Início Cultura Os brasileiros, os galegos e os portugueses

Os brasileiros, os galegos e os portugueses

1539
COMPARTILHE
Os brasileiros, os galegos e os portugueses

Os brasileiros, os galegos e os portugueses

Nós e os brasileiros

Gostamos muito de falar dos brasileiros.

Marco Neves
Marco Neves

Alguns de nós, mais inclinados para a purezareclamamos muito por causa da suposta brasileirização da cultura portuguesa, a começar no excesso de telenovelas brasileiras (tópico na moda há uns anos, entretanto apagado por via duma dieta prolongada de novelas da TVI) e a terminar no horror ao Acordo Ortográfico, para muitos uma cedência imperdoável da nossa alma linguística ao Brasil.

Outros de nós gostamos do Brasil porque nos dá uma sensação de grandeza, chamemos-lhe lusofonia ou a tal pátria que é a língua portuguesa. Sem o Brasil, a lusofonia seria uns pedacinhos de terra europeus e africanos. Quem gosta de sentir uma identidade mais misturada em direcção ao sul gosta muito do Brasil e não se importa com miscigenações culturais e linguísticas. Fica até aliviado, que isto da pureza cansa muito.

Há ainda quem misture um pouco as coisas e goste que os brasileiros falem a nossa língua, mas gostava mais se não tivessem esse desplante de a falar doutra maneira.

Para o mal e para o bem, o Brasil é uma das balizas da nossa identidade: pelo medo ou pelo fascínio, está bem presente nas discussões sobre o que é ser português.

Ora, para os brasileiros, somos pouco mais do que um povo europeu como os outros (que por obra do mero acaso lhes deu o nome à língua e aparece nos livros de história). Enfim, também lhes demos alguns imigrantes, umas boas anedotas e, agora, alguns actores desempoeirados. Pouco mais do que isso.

Os brasileiros conhecem Portugal, até têm avós transmontanos, mas estamos longe de ser uma das balizas da identidade brasileira. Somos uma curiosidade histórica.

A língua portuguesa é parte, claro, da identidade brasileira, mas sem que por isso os brasileiros sintam uma ligação especial ao longínguo país donde a língua veio (e donde vieram os brasileiros quase todos, claro). Para os brasileiros, o nome da língua é um pormenor: o importante é não ser a mesma língua dos vizinhos.

Em suma, o que para nós é um foco de tensão identitária, para eles não aquece nem arrefece.
_

2 COMENTÁRIOS

  1. Sou brasileiro e não concordo com tudo. Apesar das péssimas aulas de história que temos aqui na infância, que buscam demonizar Portugal, ainda sabemos que tudo o que somos hoje devemos à nossa mãe européia. Temos muitos mais identidades que a língua.

  2. Gostei do artigo. Acho que representa de uma maneira geral a visão dos portugueses em relação ao Brasil e à Galiza. Acho que o autor conseguiu subir acima das árvores para ver a floresta. Parabéns

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here