Início Lugares Destinos Portugal escondido: uma serpente em socalcos

Portugal escondido: uma serpente em socalcos

Vamos falar de degraus. Escolha estranha, aparentemente. Mas não tanto quando percebemos a magnitude das Escadas da Barragem de Varosa.

5698
COMPARTILHE
Portugal escondido: uma serpente em socalcos
Portugal escondido: uma serpente em socalcos

Portugal escondido: uma serpente em socalcos

Para algo completamente diferente, vamos falar de degraus. Escolha estranha, aparentemente. Mas não tanto quando percebemos a magnitude das Escadas da Barragem de Varosa.

Barragem de Varosa, Lamego
Barragem de Varosa, Lamego

O Rio Varosa deu o mote para que se construísse uma barragem. E a barragem deu o mote para que se construísse uma escadaria. Está perto de Lamego e é uma desordem para os olhos.

Escadas da Barragem de Varosa (Foto: ©Miguel Guedes)
Escadas da Barragem de Varosa (Foto: ©Miguel Guedes)

O Rio Varosa, antes de se render à força magnética do Rio Douro, sofre uma súbita depressão junto a Sande. Tornou-se então sítio invejado por quem quer tirar eletricidade das correntes fluviais, e assim se construiu a Barragem de Varosa, em 1976.

Escadas da Barragem de Varosa
Escadas da Barragem de Varosa

Como a maioria das barragens, vista de montante, a planta é côncava, estando a escadaria do lado Oeste. Assim, a melhor forma de a olhar é pelo outro lado, de Leste. Para isso há uma pequena via, chamada Rua da Fontinha, que vem de Fundo de Vila e segue, conforme o possível, o curso do rio, em contra-corrente.

Escadas da Barragem de Varosa
Escadas da Barragem de Varosa

Chegados à ponta oriente desta engenharia de betão, vemos, do lado oposto, uma desordenada serpente a subir e a descer. Tal e qual como nos socalcos vinhateiros do Douro, que estão ali tão perto. Mas em vez de terra, aqui é de cimento e água.

Escadas da Barragem de Varosa
Escadas da Barragem de Varosa

Um maravilhoso desenrascanço arquitetónico. São escadas tão a pique que a diferença entre corrê-las ou fazer alpinismo não é grande. Um corta recorta num escarpado vale de granito bem emoldurado pelos vales lamecenses.

De frente, vemos do lado direito a brutalidade do desnível que a natureza oferece, e do lado esquerdo a versão humana disso, geometricamente calcada e de feitio quase utópico.

E uma vez aqui, aproveite para visitar Lamego, cidade com uma atmosfera única para quem procura por tradição, história e beleza. É sem dúvida, um dos tesouros do Douro.

(cont.)

1
2
COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here