, de Itália.

Capela dos Ossos, em Évora

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © Paul Koudonaris

Capela dos Ossos, em Évora: “É uma capela totalmente decorada com ossos e crânios humanos. A entrada é cobrada”, diz Lúcia P., do Rio de Janeiro, que dá ao monumento a pior nota possível.

Há o bom gosto e há os mamarrachos, como, por exemplo, o Palácio da Pena

Palácio da Pena

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © PAULO CARRIÇO/LUSA

Uma das 7 Maravilhas de Portugal? Há quem não ache…

Palácio da Pena

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © Carlos Manuel Martins / Global Imagens

“Este é, sem margem para dúvidas, o palácio mais feio e ridículo alguma vez construído por alguém no mundo” – Kim, EUA.

Palácio da Pena

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © Inácio Rosa/LUSA

“É o templo do kitsch e do mau gosto”, diz Julliette F., de Toulouse.

Palácio da Pena

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © Sean Gallup/Getty Images

“Um edifício horroroso, planeado por um mau arquiteto, com materiais de má qualidade. Mau gosto e design pobre é o que vão encontrar aqui” – Guillermo, sem localização.

Palácio Nacional de Mafra

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © Centro Nacional de Cultura

Palácio Nacional de Mafra: “O Convento de Mafra é um dos maiores edifícios de Portugal e também um dos seus maiores mamarrachos”, escreve um anónimo de Lisboa.

Existe um vulcão e não está em erupção? Assim sendo, passo…

Lagoa das Sete Cidades

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © Eduardo Marques

Lagoa das Sete Cidades. Humm, nada de especial.

Lagoa das Sete Cidades

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © EDUARDO COSTA/LUSA

“Mas é só um par de lagos e um vulcão antigo! E, quer dizer, o vulcão nem sequer está ativo, nem nada…” – KHW de Toronto, no Canadá.

Lagoa das Sete Cidades

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © Ana Dias Ferreira

E pelos vistos os canadianos são mesmo difíceis de contentar: “A realidade não esteve à altura das expectativas. Se calhar estamos mal habituados, temos vistas fantásticas” – SMSLS, Vancouver.

Rio Douro

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © NUNO ANDRÉ FERREIRA/LUSA

Rio Douro. “Por 12,5€ viajámos pelo rio de barco. As margens do rio não são assim tão bonitas”, Juliu H, de Saint Ettiene.

Rio Douro

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © Nuno Feliz

“É um sítio fantástico, mas é um dos locais menos turísticos do mundo” – Foxy Rosie, de Brighton, deu a pior nota ao rio Douro

Serra da Estrela

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © Turismo da Serra da Estrela

Serra da Estrela no Inverno. “Assim que desci do carro me senti dentro do freezer, é desconfortável, tanto pelo frio quanto pela quantidade de roupas que usamos!” – Ba Veríssimo, São Paulo

E depois, esta ridícula ideia de preservar pedras e mais pedras

Templo de Diana

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © D.R.

Templo Romano de Évora. Cuidado, parece que são ruínas!

Templo de Diana

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © NUNO VEIGA/LUSA

O turista Gonçalves, que não diz de onde é, deixa o aviso: “O templo está parcialmente em ruínas”

Templo de Diana

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © D.R.

Outra reclamação: “Não se pode passear entre os pilares”, diz o desapontado Jubjaeng, de New Jersey

Templo de Diana

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © D.R.

“Tudo o que resta são umas poucas colunas escurecidas que parece terem sido feitas de cimento”, critica Dierregui, de Bruxelas.

Conímbriga

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © STR/LUSA

Ruínas Romanas de Conímbriga: “É um local bastante grande, com muitas fundações expostas, mas nenhuma das estruturas permanece”, logo, Carpsenior, do Canadá, avisa que é péssimo.

Castelo de São Jorge

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © Manuel Almeida/LUSA

Castelo de São Jorge, Lisboa. “Não vale a pena subir tão alto para depois não ver nada além de pedras” – anónimo de Burgos, Espanha.

Castelo de São Jorge

Portugal: os turistas mais difíceis de contentar
Portugal: os turistas mais difíceis de contentar – © Andre Kosters/LUSA

“Urghhhhhh…. Não tentem subir a colina a não ser que estejam em boa forma física. Sou saudável, mas senti-me mal quando cheguei ao topo”, avisa o anónimo norte-americano.

Ainda conseguimos encontrar mais turistas que embirram com tudo. Por exemplo, os Pastéis de Belém, em Lisboa. São bons, mas….

São apenas pastéis de nata, aos quais temos que ser nós a juntar o açúcar e a canela” – Sérgio F, Portugal

E é difícil agradar quando não se percebe se o problema é uma coisa, ou o seu inverso. Veja-se o caso do Elevador de Santa Justa, em Lisboa:

Bom, sim, é um elevador histórico, mas pffffffff é super lento, pequeno, lento, lento, lento, lento! Já disse que era lento??” – Carmen, Espanha

Lento? Não será rápido?

Autora: Rita Ferreira
_

13 COMENTÁRIOS

  1. Acabei por achar cómico. E trágico, claro! A ignorância – por si só – já é suficientemente perigosa, mas quando aliada a outras ‘qualidades’ da mesma categoria, é absolutamente fracturante!

  2. Tanta ignorância! Assim fica difícil até comentar… Conheço todos esses lugares e achei-os todos maravilhosos! Inacreditável! Mas atribuo todas as críticas idiotas ao mal humor dessas pessoas. Turistas mal humorados não deviam sair de casa!

  3. Pergunto, qual a razão que leva essa gente a visitar museus? Lógico que um museu de coches tem coches, um aquário tem peixes…Santa ignorância.

  4. A primeira vez que estive em Portugal foi em 1987; uma semana passando por Coimbra, Porto e Lisboa. Achei o país muito parecido com o Brasil, meio caótico para falar a verdade, infraestrutura precária e outros problemas.
    Em 2010, minha filha formou-se na Universidade do Porto. Estive de novo em Portugal, “turistiei” por vários lugares, Lisboa, Sintra, Fátima e outros locais e me encantei com o que vi. Diferença em relação a 87 foi gritante.
    Em 2016, estive de novo. Aveiro e cidades próximas, só cegos não enxergam tantas maravilhas.
    Em 2018, mais uma vez, parti de Matosinhos para Santiago de Compostela, via litoral …preciso voltar, mas gostaria de ficar.

  5. Eu me pergunto o que espera ver uma pessoa que vai a um museu de colches, senão colches ? Para mim não é questão de exigência é falta de lógica !!! Portugal é lindo, respira história e cultura, estas pessoas valorizaram tanto o que não viram, quando deveriam exaltar a simplicidade, o zelo ou a consciência do que viram…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.