Início Pessoas 10 temidos ditadores do século XX

10 temidos ditadores do século XX

Hitler, Stalin e Pinochet fazem parte da lista dos grandes terrores do século XX. Tiranos sanguinários, descubra os 10 temidos ditadores do século XX.

9179
COMPARTILHE
10 temidos ditadores do século XX
10 temidos ditadores do século XX

10 temidos ditadores do século XX

Com a queda de alguns ditadores em 2011, durante a Primavera Árabe, muita gente conseguiu ver-se livre das regras impostas durante décadas, para finalmente lutarem pela sua liberdade. Ainda há no entanto, muitos outros países que vivem sob a tirania de homens que violam sem dó nem piedade os direitos humanos. Portugal também passou por isso.

Desde 1926 até 1974 a PIDE controlava e prendia quem se opusesse ao regime Salazarista. Neste artigo apresentamos aqueles que, para nós, são os 10 temidos ditadores do século XX. Em termos de mortes provocadas e violações dos direitos humanos, estes são os mais perigosos homens que estiveram à frente de um país.

10. Muamar Al-Kaddafi

Muamar Al-Kaddafi
Muamar Al-Kaddafi

Tomou posse em 1969 e logo começou o seu reinado de terror ao condenar à morte todos os que fossem suspeitos de formar partidos políticos. Os líderes da oposição desapareceram e nunca foram encontrados. Professores e estudantes eram enforcados publicamente, e os dissidentes líbios a viver fora do país eram executados por suas ordens.

Encorajou e apoiou aqueles que lutavam contra países do ocidente e os seus soldados eram drogados com estimulantes sexuais para violarem mulheres em massa. É uma das vítimas da Primavera Árabe e foi morto a 21 de Outubro de 2011.

09. Omar Al-Bashir

Omar Al-Bashir
Omar Al-Bashir

O Sudão é o maior país africano e está mergulhado numa guerra civil há mais de 20 anos. 2 milhões de pessoas perderam a vida e mais de 4 milhões perderam as suas casas e bens. Al-Bashir chegou ao poder depois de um golpe de estado e suspendeu a constituição, a legislatura e baniu partidos políticos e sindicatos.

Insiste que o país deve ser governado segundo a lei muçulmana, incluindo o sul que é maioritariamente cristão. Costuma albergar terroristas para depois os trair. Em 1996 entregou o assassino Carlos O Chacal aos franceses em troca de ajuda financeira e tentou vender Osama Bin Laden aos Estados Unidos.

08. Pol Pot

Pol Pot
Pol Pot

Pol Pot inspirava-se no homem que se encontra em primeiro lugar desta lista. Na tentativa de construir uma sociedade agrária, expulsou os estrangeiros do Cambodja e empurrou muita gente para o campo como mão de obra. Durante os 4 anos de regime Pol Pot foi responsável pela morte de mais de 2 milhões de pessoas.

Médicos, advogados, homens de negócios e a comunidade instruída em geral foi alvo das suas ações de homicídio. Foi forçado a fugir quando o Vietname invadiu o Cambodja e morreu em 1998 antes de ser levado diante do Tribunal Internacional.

07. Benito Mussolini

Benito Mussolini
Benito Mussolini

Depois de assumir o poder em 1922, Mussolini transformou o império Democrático Romano num estado governado por uma polícia secreta, onde não havia espaço para dissidência política. Acreditava no Fascismo e o seu objetivo era conquistar outros países para alargar o Império Romano.

Durante a ocupação da Etiópia, 30 mil habitantes daquele país foram mortos e cerca de 400 mil italianos durante a Segunda Guerra Mundial. Depois de ser apanhado a fugir para a Suíça, foi morto e pendurado de cabeça para baixo em Milão, para que o povo italiano pudesse ver com os próprios olhos o fim do ditador.

06. Pinochet: o ditador que morreu no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Augusto Pinochet

Augusto Pinochet governou o Chile como presidente (entre outros títulos que acumulou) entre 1973 e 1990. Depois de deixar o poder, permaneceu como chefe das forças armadas do país até 1998. Durante seu governo, o ditador se tornou conhecido pela violência. Ele foi responsável pela morte de quase três mil opositores, e prendeu e torturou mais de 30 mil pessoas.

Pinochet respondeu a vários processos por violação dos direitos humanos, mas não chegou a ser condenado, já que sua saúde debilitada o impedia de comparecer às audiências. Morreu em 2006, depois de assumir a responsabilidade pelas mortes durante seu governo, dizendo que agiu com patriotismo. Pinochet morreu em 10 de dezembro de 2006, data adotada pela ONU como o Dia Internacional dos Direitos Humanos.

1
2
COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here