Início Lugares Destinos Nomes da nossa terra

Nomes da nossa terra

Veja-se a cena num chá-dançante em que um rapaz pergunta «E a menina, de onde é?», e a menina diz: «Eu sou da Fonte da Rata». Nomes da nossa terra.

1745
Nomes da nossa terra
Nomes da nossa terra

Nomes da nossa terra

Veja-se a cena num chá-dançante em que um rapaz pergunta «E a menina, de onde é?», e a menina diz: «Eu sou da Fonte da Rata». Nomes da nossa terra.

Miguel Esteves Cardoso

[…] Um dos mais notáveis documentos da nossa cultura é o [NovoDicionário Corográfico de Portugal, de A. C. Amaral Frazão. Contém cerca de mil nomes de lugares, aldeias, vilas e cidades portuguesas. Ao ler os nomes de alguns sítios, (…) compreende-se logo que o trauma de viver na Damaia ou na Reboleira não é nada comparado com certos nomes portugueses. Imagine-se o impacto de dizer «Eu sou da Margalha» (Gavião) no meio de um jantar. Veja-se a cena num chá-dançante em que um rapaz pergunta delicadamente «E a menina, de onde é?», e a menina diz: «Eu sou da Fonte da Rata» (Espinho). […]

Nomes da nossa terra
Nomes da nossa terra

É evidente que, na nossa cultura, existe o trauma de «terra». Ninguém é do Porto ou de Lisboa. Toda a gente é de outra terra qualquer. Geralmente, como veremos, a nossa terra tem um nome profundamente embaraçante, daqueles que fazem apetecer rir. […]

Apresente-se no aeroporto com o cartão de desembarque a denunciá-lo como originário de Filha Boa (Torres Vedras). Verá que não é bem atendido. […]

Nomes da nossa terra
Nomes da nossa terra

Não há limites. Há um lugar chamado Cabrão, no concelho de Ponte de Lima. […]

Nomes da nossa terra
Nomes da nossa terra

Há terras com nomes que parecem títulos de livros de Eugénio de Andrade, como Ferido de Água (concelho de Paredes). Há saldos de todas as espécies. Toda a gente conhece o Vale das Pegas (Albufeira) e a Venda das Raparigas (Alcobaça), mas há lugares mais especializados como a Venda da Luísa (Condeixa-a-Nova) e ainda lugares lamentavelmente racistas, como seja a infame Venda dos Pretos, em Leiria.

Com nomes destes, nunca iremos a lado nenhum. […]

Nomes da nossa terra
Nomes da nossa terra

Começo assim para não começar a falar logo em Picha […] vergonha eterna da freguesia e concelho de Pedrógão Grande.

[…] Picha tem as casas mais baratas do país, só porque os potenciais residentes são incapazes de enfrentar uma morada tão rasca. Não é um nome que torne distinto um cartão de visita. […]

Se fosse um caso isolado, passaria, mas infelizmente não é. […] De facto, para além de Picha, Portugal conta igualmente com dois lugarejos denominados Venda da Gaita. Uma fica em Almoster e outra em Tomar, e isto não pode continuar assim.

Nomes da nossa terra
Nomes da nossa terra

Recomecemos a nossa viagem pela nossa terra. Que dizer de um país onde é possível ir de Cabeça Perdida (em Portimão) para a Cornalheira (em Meda)?

Devia haver uma Comissão para a Decência Onomástica, que tratasse nomes como Casal do Corta-Rabos (Alcobaça), Mal Lavado (Odemira), Casal da Porcaria (Leiria) e Ripanço (Proença-a-Nova) como problemas. Porque são problemas. […] Qual o construtor civil que se sente tentado a empreender a construção de novos fogos em lugares chamados São Paio da Farinha Podre (Penacova), Casal do Esborrachado (Almeirim), Triste Feia (Leiria), Parola (Mafra) ou Farta-Vacas (Lagos)? […]

Nomes da nossa terra
Nomes da nossa terra

[…] No capítulo da ciência, há nomes que fazem sorrir. Mesmo assim, para quem mora neles, devem ser muito maçadores. Há em Chaves um Raio-X e, como se não bastasse, um Entroncamento do Raio-X. Em Alcobaça, em contrapartida, há uma (mais portuguesa) Engenhoca. Continua com Telégrafo (em Tomar) e Arquitecto (em Mafra). Em Grândola, há uma Aldeia do Futuro. Em que outro país europeu é possível sair um dia de automóvel e fazer o trajecto Raio-X, Engenhoca, Telégrafo, Arquitecto, Aldeia do Futuro??!!

Nomes da nossa terra
Nomes da nossa terra

Também deve ser difícil arranjar outro país onde se possa fazer um percurso que vá da Fome Aguda [Odemira] à Carne Assada (Sintra) passando pelo Corte Pão e Água (Mértola), sem passar por Poriço (Vila Verde), e acabando a comprar rebuçados em Bombom do Bogadouro (Amarante), depois de ter parado para fazer um chichi em Alçaperna (Lousã). […]

E basta!

Autor: Miguel Esteve Cardoso
_

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.